Senador Paulo Paim: Registro sobre o falecimento do militante do movimento negro, José Alves Bitencourt – LUA

Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Senadores.

 

 

É com tristeza que informo o falecimento de José Alves Bittencourt (Lua), ocorrido nesta madrugada, no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (RS), aos 67 anos, vítima de complicações cardíacas.

 

O companheiro Lua foi um militante social que lutava diariamente contra todas as formas de racismo e discriminação.

 

Nos anos 70 foi um dos fundadores do Movimento Negro Unificado e, depois, no inicio dos anos 80 ajudou a fundar e organizar o Partido dos Trabalhadores.

 

No seu currículo constavam atuações na coordenadoria do núcleo negro do PT gaúcho, na assessoria de políticas publicas para o negro da Frente Popular.

 

Lua idealizou e coordenou a Entidade Angola Janga, o Museu do Percurso de Porto Alegre e o Centro de Referência Afro Brasileiro.

 

Atualmente ele era um dos integrantes do Conen – Coordenação Nacional de Entidades Negras.

 

Fica aqui a minha saudação especial a José Alves Bittencourt, o Lua,  extensiva aos seus familiares e a todos os gaúchos e brasileiros que se identificam com as causas sociais.

 

Peço, respeitosamente, senhor Presidente, que esta casa emita voto de pesar pelo falecimento de tão importante brasileiro.

 

Era o que tinha a dizer,

Sala das Sessões, 10 de novembro de 2009.

 

Senador Paulo Paim – PT/RS.

+ sobre o tema

SP enquadrou 31 mil negros como traficantes em situações similares às de brancos usuários

Para a polícia de São Paulo, a diferença entre um traficante e...

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma nesta quinta-feira (20)...

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

para lembrar

A morte que não comove

Por negro morto em Ferguson, 170 cidades em 37...

O futuro de Brasília: ministra Vera Lúcia luta por uma capital mais inclusiva

Segunda mulher negra a ser empossada como ministra na...

O homem de camisa vermelha – Por Cidinha da Silva

O vermelho inundava a cidade. Festa de Santa Bárbara....

Marina telefona para Dilma e Aécio e diz torcer pela valorização da democracia

por Gerson Camarotti A candidata do PSB, Marina Silva,...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu a obra Mulheres Sonhadoras, Mulheres Cientistas, composta por dois livros, das escolas e bibliotecas do município. Escritos por...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e constranger o governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, facilitou a aprovação de...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...
-+=