Quem apostou contra a Petrobras perdeu dinheiro — merecidamente. Por Paulo Nogueira

E se você tivesse ouvido o que os suspeitos de sempre diziam sobre a Petrobras e o dólar e tomado decisões de investimento com base neles?

Por Paulo Nogueira, do DCM

Suspeitos de sempre são os colunistas de economia e política, políticos como Aécio, FHC e Serra e consultoras de investimentos como a Empiricus, célebre por decretar o fim do Brasil.

Bem, numa palavra, você estaria frito.

A Petrobras tinha sido destruída, diziam. Cada queda das ações da empresa era posta na manchete e comemorada. O G1 passou a acompanhar as oscilações do dólar em tempo real, como se o país tivesse se desgovernado economicamente.

Leitores que levam a sério os suspeitos de sempre teriam vendido suas ações da Petrobras e comprado todos os dólares possíveis. A Empiricus manteve, semanas seguidas, um anúncio com o seguinte título: “Dólar a 4”.

E então, em vez da tragédia anunciada, você vê as ações da Petrobras se recuperarem, puxadas pelos investidores estrangeiros, e o dólar se acomodar na casa de 3,1, patamar em torno do qual deve permanecer ao longo de 2015.

Você vê também, escondido no noticiário, que a Shell gastou muitos bilhões para se aproximar da Petrobras no pré-sal. O presidente da Shell falou exatamente o oposto do que os suspeitos de sempre estavam dizendo sobre a Petrobras.

Com uma diferença: a Shell alicerçou suas palavras com muito dinheiro, enquanto os abutres com certeza certamente não mexeram em suas próprias carteiras.

Quantas vezes você leu, durante a queda momentânea, quanto valor de mercado tinha perdido a Petrobras? Todos os contadores de ocasião tinham ignorado, antes, a extraordinária valorização da empresa desde 2003. Agora mais uma vez: desde janeiro, os papeis se valorizaram mais de 40%. Onde os gráficos e tabelas que mostram quanto isso representa em valor de mercado?

Com todo o respeito, quem caiu nessa esparrela merece o prejuízo por não ter aprendido, depois de tanto tempo, a ver o caráter político, tendencioso e frequentemente desonesto dos diagnósticos e das previsões dos suspeitos de sempre.

Em algum momento, imagino, alguém irá à Justiça cobrar os abutres pelas perdas financeiras decorrentes das opiniões de quem quer ver o Brasil no buraco a qualquer preço.

Repito: lamento por você que acreditou em quem não merece fé nenhuma, mas não posso deixar de dizer que você mereceu.

Só falta agora você vestir a camisa do Brasil e ir amanhã às ruas protestar contra Dilma, responsável por não ter feito a Petrobras afundar como deveria para você ganhar dinheiro.

Sobre o Autor

O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

+ sobre o tema

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de...

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público...

para lembrar

Detenção de Mano Brown exemplifica a mensagem de Cores e Valores

Pedro Paulo Soares Pereira, 44 anos, também conhecido como...

ONGs internacionais ampliam recursos no Brasil

Impulsionadas pelo aumento da renda média da população...

Audiência Pública discutirá liberdade da Juventude Negra

Fonte: Portal Vermelho - Discutir e elaborar estratégias e...

Sem trabalhar há dois anos e recebendo R$ 24 mil, juiz posa com namorada na praia e debocha

Marcelo Cesca foi afastado para tratamento médico pelo Conselho...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país em protesto contra o avanço, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que equipara...

Taxação dos super-ricos tem que ser encarada de frente, diz Neca Setubal

Maria Alice Setubal diz que não saiu ilesa daquele 2014. O ano era de eleição presidencial, e Neca, como é conhecida, integrava o núcleo duro...

Salário menor na advocacia é mais frequente entre mulheres e negros

A proporção de advogados na menor faixa salarial da categoria é maior entre negros e mulheres, segundo levantamento da OAB (Ordem de Advogados do Brasil) que...
-+=