terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: racismo e preconceito

    (Foto: @ ARTSY SOLOMON/Nappy)

    Meu maior desafio é cuidar e amar uma criança negra num país racista

    Eu sou Sherol, historiadora, professora e mãe do Teodoro. Esse meu último título é o que mais amo ostentar. Teodoro acabou de completar 10 anos, é uma criança inteligente e amorosa. Posso dizer que foi meio “fácil” ser mãe dele até aqui. Ou não... Bem, quando penso mais nisso, sou obrigada a admitir que não tem tarefa fácil na maternidade. E se penso nos desafios que enfrentamos, entro em contradição: tem sido bem difícil ser mãe!!! Eu sou uma mulher negra criando um guri negro num dos países mais racistas do mundo. Eis o tamanho do meu desafio e da minha dor. Vou ilustrar contando uma história real: Era fevereiro de 2017, um domingo meio nublado, mas mesmo assim o combinado era levar meu pequeno Teodoro para curtir um bloco de carnaval de rua aqui em Porto Alegre. A fantasia foi escolhida e comprada com antecedência, até a maldita espuma ...

    Leia mais

    A proibição do turbante mata

    Nessa semana, recebi um "pedido mandatório" da diretoria da escola privada na qual estudo. Me pediram, de forma indireta, mascarada de mera formalidade, que eu esquecesse que estou entre os poucos alunos negros da escola; que estou entre as poucas meninas negras; que estou entre as poucas meninas negras que não alisaram o cabelo; entre as poucas meninas negras que não alisaram o cabelo e tiveram a sorte de ter pais que apresentaram o orgulho que deve existir de sua cor; entre as poucas que, em uma escola onde o padrão é a branquitude, têm orgulho de ser o que são e sabem a necessidade de representar essa luta diária. Pediram-me que pensasse sobre o uso do turbante. Por Maria Clara Viana Cardoso enviado para o Portal Geledes Pois bem, pensei: o uso do turbante é bem mais que um simples pano enrolado na cabeça; é resistência, luta e consciência da ...

    Leia mais

    No ‘TV Mulher’, Glória Maria desabafa sobre preconceito racial: “As pessoas não estão acostumadas a ver negros em restaurantes chiques e lugares bacanas”

    A jornalista, que se dedica à reportagens culturais no Globo Repórter, contou que sente a necessidade de provar sua capacidade profissional a todo instante. "Preciso provar que sou uma jornalista de talento, porque do contrário você é sufocado de uma maneira que não imagina" Por Leonardo Rocha Do Heloisa Tolipan Glória Maria foi uma das convidadas de Marília Gabriela para falar sobre preconceito racial no programa “TV Mulher”, exibido todas as terças-feiras, pelo canal Viva. Durante o papo, a jornalista, que se dedica à matérias multiculturais ao redor do mundo no Globo Repórter, revelou que o Brasil é o lugar onde ela se sente mais desconfortável quando o assunto é racismo. “Tem às vezes uma olhada, porque as pessoas não estão acostumadas a ver negros de maneira geral em lugares que geralmente são destinados aos brancos, em restaurantes chiques, lugares bacanas e tal. Mas aqui no Brasil há em qualquer nível”, ...

    Leia mais

    “Refúgio” – A história sentida de um aluno de 15 anos, vítima de bullying e do preconceito.

    O texto que se segue foi o motivo pelo qual esta semana o ComRegras dá destaque ao Preconceito. A história da autoria de Domingos Ferreira, entrou-me email a dentro e quando mais a lia mais me lembrava da intensidade de sentimentos por que um adolescente passa. Lembram-se da vossa? Por Alexandre Henriques Do ComRegras A personagem criada não é mais do que a viagem do Domingos pelo seu passado, presente e futuro. Um texto que podia ser de muitos, mas poucos são os que têm a coragem de o assumir em pela adolescência. Hoje o palco é teu Domingos, hoje todos vamos sentir um pouco do que tu sentiste, sentes e queres sentir, sem pudores, nem filtros. Hoje é o dia em que és a voz de muitos e gritas bem alto a tua identidade e a tua escolha. Basta de vergonhas! Basta de receios! Basta de preconceitos! A ti meu ...

