Resposta à Lei Contra o Candomblé Aprovada em Piracicaba

Comentário em resposta ao Texto : Lei Contra o Candomblé é Aprovada em Piracicaba

Leia materia completa: Lei Contra o Candomblé é Aprovada em Piracicaba – Portal Geledés

Adinelson Filho

Precisamos deixar de comer carne de todo o tipo. Nem mesmo marinha – os peixinhos são arrancados do mar aos montes, vivos para morrerem congelados. Até hoje os abatedouros e matadouros não criaram nenhuma forma menos cruel de abate dos animais, que compramos aos pedacinhos nos supermercados, senão cacetadas nos bovinos, abate em massa das aves em máquinas em que são atiradas vivas. Isto sim é sacrifício de animais. Se todo sacrifício se resumisse a um único corte sem violência no pescoço de meia dúzia de aves para serem consumidas num repasto comunitário, a humanidade estaria livre deste tal sacrifício há muito. Afinal, nas religiões afro expiação de animais e pessoas é algo proibido. Não realizamos sacrifício de animais, fazemos ofertamento daquilo que temos de melhor e de maneira limpa e respeitosa. Sacrifício é parir!

É interessante que, com certeza, estes ilustres senhores cristãos, que rememoram todos os dias o sacrifício humano de um homem, bebem do seu sangue e comem da sua carne sadicamente para se livrarem de seus pecados e suas consciências pesadas pelo desserviço que prestam a sociedade ,já devem ter se divertido – em viagens pela Espanha, pela América espanhola ou pela tv a cabo (que pagam com nosso dinheiro) – assistindo a touradas, onde o animal é sacrificado pela pirraça e espada para deleite de uma plateia ensandecida. Com certeza também já caçaram por aí, para passar o tempo e se exibir depois.

Pior ainda, quantas crianças, idosos, mulheres e outros sem condições para obterem benefícios são sacrificados diariamente porque recursos estão sendo gastos com PLs como este?

Façam o favor de trabalhar, de conhecer a CF e respeitar aquilo que preza pela vida e identidade de um povo – se antes negro e desfavorecido hoje pobre e humilhado, que muitas vezes só terá como refeição o prato de comida de uma festa de candomblé!

Tenho dito

Adinelson Filho

Ilê Axé Opô Oxogun Ladê omô n’Ilê Axé Opô Afonjá

+ sobre o tema

Sociedade civil realiza reuniões para formação de Comitês Gestores de distribuição de alimentos

Comitês Gestores Estaduais vão dar maior efetividade e transparência...

Afrodescendente: 2013

Brasília - O ano de 2013 pode marcar o...

MinC, em parceria com o GEA, orienta criadores e produtores negros sobre editais

  O Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a...

para lembrar

Parceiros discutem Encontro do Ano Internacional dos Afrodescendentes

Agendado para acontecer em Salvador, nos dias 17, 18...

Espaços de sociabilidade e ações anti-racismo no cotidiano das elites negras na cidade de São Paulo

Espaços de sociabilidade e ações anti-racismo no cotidiano...

Seppir seleciona projetos sobre Consciência Negra

  O Diário Oficial da União divulgou nesta sexta-feira (12)...
spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=