A rede sueca H&M é acusada de racismo após anúncio com menino negro

A rede de fast fashion sueca H&M se envolveu em uma polêmica neste domingo, 7, por causa de uma imagem em seu site. Internautas criticaram o anúncio de um moletom estampado com os dizeres ‘macaco mais legal da selva’, usado por um menino negro.

no Gazeta Online

“Isso é nojeto e degradante, colocar este garoto em um moletom que diz ‘macaco mais legal da selva’, sabendo do histórico das pessoas em associar negros com macacos. Quem aprovou isso?”, disse uma internauta. “Isso é inapropriado, ofensivo e racista. Por que a criança branca é uma ‘sobrevivente da selva’ e a negra é o ‘macaco mais legal’? Como vocês acham isso ok?”, criticou outra.

Foto: Reprodução/hm.com

“Não acho que a H&M seja racista. As pessoas estão falando que estão ofendidas quando não existe nada por que se ofender. É só a palavra macaco, não estava estereotipando o menino. É só um casaco. Parem de se ofender com tudo”, disse um internauta, defendendo a empresa.

Em comunicado ao portal WWD, a H&M se desculpou pelo ocorrido: “Nossas sinceras desculpas por ter ofendido pessoas com essa imagem de um moletom estampado. Ela foi removida de todos os nossos canais online e o produto não estará à venda nos Estados Unidos.”

+ sobre o tema

Lauryn Hill, YG Marley e Mano Brown tocam em festival em SP; saiba como comprar ingressos

O Chic Show, projeto que celebra a cultura negra e...

Filhos de Bob Marley anunciam primeira turnê coletiva em duas décadas

Bob Marley teve, ao total, 11 filhos, e cinco deles...

Líderes da ONU pedem mais ação para acabar com o racismo e a discriminação

Esta terça-feira (16) marcou a abertura na ONU da...

para lembrar

Seminário Respostas ao Racismo

 Respostas ao Racismo Produção acadêmica e compromisso político em tempos...

O racismo dos seguranças de uma escola em Brasília, por Hony Riquison

Era uma festa beneficente de uma escola dita progressista,...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=