    Leia mais

    ‘Pensaram que eu era analfabeta’, diz faxineira do STF que passou no órgão

    Colegas insinuaram que ela havia comprado gabarito da prova, de 2008. Mulher também foi aprovada no STJ, Ministério do Trabalho e MPU. Raquel Morais, do G1 Após cinco anos trabalhando como faxineira no Supremo Tribunal Federal, Marinalva Luiz achou que era uma brincadeira ver o próprio nome na lista de aprovados no concurso do órgão. A mulher passou semanas mergulhada nos livros e anotações para a prova de técnico judiciário. O resultado também surpreendeu colegas, que chegaram a insinuar que ela havia comprado o gabarito. "Minha família e amigos já sabiam que eu ia passar, pois eu estudava sem parar e só falava em concurso e mais concurso", disse. "Muita gente, infelizmente, não gostou da novidade. As pessoas ficaram em choque, não esperavam que uma moça que trabalhou na limpeza do tribunal tivesse conhecimento suficiente para passar, ainda mais que concorri com quem já tinha se formado em advocacia. O ...

    Leia mais

    Quando o preconceito se disfarça de ideologia política

    A cada capítulo dessa novela envolvendo a tentativa desesperada da direita em aplicar um golpe contra a presidente Dilma Roussef e retomar o poder, assistimos ao vivo e a cores cenas que têm revelado o que há de pior na essência de algumas pessoas. A rivalidade, que já superou a clubística, entre os que são contra o impeachment e os que são a favor dele, atinge níveis de irracionalidade absurdos. Há poucos dias uma pediatra se recusou a seguir atendendo a uma criança porque descobriu que a sua mãe era petista. Pode até parecer mas não é matéria do Sensacionalista. A piada é bem sem graça e perigosa. Por Nêggo Tom Do Brasil247 A médica Maria Dolores Bressan informou a mãe da criança que não podia passar por cima dos seus princípios atendendo o filho de  uma pessoa ligada ao partido que ele quer ver fora do poder. Em mensagem enviada ...

    Leia mais

    Mulher é chamada de gorda em pichação e surpreende com reação positiva: ‘Faltou o linda’

    A jornalista Jéssica Balbino, de 30 anos, saía para trabalhar, na manhã desta segunda, em Poços de Caldas, Minas Gerais, quando se deparou com uma enorme pichação no muro de casa, com a mensagem “Jessica gorda”. Mas o autor da agressão não contava com a astúcia da jovem, que deu uma lição de autoestima em texto postado no Facebook: “Acho que faltou o ‘linda’ na frente, mas, ainda bem que contaram algo que eu sou, né. Se a intenção era me ofender, deu errado”, respondeu na rede social. Do Extra — Sempre fui gorda e sofri bulying demais na infância, mas eu tenho 30 anos e agora sou gorda por escolha. È quase um ato político: não vou ser magra só porque um padrão me pede, já que sou saudável e faço tudo o que uma pessoa magra faz — diz Jéssica. A jornalista, dona de uma página na internet ...

    Leia mais

    Cliente do supermercado Mundial é vítima de preconceito racial e religioso de funcionário

    A filial do supermercado Mundial, em Botafogo, Zona Sul do Rio, foi autuada pelo Procon Estadual por intolerância religiosa contra uma cliente, como foi publicou a coluna do Ancelmo Gois neste domingo, no jornal "O Globo". O episódio aconteceu na sexta-feira, dia 26 de fevereiro, quando um funcionário do estabelecimento começou a gritar “Se manifesta, demônio! Se manifesta, demônio”, como se quisesse fazer um ritual de exorcismo, para a consumidora, que é negra e vestia roupas brancas numa sexta-feira — dia importante para a manifestação de crenças em algumas religiões de raiz africana. Chegando ao caixa, a cliente foi abordada pelo mesmo funcionário, que colocou a mão sobre sua cabeça e repetiu as palavras. Do Globo Segundo o Procon, o gerente da loja teria sido procurado pela cliente, mas disse que não podia fazer nada. O caso foi registrado pelas câmeras do mercado e uma ocorrência foi aberta na 10ª ...

    Leia mais

    De que cor é o lápis “cor de pele”? Marca quebra preconceitos e cria 12 “cores de pele”

    As caixas de lápis de cor têm vários tons de verde, azul ou laranja. Mas, quando uma criança pede um lápis ou giz cor da pele, as opções ficam mais restritas, com as cores rosa e bege. A questão é: essas são as cores da pele de quem? Do Bolsa de Mulher  Lápis cor de pele: entenda a proposta A Uniafro (Programa de Ações Afirmativas para a População Negra) em parceria com uma marca brasileira de produtos de arte, a Koralle, desenvolveu uma caixa de giz de cera com 12 cores da pele. Para colorir a pele nos desenhos, o aluno poderá usar bege, vários tons de marrom e preto. Marca brasileira tem produto distribuído em escolas públicas do Rio Grande do Sul O objetivo é que as cores representem a diversidade racial da população brasileira e desconstruam a ideia de que somente o rosa pode ser usado para pintar ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    “O Brasil é um país racista envergonhado”

    “Não que a pessoa seja racista 24 horas, ela não é de um grupo de intolerância, que perpetua e divulga sua ideologia para angariar outras pessoas no mesmo sentido. A coisa do racismo está embutida na cabeça do brasileiro. O Brasil é um país racista envergonhado.'' Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto,  do Blog do Sakamoto    Não, as declarações não vêm de nenhum sociólogo maluco, historiador comunista ou jornalista destemperado que tem um blog sobre direitos humanos. Elas vêm de Nelson Collino Júnior, chefe dos investigadores da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). Fazem parte de boa reportagem de Guilherme Azevedo, aqui do UOL, que mostra que negros e nordestinos são as principais vítimas de discriminação em São Paulo segundo a polícia. De acordo com a reportagem, as denúncias de casos de intolerância usando o Facebook são as mais numerosas, seguidas pelo Twitter e ...

    Leia mais

    Hoje em dia tudo é racismo

    Eu estava lendo uma notícia que falava que a Mattel havia lançado uma linha de Barbies negras quando me dei conta que estamos vivendo a melhor época da humanidade. Sabe, imagino que ter visto o renascimento europeu deve ter sido lindo, mas não troco nenhuma pintura de Michelangelo por essa boneca de pele escura e cabelo crespo. Na verdade, não é exatamente por ela, e sim pelo fato de vivermos em um período em que ela pode existir. por Natália Nodari no Literatortura Preste bem atenção: algo lindo está acontecendo ao seu redor. Estamos vendo uma princesa negra nas telas da Disney. Finn, do Star Wars, esta lutando com um sabre de luz ao invés de ser um ajudante ali no cantinho. E aquele clipe novo da Beyonce? E o novo estojo de lápis de cor com doze tons de pele? Meus amigos, é que bela época para estarmos vivos. É ...

    Leia mais

    O que o desfile da Mangueira nos ensinou sobre tolerância?

    Ao evocar Maria Bethânia como enredo de carnaval, a Mangueira se viu convidada a lidar com o sincretismo religioso da baiana, que frequenta desde missas no Bonfim a terreiros de candomblé. Na avenida, entidades afros ocuparam o mesmo espaço que símbolos católicos. Iansã e Menino Jesus. Ogum e Nossa Senhora. Lado a lado, de mãos dadas. Por Carmela Veloso de Beauvoir, do Correio Braziliense  O espectador testemunhou a comunhão de religiões distintas, mas igualmente voltadas para o respeito ao próximo, acima de tudo. E foi o que prevaleceu. Como raras vezes testemunhamos neste país, cada vez mais segregado por razões de credo, gênero, orientação e cor, uma única corrente de alegria predominou. Pelas arquibancadas, cristãos, ateus, budistas, umbandistas (gays, negros, velhos, crianças, pais e mães) celebraram a figura da menina dos olhos de Oyá. A música, o samba, o carnaval promovendo um instante de paz. Que fique a lição. Há, entre todos ...

