quarta-feira, junho 29, 2022
InícioQuestões de GêneroMulher NegraQuem é Melly, cantora e compositora revelação do R&B nacional?

Quem é Melly, cantora e compositora revelação do R&B nacional?

A artista surpreendeu o público no Afropunk Bahia e acabou de lançar música com cantor Lukinhas

Com apenas 20 anos, ela surpreende pela maturidade vocal, composições e personalidade ímpar. Ela surpreendeu o público no Afropunk Bahia e cativou nomes como Luedji Luna, Hiran, Gabriel Andrade (co-fundador e curador do Festival Coala), além de toda uma cena potente da música. Com 12 músicas lançadas nas plataformas, Melly é a surpresa refrescante que a música baiana adora proporcionar para o mercado.

Inspirada pelo Soul, R&B e Trap, a artista já se mostrou versátil desde o seu primeiro EP “Azul”, lançado este ano. Melly é uma mistura gostosa das suas referências: Amy Winehouse com Nina Simone, com a brasilidade de Tim Maia, o romance de Djavan e o groove de quem tem dendê correndo pelas veias. Deu pra entender?

“A identidade musical que tenho hoje se dá pelas minhas referências musicais, com o que eu cresci escutando. Sempre estive em um meio eclético, ouvia de tudo: axé, ijexá, afoxé. Dentro de casa a gente escutava muita MPB também, com Gil, Caetano, Gal… Além disso, minha tia amava Amy, então fui introduzida nesse meio do R&B, Socantora e compositora revelação do R&B nacional?ul e Jazz. Todas essas referências acabam por me influenciar vocalmente e musicalmente”, conta Melly.

E completa: “Sempre tive uma visão muito certa do que eu queria fazer. Eu sei o que eu gosto, eu sei que a black music faz parte da minha ancestralidade e envolve todo o meu ser. Então, eu trilho por essa direção porque eu sei que é a direção certa”.

A cantora acaba de lançar o single “FEELS”, que faz parte do projeto “POSS” (Proteja Os Seus Sonhos), fruto da união do slap, selo da Som Livre, com a plataforma de cultura negra AUR e o produtor Theo Zagrae, com uma música em parceria com o cantor carioca Lukinhas – do hit “Pipa Voada”.

Mas, afinal, quem é Melly? Qual a sua história? A cantora é a destaque de hoje do “Quem é” – quadro do POPline.Biz é Mundo da Música que traz nomes que estão dando o que falar no mercado como John Amplificado, Gabrá, Gabriela Gomes, João Gomes, Duquesa, Jessé Aguiar, Luan Estilizado, Ruivinha de Marte, Lukinhas, Kant, Zé Vaqueiro, Malu, Diego & Victor Hugo, Krawk, Vitor Fernandes, Rai Saia Rodada, Nattan, MC Dricka, Luthuly, Marina Sena, Joel Carlo e mais.

Quem é Melly?

Melly se desenvolve musicalmente desde os 6 anos, quando o seu pai a incentivou a fazer aulas de piano. “Acompanhava meu pai nos shows, com a banda dele de samba reggae. Subia no palco para tocar uma flauta que não estava ligada em nada, mas só por estar alí no palco já era incrível”, conta a cantora.

“Por ver que eu me identificava, com 6 anos comecei as aulas de piano, com 10 ganhei meu violão. Com o violão sai um pouco das partituras do piano e percebi que a música também é uma forma de escape para mim, de falar de sentimentos e experiências”, revela Melly.

Em entrevista ao POPline.Biz é Mundo da Música, a sua estreia em um veículo nacional, Melly conta que a primeira música que compôs foi sobre nuvens. “Eu nem lembro direito como é a composição, mas sei que estava tomando banho com meu irmão e chamei minha mãe para contar para ela que tinha feito uma música”.

Hoje, com mais de 50 composições escritas em português e inglês, a artista sonha em compor para outros artistas também. “As minhas composições são bem subjetivas, bem íntimas, por isso ainda não comecei a compor para outros artistas. Acredito que preciso de uma habilidade a mais, uma habilidade de me identificar mais com as outras pessoas, ter um olhar menos íntimo. Mas um dia… um dia quero compor para outras pessoas”, diz.

A artista mostra essa mistura autêntica através dos seus lançamentos: no single “Soul”, que exala baianidade através de elementos do samba-reggae e guitarra com influências tropicais caribenhas, e no EP “Azul” (2021), o qual conta com as participações dos músicos Chibatinha (Àttoxxá) e Sullivan (Afrocidade).

Nas plataformas de streaming, a artista possui 12 faixas já publicadas e soma 17 mil ouvintes mensais só no Spotify. Singles como “(In)Verdade” acumula mais de 60 mil visualizações no YouTube. No TikTok a artista possui 180k de visualizações em um só vídeo.

Em novembro, Melly fez uma participação com o duo paulista Deekapz na primeira edição do Afropunk realizado em Salvador. Para Bruno Zambelli, diretor criativo do Afropunk Bahia, “Melly com certeza é a artista dessa nova geração de talentos baianos que mais coloca brilho nos olhos de quem tem oportunidade de conhecer. A apresentação dela com certeza superou as expectativas, acho que ela mesma não esperava a recepção”.

“É impossível para mim mensurar a importância do que significou participar do Afropunk, um dos maiores festivais de celebração à cultura negra, feito de pretos para pretos. Me incentiva a continuar subir no palco e perceber que as pessoas já estão me escutando e sabem a letra de cor e salteado, ao passo em que se identificam me deixa extasiada. Parecia irreal, um sonho que se realiza aos poucos”, disse Melly.

“Como artista e também como mulher preta que canta, que compõe e escolheu como gênero tudo que envolve a Black Music, poder utilizar essa janela como forma de oferecer e mostrar, finalmente, para um público maior – e que me entende – o que venho desenvolvendo, é incrível”, completa.

Para Ênio Nogueira, diretor musical do Afropunk Bahia, ter a Melly no evento foi muito bonito, “é a certeza de ter o futuro presente”, destaca. “Uma artista jovem, mas com uma voz forte e comunica com o que é contemporâneo, como ela falou durante a apresentação dela, foi de arrepiar o cabelo, os pelos do corpo. Então, pra gente é sempre muito importante potencializar o que eu falo que é o futuro presente, ativar esse elo real do novo”, revela.

O selo de qualidade também já foi carimbado por nomes como Luedji Luna, que acabou de ser indicada e se apresentar no Grammy Latino. Além de listá-la como uma das revelações de 2021 no Twitter, a cantora publicou em seu perfil do Instagram que Melly ocupou o 4º lugar na sua lista mais escutados do ano, na retrospectiva promovida pelo Spotify.

O nome da artista está rolando no mercado e os olhares estão atentos para seus novos lançamentos, previstos para 2022. “Estou mais segura do que quero, mais madura, que é normal ao passo que você envelhece. Você começa a ter outra visão mais avançada do que é e do que deve ser. Teremos muitas músicas novas, com uma sonoridade nova. Já temos o ano que vem todo planejado, espero que as pessoas gostem”, finaliza.

Artigos Relacionados
-+=