No ‘TV Mulher’, Glória Maria desabafa sobre preconceito racial: “As pessoas não estão acostumadas a ver negros em restaurantes chiques e lugares bacanas”

A jornalista, que se dedica à reportagens culturais no Globo Repórter, contou que sente a necessidade de provar sua capacidade profissional a todo instante. “Preciso provar que sou uma jornalista de talento, porque do contrário você é sufocado de uma maneira que não imagina”

Por Leonardo Rocha Do Heloisa Tolipan

Glória Maria foi uma das convidadas de Marília Gabriela para falar sobre preconceito racial no programa “TV Mulher”, exibido todas as terças-feiras, pelo canal Viva. Durante o papo, a jornalista, que se dedica à matérias multiculturais ao redor do mundo no Globo Repórter, revelou que o Brasil é o lugar onde ela se sente mais desconfortável quando o assunto é racismo. “Tem às vezes uma olhada, porque as pessoas não estão acostumadas a ver negros de maneira geral em lugares que geralmente são destinados aos brancos, em restaurantes chiques, lugares bacanas e tal. Mas aqui no Brasil há em qualquer nível”, desabafou ela, que, apesar dos 45 anos de Rede Globo, sente a necessidade de provar sua capacidade profissional a todo instante. “Preciso provar que sou uma jornalista de talento, porque do contrário você é sufocado de uma maneira que não imagina”, apontou.

Por ser uma das primeiras repórteres negras da televisão brasileira, Glória garantiu que já sofreu todo tipo de descriminação, mas, apesar de se sentir incomodada, disse que desistiu de lutar contra o preconceito. “Sim, é uma coisa que não termina, só que tem diversas faces. Hoje, a coisa é bem mais sutil. É mais elaborada, porque eu também sou uma pessoa mais elaborada. Então, o preconceito é muito mais grave, porque atinge pontos que antes não atingia. Quando você é jovem e sofre isso, você sofre de coração aberto e acha que vai superar. Quando você chega à idade que estou, no momento que vivo, aí você tem certeza absoluta de que é uma coisa que não se supera e não se acostuma. Passei minha vida tentando uma defesa, e depois percebi que era inútil”, disse Glória.

+ sobre o tema

‘O racismo deixa marcas na alma’

Belo-horizontina e médica, Júlia Rocha tem sido alvo de xingamentos...

Homenageada com poemas e cantos, Conceição Evaristo lança sexto livro

Premiada e traduzida, Conceição Evaristo virou referência para autoras negras, mas...

“Navio Atavos” sugere reflexão sobre a ancestralidade afro-descendente

Exposição gratuita pode ser conferida até 22 de setembro. Do...

para lembrar

A ostentação negra incomoda

Ostentar significa “alarde, exibição vaidosa, vanglória”. Qualquer um pode...

Nordestinos são discriminados após vitória de Dilma no N/NE

O racismo e o preconceito contra os nordestinos tomaram...

Professora faz declaração preconceituosa sobre a síndrome de down e gera revolta

'Não me venha com documentário sobre gente com síndrome...

O racismo de Fernando Pessoa…

Declarações racistas de Fernando Pessoa reacendem a discussão sobre...
spot_imgspot_img

À Glória o que é de Glória

Nos deixa no dia de hoje, 02 de fevereiro consagrado à rainha das águas, um dos ícones da TV brasileira. Pelo prisma da afrocentricidade,...

Injúria Racial é Racismo!

2003-2023! Assim se passaram vinte anos constitutivos de marcos temporais absolutamente históricos na vida política do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do...

Polícia indicia por racismo cliente de restaurante suspeito de ofender músico em Porto Alegre

A Polícia Civil concluiu na quinta-feira (26) o inquérito sobre o caso de supostas ofensas raciais proferidas contra o músico Maik Salgado em frente a um...
-+=