    Leia mais

    Reprovamos: New York Times destila preconceito sobre Brasil, zika e Carnaval

    Em um artigo intitulado ‘Brasileiros ignoram o medo da zika para cair na alegria do Carnaval', publicado na quarta-feira de cinzas (10), o New York Times esbanjou preconceito contra a cultura brasileira. A publicação americana minimizou a preocupação da população com o vírus e atacou a maneira como as pessoas se comportam e se vestem. Por Grasielle Castro, do HuffPost Brasil “Do ponto de vista do mosquito, as multidões suadas e minimamente vestidas nas ruas das cidades do Nordeste na segunda-feira devem ter parecido especialmente deliciosas”, inicia o texto. “Bêbados de cerveja e preocupados com as prodígias possibilidades carnais, jovens dançavam ao longo da Avenida Oceânica (em Salvador) acompanhando ícones da música brasileira”, segue. A publicação afirma que, apesar da preocupação da comunidade internacional com relação ao vírus, os brasileiros esqueceram o zika para celebrar o Carnaval. Argumenta que poucas pessoas vestiam calças ou blusas de mangas longas, sem lembrar do verão mais ...

    Leia mais

    Entre os atos, os fatos, e o ser social

    Você não é livre, ainda que tenham lhe sujeitado esta ideia. Mas também não é um sujeito sem escolhas, é preciso falar. Quando você nasceu, já preexistia um mundo no qual você foi inserido, o que significa dizer que o modo como este mundo se comportava influenciou diretamente no modo como você se constituiu enquanto sujeito. Sei que o exercício de abstração às vezes é difícil, mas é sempre necessário. Assim, quando falo em um mundo que nos antecede, falo também de um mundo de ideias, de conceitos, de significações e de representações. Percebe? Você não é livre de todas as amarras sociais, mas, mediante a compreensão da sua realidade, pode fazer outras escolhas, novas escolhas – ou não.  Isso quando você ultrapassa o limite entre o ser e conhecer o processo que constitui esse ser. Em outras palavras, é preciso escolher entre a pílula azul e a vermelha. Por Rafhael ...

    Leia mais

    Intolerância religiosa e racismo crescem no ‘pacífico’ Brasil

    Vivemos um dos momentos mais conturbados da história da humanidade. Um período parecido com o que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, em que nacionalismos e separatismos, bem como conflitos que opunham etnias e religiões, mascaravam as verdadeiras razões políticas e econômicas subjacentes àquela época -como a crise da Bolsa de Valores, de 1929, e a Grande Depressão. Cenários como esses propiciam e potencializam sentimentos de xenofobia, ódio, intolerância e racismo. Por Maurício Pestana Do Uol No âmbito internacional, as diferenças religiosas têm exacerbado o preconceito em relação aos muçulmanos, induzindo-se a crer que todo o adepto da religião islâmica tem a responsabilidade por ataques terroristas causados por uma minoria radical sem nenhum princípio ético e humanitário, base fundamental de qualquer doutrina religiosa. Exemplo recente é a intensificação do conflito das duas potências petrolíferas no Oriente Médio -Irã e Arábia Saudita- tencionando ainda mais uma região marcada por confrontos de origem religiosa. ...

    Leia mais

    Número de professores negros em universidades públicas gera debate

    Campanha institucional da UFJF questiona a quantidade de docentes ao longo do retrospecto escolar das pessoas  por Márcia Maria Cruz no Diário de Natal Uma campanha institucional da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que questiona a quantidade de professores negros no ensino superior, ganhou adesão nas redes sociais em todo o Brasil. Idealizados pelo Departamento de Ações Afirmativas, banners com a pergunta “quantos professores negros você tem?” e a hashtag #nãoécoincidência, foram colocados em todos o câmpus da cidade na Zona da Mata. Na internet, muitos usuários responderam a pergunta, apresentando o retrospecto da vida escolar. A campanha foi criada em novembro passado, mês da consciência negra. Os professores negros da instituição, com as respectivas informações do departamento em que atuam, foram fotografados para os cartazes. Algumas das peças publicitárias viralizaram depois que reproduzidas nas redes sociais. Um dos postes foi feito pelo estudante da Universidade Federal de Minas Gerais ...

