sábado, dezembro 3, 2022
InícioEm PautaPV aumenta pressão para que Leal seja vice

PV aumenta pressão para que Leal seja vice

Por: BERNARDO MELLO FRANCO

Marina quer apresentar empresário, da Natura, já como integrante de sua chapa no lançamento de pré-candidatura no domingo

Para partido, entrada de executivo abrirá portas para a adesão de empresários à campanha de Marina; Leal diz que ainda “tem tempo”


O PV aumentou a pressão sobre o empresário Guilherme Leal para que ele assuma o papel de vice na chapa de Marina Silva à Presidência. A senadora quer apresentá-lo oficialmente domingo, na festa de lançamento de sua pré-candidatura, em Nova Iguaçu (RJ).

Dono de patrimônio estimado em US$ 2,1 bilhões pela revista “Forbes”, ele ainda resiste a deixar o comando da Natura para se dedicar à campanha, o que tem gerado impaciência na equipe da senadora. Os dois devem ter uma reunião decisiva hoje, quando ela retorna do Rio Grande do Norte.

Marina tenta convencer Leal de que a aparição dos dois juntos no domingo pode render espaço no noticiário e dar novo impulso à chapa. “Estamos conversando o tempo todo”, disse ela à Folha.
“Ele está refletindo com sócios, amigos e família. Enquanto tem gente arrombando as portas para entrar na política, ele está gentilmente pedindo licença”, afirmou Marina.

O coordenador da campanha, Alfredo Sirkis, levou a pressão para a internet. Ele afirmou em seu blog que o PV espera anunciar Leal como vice no domingo, “dependendo apenas de seu OK final”.
Anteontem, ele foi a São Paulo para se reunir com o empresário, mas não ouviu uma resposta conclusiva. “Acho que ele está decidido a entrar. Mas é uma questão de tempo e conveniência”, disse Sirkis.

Na segunda-feira, Leal disse à Folha que ainda não havia tomado uma decisão e que não sabia se o faria até domingo. “Temos tempo”, desconversou.

A interlocutores ele diz temer o efeito de uma candidatura sobre os negócios e a privacidade da família. Também alega receios ligados à sua segurança. Ele já circula em São Paulo de carro blindado, mas acredita que teria que passar a usar escolta, entre outras precauções.

Para os verdes, a entrada de Leal abrirá portas para a adesão de mais empresários a Marina. Sua presença reforçaria a competitividade da campanha, ajudando na arrecadação de doações com o setor produtivo.

O PV também quer forçar uma comparação com Michel Temer (PMDB) e Francisco Dornelles (PP), cotados para vice de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), respectivamente. “Os vices da Dilma e do Serra são um problema. O nosso é uma solução”, diz Sirkis.

Segundo Marina, Leal seria um símbolo de seu compromisso com o que chama de economia do século 21: “Estamos procurando integrar as experiências da academia e do empresariado moderno. Ele ajuda nessa síntese”.

A senadora aposta ainda numa reedição do “efeito José Alencar” na vitória do presidente Lula em 2002. A adesão do dono da Coteminas ajudou a derrubar resistências ao PT.

Fonte: Folha de S.Paulo

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench