Rede americana é criticada por propaganda com modelo branca

Anúncio da campanha: Nova linha de roupas da rede é inspirada em um filme estrelado por uma atriz negra em sua nova versão

por Marília Almeida no Exame

A Target é criticada por realizar uma campanha com uma modelo branca para promover uma linha de roupas inspirada no filme Annie. A personagem principal é interpretada por uma atriz negra na nova versão da comédia musical, segundo informações do site Business Insider.

Usuários de redes sociais como o Twitter ficaram surpresos com a escolha da modelo para a campanha. Apesar de opiniões divididas sobre se há ou não racismo na campanha, diversas pessoas pedem para compartilhar a foto de um dos anúncios, tirada em uma das lojas da rede, até que a empresa explique a escolha da modelo.

A americana LaSean Rinique criou uma petição no site Change.org para pedir que a Target “retire imediatamente” os anúncios e também peça desculpas à estrela do filme, Quvenzhané Wallis.

Rinique decidiu tomar a iniciativa após ser questionada por sua filha de oito anos. Ao ver o anúncio, a garota constatou que a modelo não se parecia com a atriz do filme.

A garota perguntou à mãe por que a atriz negra não era boa o suficiente para estrelar a campanha, e se ela também não era boa o suficiente para isso.

Rinique argumenta que, enquanto os anúncios no site da Target têm maior diversidade racial, dentro das lojas os espaços publicitários da que anunciam a coleção são ilustrados apenas por garotas brancas.

annie_movie_2014-t2

A petição, que tem 10 mil apoiadores, pergunta por quê um ator americano afrodescendente tem de implorar por respeito, especialmente no mercado publicitário.

“Ao contrário do que se pensa, americanos afrodescendentes são capazes de interpretar mais do que traficantes de drogas, cafetões e outros retratos degradantes”, diz Rinique no documento.

+ sobre o tema

Racismo é causa de 1 em cada 4 BOs de intolerância no Estado de São Paulo

Levantamento inédito feito pelo UOL revela que um em...

Discriminação está por todo sistema criminal, afirma estudo

O preconceito contra negros e pobres continua, mesmo que...

Atriz Lucy Ramos é vitima de racismo na internet

Vítima de racismo, atriz diz que se ama, aceita...

para lembrar

“As facetas de um racismo silenciado” de Kabengele Munanga

Resenha de "As facetas de um racismo silenciado" de...

“Mãe, onde dormem as pessoas marrons?”

A pergunta de criança denuncia a vida entre muros...

O que leva um adepto a ser racista com os jogadores da própria equipe?

O percurso da seleção inglesa no Euro2020 ficou manchado...
spot_imgspot_img

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...

A falácia da proteção à vida

A existência de uma lei não é condição suficiente para garantir um direito à população. O respaldo legal é, muitas vezes, o primeiro passo...
-+=