Projeto proíbe empregador de obrigar funcionária a usar roupa sexy

De acordo com a autora, deputada Sandra Rosado (PSB-RN), “lamentavelmente, é comum a coisificação da mulher, cujo corpo é exposto como apelo comercial, utilizado em anúncios ou estratégia de vendas”.

Por Maria Neves

O Projeto de Lei 6124/13 proíbe os empregadores de exigir de suas funcionárias o uso de roupas que coloquem em risco a saúde ou a segurança, ou ainda que tenham como objetivo a exposição de seu corpo.

De acordo com a autora, deputada Sandra Rosado (PSB-RN), “lamentavelmente, é comum a coisificação da mulher, cujo corpo é exposto como apelo comercial, utilizado em anúncios ou estratégia de vendas”.

Sandra Rosado argumenta ainda que, “em pleno século XXI, a sociedade brasileira continua impregnada de preconceitos e a depreciação da mulher persiste em muitos setores, inclusive nas relações de trabalho”.

Por isso, a deputada considera que é “fundamental estabelecer limites para o poder diretivo do empregador, que não pode ferir a dignidade da mulher, tampouco colocar a sua saúde ou segurança em risco”.

Tramitação

Em caráter conclusivo, o projeto foi encaminhado às comissões de Seguridade Social e Família; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

 

Fonte: Revista Fórum

+ sobre o tema

As mães criam filhos machistas? – Por Jarid Arraes

Na maioria das relações familiares, por uma questão cultural,...

Chega de desrespeitar a nossa sexualidade, diz Luiza Maia

Tratada, no início, com chacotas pelos seus pares, por...

As 14 mulheres mais cruéis da história

Condessa se banhou em sangue de virgens, nazista usava...

Bela, recatada e do lar: matéria da ‘Veja’ é tão 1792

A intenção é enaltecer Marcela Temer como a mulher...

para lembrar

Ministra: PEC das domésticas não provocará desemprego

Ex-empregada doméstica, a ministra do Tribunal Superior do Trabalho...

Feminismo à Inglesa?

Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook, escreveu o livro...

CNJ obriga cartórios a celebrar casamento entre pessoas do mesmo sexo

Uniões estáveis homoafetivas terão se ser convertidas em casamento...
spot_imgspot_img

Homens ganhavam, em 2021, 16,3% a mais que mulheres, diz pesquisa

Os homens eram maioria entre os empregados por empresas e também tinham uma média salarial 16,3% maior que as mulheres em 2021, indica a...

Escolhas desiguais e o papel dos modelos sociais

Modelos femininos em áreas dominadas por homens afetam as escolhas das mulheres? Um estudo realizado em uma universidade americana procurou fornecer suporte empírico para...

Ministério da Gestão lança Observatório sobre servidores federais

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) lança oficialmente. nesta terça-feira (28/3) o Observatório de Pessoal, um portal de pesquisa de...
-+=