RETRATO DAS DESIGUALDADES DE GÊNERO E RAÇA – IPEA

RETRATO DAS DESIGUALDADES DE GÊNERO E RAÇA – 3ª EDIÇÃO

Análise preliminar dos dados

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

 Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher

Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres

 

Apresentação

O presente documento apresenta uma análise preliminar de dados da 3ª edição do Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça, estudo elaborado pelo Ipea desde 2005 com informações sobre a situação social brasileira sob a ótica dos dois determinantes principais das desigualdades existentes em nosso país.

A terceira edição completa apresentará os dados das Pnads de 1993 a 20071 sobre diferentes temáticas, com o recorte de sexo e de raça. Desta forma, será produzida uma série de cerca de 200 tabelas, disponibilizadas em Microsoft Excel, que retratam a realidade de brancos, negros, homens e mulheres em nosso país, e as mudanças ocorridas na última década. Os temas abordados são:

População; Chefia de família; Educação; Saúde; Previdência e assistência social; Mercado de trabalho;

Trabalho doméstico remunerado; Habitação e saneamento; Acesso a bens duráveis e exclusão digital;

Pobreza, distribuição e desigualdade de renda; e Uso do tempo.

Neste documento preliminar, os números se referem até a PNAD 2006 e faz um recorte inédito nos microdados para traçar um perfil das desigualdades brasileiras a partir das variáveis gênero e raça/cor.

As duas maiores novidades da 3ª edição – além de uma nova seleção de tabelas e de aprimoramentos na apresentação dos dados – são a inserção das tabelas sobre assistência social, que trazem informações sobre os benefícios assistenciais recebidos pelas famílias brasileiras; e o bloco sobre uso do tempo, com informações sobre afazeres domésticos e tempo gasto no percurso para o trabalho2.

Este é um tema já abrangentemente pesquisado em outros países e que começa a ser incorporado à agenda pública no Brasil, sendo uma das questões a serem pesquisadas pelo IBGE nos próximos anos, após a reformatação das pesquisas domiciliares.

+ sobre o tema

Cumbia chega ao país com mistura eletrônica

Tradicional ritmo latino-americano sai da periferia para ir a...

13 de Maio – Grandes defensores da abolição

Uma luta social, política e econômica Campanha pelo fim da...

Divas: Mulheres lindas que usam dread locks

Cabelo Natural: Lindas mulheres que usam dread locks...

para lembrar

Black Friday um HQ sobre o negro no Brasil e no mundo, por Robson Moura

Sou Robson Moura, trabalho há mais de vinte anos...

Sheron Menezzes poderá substituir Taís Araújo em novela, diz jornal

Sheron Menezzes poderá substituir Taís Araújo em novela,...

25 de Noviembre, Día Internacional de la No Violencia contra las Mujeres

¡Por el derecho a vivir libres de violencia machista:...
spot_imgspot_img

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...
-+=