Racismo a Balotelli gera revolta; fãs pedem saída da seleção

O novo episódio de racismo no futebol europeu,desta vez com o atacante Mario Balotelli em treino da Itália para a Copa do Mundo de 2014, gerou revolta nas redes sociais. Torcedores de várias nacionalidades prestaram apoio ao jogador e pediram até que ele abandone a seleção.

“Quanto racismo Balotelli ainda vai aguentar antes de decidir deixar o futebol italiano?”, questionou um fã. “Meus sentimentos a Balotelli. Racismo da própria torcida… Lamentável”, declarou outro. Termos como “idiotas” e vagabundos” foram utilizados por internautas para se referir aos racistas.

De acordo com o jornal inglês The Guardian, a frase “Balotelli, seu preto pedaço de m…” teria saído da boca de um dos jovens italianos que visitavam a seleção nacional na manhã desta quarta-feira.

O atacante ficou claramente irritado, mas não abandonou o treino e sequer respondeu. Apenas se dirigiu ao centro do gramado e, em tom sereno, disse a seus companheiros: “Incrível, isto só acontece em Roma e Florença”, referindo-se à capital da Itália e à cidade onde está localizado o centro de treinamentos oficial da seleção italiana, respectivamente.

Fonte:Dihitt

+ sobre o tema

Laudo solicitado pelo Flamengo confirma gritos racistas contra Gabigol, que é chamado para depor

O laudo solicitado pelo Flamengo confirmou que houve gritos racistas contra...

Parem de nos matar!

Alguma coisa acontece no Pará… Tem sangue de gente...

Jovem acusa supermercado de racismo em SP

Quando foi ao supermercado na tarde do último dia...

para lembrar

O que o racismo já causou em minha vida

Hoje é Dia Internacional contra a Discriminação Racial e, bom,...

Contra racismo, federação inglesa quer dar lições culturais a jogadores estrangeiros

  As autoridades do futebol da Inglaterra estão estudando a...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=