    Leia mais
    Foto: IEA

    ‘Mito da democracia racial faz parte da educação do brasileiro’ diz antropólogo congolês Kabengele Munanga

    Ausência de indicados negros no Oscar 2016. ‘Black face’ é só uma fantasia. Cotistas superam não cotistas. Boneco-esponja negro no Big Brother Brasil (BBB) deste ano. Casos recentes, casos polêmicos. Em todos, a discussão de um mesmo assunto: o racismo, dentro e fora do Brasil. Foto: IEA no HuffPost Brasil por Thiago de Araújo Vítimas históricas de preconceitos, negros em sua maioria se revoltam a cada notícia do gênero. Contudo, ainda hoje há quem negue que exista racismo no Brasil. Para estes, não há nada que justifique políticas afirmativas, como as cotas no ensino e em setores da sociedade. É preciso prezar pela ‘igualdade’, bradam a plenos pulmões. Discussões sobre racismo não surpreendem o antropólogo congolês Kabengele Munanga. Aos 73 anos, o doutor em Ciências Sociais e professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP) sempre reforça que o Brasil possui um quadro ‘gritante’ de discriminação. Acha exagero? Não é o que mostram os ...

    Leia mais

    As babás brasileiras humilhadas e sexualmente assediadas na Irlanda

    "As crianças jogavam as coisas no chão e diziam 'pega escrava'". "Minha refeição era inferior à do restante da família". "De repente, senti um negócio duro nas minhas costas, ele se esfregando em mim". Babás na Irlanda, jovens brasileiras relatam assédio e humilhações Por Amanda Serra e Lucas Gabriel Marins, no Pragmatismo Politico  “As crianças não me respeitavam. Jogavam as coisas no chão e diziam ‘pega escrava‘”. “Minha refeição era inferior à do restante da família“. “De repente, senti um negócio duro nas minhas costas, ele se esfregando em mim“. As frases acima retratam as humilhações e agressões pelas quais algumas jovens brasileiras de 20 a 39 anos vivenciaram trabalhando como babás na Irlanda. De acordo com dados do setor de imigração irlandês, cerca de 12% dos estrangeiros não europeus no país são brasileiros, o país aparece em segundo lugar na lista de solicitação de visto. Diferentemente dos EUA, por exemplo, a ...

    Leia mais

    Boxe, o braço negro e o golpe no racismo

    Boxeadores negros sempre serviram como exemplo e inspiração para a população negra na superação das desigualdades raciais Texto: Pedro Borges / Imagem: Araújo, do Alma Preta “No dia 27 de junho daquele ano, 1937, Joe Louis nocauteou James Braddock para se tornar o campeão mundial dos pesos pesados. E todos os negros em Lansing, como os negros em todos os lugares, ficaram eufóricos com a maior celebração de orgulho da raça que a nossa geração já tinha tido.” Malcolm X A construção da identidade para a população negra é uma questão delicada. Mais do que ocupar os piores cargos e ser as principais vítimas de homicídio, a representação midiática negra alimenta os já perpetuados estereótipos de criminoso, vagabundo e promíscuo. Frente a esse quadro de possibilidades de espelho, quem vai querer se identificar enquanto negra/o? A representatividade positiva é fundamental para que as pessoas se definam e se reconheçam enquanto afrodescendentes. O artigo ...

    Leia mais

    Pepsi, o mundo está muito chato mesmo! E isso é maravilhoso

    Recentemente a Pepsi lançou o seu novo comercial, trazendo de volta os "limões falantes", esses que voltaram após 10 anos, desde quando estrelaram nos primeiros comercias da marca. No comercial os "limões" estão conversando sobre o quão o mundo está chato, o quão se sentem incomodados por não poder falar algo preconceituoso e alguém dar uma "canetada", o dialogo é totalmente em base da ridicularização/inferiorização dos movimentos da minoria, com frases do tipo " o mundo está muito sensível", "não fala assim que alguém vai ficar ofendido". por Guilherme Gauloski para o Guest Post do Portal Geledés O sensível que é dito no comercial é para quem? O mundo esta sensível demais né, é chato demais para alguém fazer algum comentário racista, misógino, ou homofóbico, e ninguém revidar o seu comentário. Esta chato demais, quando você coloca uma boneco com o cabelo afro para servir como esponja dentro de um reality ...

    Leia mais
    Página 1 de 7 1 2 7

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist