Arrastada pelo cabelo por namorado, esta universitária denuncia os traumas de um relacionamento abusivo

Ninguém espera que a pessoa que te faz juras de amor seja o seu algoz. Não foi diferente com a estudante de odontologia Poanka Faleiros, 19 anos. Em um relato triste, publicado no Facebook, ela denunciou os traumas de um relacionamento abusivo.

Por Grasielle Castro, do Brasil Post 

O mesmo homem que lhe prometia amor e mimava com palavras de carinho, a proibiu de conversar com amigos, invadiu sua privacidade e a chamava de puta.

Isto não era suficiente. Em uma briga, ele partiu para violência física.

“Estávamos brigando e deixei minhas maquiagens caírem no chão e ele chutou. Quando a briga começou a esquentar, eu sentei em frente ao prédio e foi onde tudo aconteceu. Como eu não estava respondendo mais para a briga não continuar, ele me puxou pelo cabelo e me arrastou no chão, literalmente”, disse ao G1.

O relacionamento de Poanka terminou na delegacia. Ao G1, ela disse que o rapaz de 21 anos pediu, olhando nos olhos dela, que a queixa fosse retirada. “Ele estava falando que estávamos puxando o cabelo um do outro e eu caí sozinha”, disse ao site.

Leia Também: PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

O rapaz foi preso em flagrante, responde por lesão corporal e injúria, com agravante da Lei Maria da Penha. Ele só foi liberado após pagar fiança de R$ 2 mil.

leia também: Ele nunca me bateu (Um relato de um relacionamento abusivo) 

+ sobre o tema

Defensoria desenvolve campanha que estimula a leitura de obras produzidas por mulheres negras

A Defensoria Pública do Estado do Piauí, juntamente com...

Atriz de “Django Livre” diz que foi detida ao ser confundida com prostituta

Danièle Watts, que interpretou a personagem Coco em "Django...

Após 34 anos, Brasil volta a ter diretora negra em cartaz

Documentário "O Caso do Homem Errado", de Camila de...

‘Vamos continuar resistindo’, diz Luedji Luna sobre dificuldades da mulher negra na música

Misturando diversos ritmos africanos e brasileiros nas suas composições,...

para lembrar

Pesquisa contesta mito de Chica da Silva

O alegado apetite sexual, a promiscuidade e as crueldades...

Pérolas negras

Elas não têm medo de ousar na moda e...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=