Racismo: adolescente negro é chamado de ‘macaco’ durante jogos estudantis no Acre e governo suspende escola de competição

Enviado por / FonteO Globo, por Thayssa Rios

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes afirmou que preconceito não será tolerado

Um aluno negro de 15 anos foi vítima de racismo, no último sábado, durante a disputa de uma partida de vôlei, válida por uma competição de jogos estudantis no Acre. Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento em que o adolescente, que estuda no Instituto Águias do Saber, é chamado de “macaco” por garotos do colégio rival. O caso acontece na esteira dos recentes episódios sofridos pelo astro brasileiro Vinícius Jr. no campeonato espanhol, e se replica num ambiente que deveria ser de aprendizado. Com a repercussão das imagens, a escola presbiteriana em que os agressores estudam acabou suspensa do evento e a “atitude antidesportiva contra o atleta da outra equipe” foi repudiada pela Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE).

Após a divulgação do vídeo, membros dos colégios e internautas mostraram revolta pelas atitudes racistas e os gestos ofensivos exibidos na imagem. As acusações são de que o adolescente do time da Águias do Saber teria sido chamado de “macaco” por outros alunos e torcedores do colégio presbiteriano João Calvino. Nas redes, muitos recordaram o último episódio sofrido por Vini Jr. Assim como o jogador brasileiro do Real Madrid, o jovem atacado aparece nas imagens indignado com os insultos e tenta reagir, mas acaba contido por outros colegas de quadra.

Aluno do colégio Águias do Saber, no Acre, sofre ataques racistas em jogos estudantis Reprodução/Twitter

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes suspendeu o colégio e divulgou uma nota de repúdio:

“Mediante vídeo que mostra alunos e torcedores da Escola João Calvino praticando atitudes racistas e antidesportistas contra um atleta da equipe da Escola Águias do Saber, comunica que a Escola João Calvino está suspensa dos Jogos Estudantis 2023 em todas as modalidades, a partir desta data (28 de maio). Não será tolerado qualquer ato de racismo ou preconceito. Essa competição possui, acima de tudo, um caráter pedagógico. Assim, atletas, torcedores, equipe técnica e todos os envolvidos, devem ter comportamentos e práticas desportivas pautadas em princípios éticos e sociais, em que prevaleçam o respeito, a inclusão e a igualdade”, publicou no Instagram assinado pelos secretários Aberson Carvalho e Antonio Carlos Gouveia.

O posicionamento da secretaria foi destacado pelo colégio do aluno vítima de racismo, que acrescentou em comunicado que “os jogos tem uma relevância imensurável na vida dos jovens” e que “a escola apoia e estimula a prática esportiva. Por uma sociedade de mais amor, empatia e menos preconceito”. O colégio presbiteriano, por sua vez, ainda não se posicionou publicamente.

O GLOBO procurou a Polícia Civil do Acre para saber se o caso é investigado, mas ainda não houve retorno.

+ sobre o tema

Ativistas protestam contra racismo no Fashion Rio

Cerca de 15 manifestantes chegaram ao local vestidos com...

Árvores serão amarradas com tecidos em ato contra violência em terreiros

Ação acontece entre a noite de sexta-feira (17) e...

ONU apresenta no Congresso campanha pelo fim da violência contra juventude negra

Deputados, religiosos, representantes da sociedade civil e do Sistema...

Quilombolas elegeram 56 representantes na eleição de ontem em dez estados — um recorde

Quilombolas elegeram 56 representantes na eleição em dez estados....

para lembrar

Maju Coutinho recebe prêmio e fala de racistas: ‘Justiça está sendo feita’

Maria Júlia Coutinho foi uma das premiadas na noite...

Conferência nacional discute igualdade dos povos

- Fonte: Gazeta Web- Thinkstock/Getty Images Evento foi construído com...

Twitter censura mensagens antissemitas na França

As mensagens circulam com a hastag #unbonjuif . A...

Kabengele Munanga, professor

O 13 de Maio, data da assinatura da Lei...
spot_imgspot_img

À espera da extinção da escravidão

Dia 13 de maio de 2024 completam-se 136 anos da assinatura da Lei 3.353/1888 pela então princesa imperial regente. Para além do abandono dos negros...

Uma supernova

No dia em que minha irmã nasceu, a Nasa fotografou uma supernova no universo. Quando minha irmã nasceu, foi uma das maiores alegrias da minha...

Número de crianças e adolescentes mortos pela polícia cresce 58% sob governo Tarcísio, apontam dados da SSP

O número de crianças e adolescentes mortos pela polícia aumentou 58% entre 2022 e 2023 — primeiro ano do governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos) —,...
-+=