Guest Post »

“Querido Papai”: vídeo mostra como violência contra mulher é naturalizada pela sociedade

Projeto produzido pela ONG Care Norway acumula mais de 6 milhões de visualizações

Produzido pela ONG norueguesa Care Norway, o vídeo Dear Daddy (Querido Papai) já acumula mais de 6 milhões de visualizações no YouTube. O projeto discute como a violência contra a mulher é naturalizada na sociedade.

no R7

A produção prova que o agressor na maior parte das vezes é uma pessoa próxima, como o marido ou o namorado. Para ilustrar, o vídeo usa abordagem sensível e direta, como se fosse narrado por um bebê do sexo feminino que ainda está na barriga da mãe.

Querido Papai discute o machismo na sociedade moderna
Querido Papai discute o machismo na sociedade moderna

As cenas mostram situações vividas por mulheres em diferentes fases da vida: “Preciso te pedir um favor. É sobre garotos. Eu vou nascer menina e quando eu tiver 14 anos, os meninos da minha classe terão me chamado de puta, vadia e vaca e muitas outras coisas. Mas claro, só de brincadeira”.

Enquanto as mulheres que aparecem em cena mostram desconforto em serem objetificadas, os homens estão sempre confortáveis na posição de assediadores. “Quando eu tiver essa idade (16), alguns garotos terão enfiado a mão em minha calça enquanto eu tiver embriagada e mal conseguindo ficar de pé”.

O filme prossegue e conta o que acontecerá na vida da garota. “Então finalmente encontro o ‘cara perfeito’ e você está feliz pois, de fato, ele me ama. Ele é inteligente, com um bom emprego. (…) Mas um dia ele deixa de ser o ‘cara perfeito’. E eu não sei por quê. Espere. Eu estou exagerando?”. Veja o vídeo:

 

 

Related posts