Rio lança primeiro plano estadual para igualdade racial

Rio de Janeiro – O estado do Rio de Janeiro assinou nesta segunda-feira (22/3) os termos de lançamento do primeiro Plano Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Brasil.

 

O secretário adjunto da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Elói Ferreira, ressaltou a importância de se lutar pelos direitos elementares das pessoas e pela igualdade. A aprovação do Estatuto da Igualdade Racial no Senado e a inclusão dos negros no sistema educacional são, segundo ele, os principais desafios no que diz respeito à questão racial no Brasil.

 

“Os direitos humanos são imprescindíveis para a construção de uma sociedade mais justa e são absolutamente ligados à inserção dos negros nos bens sociais, econômicos e culturais da sociedade. No Rio temos muitos problemas a serem superados, notadamente na área de políticas para a juventude tendo em vista a formação profissional que impede [a juventude] de dispor de inclusão de igualdade de oportunidades”, destacou Elói.

 

Na mesma ocasião, também foi instituído o Comitê de Políticas de Atenção aos Refugiados do Estado do Rio de Janeiro.

 

O representante no Brasil do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Andrés Ramirez, destacou que a iniciativa é histórica. “Essas pessoas não vêm por turismo ou razões econômicas, os refugiados têm que fugir de lugares, perdem suas famílias, documentos, pertences, e essa é sua última alternativa”, complementou Ramirez.

 

O estado do Rio abriga cerca de 2,2 mil refugiados, concentrados, em geral, nas áreas urbanas do território. De acordo com o presidente da Cáritas Arquidiocesana, Cândido Feliciano, a maioria deles é oriunda da República Democrática do Congo e mora nas regiões pobres da cidade sem possibilidade de integração local.

 

 

 

Fone: Correio Braziliense

+ sobre o tema

Simone Biles responde a internauta que a criticou por tirar férias

Após ganhar cinco medalhas de ouro nas Olimpíadas de 2016,...

Memórias: Kwame Nkrumah

Por: ANTONIO ATEU Kwame Nkrumah (21 de setembro de 1909 –...

para lembrar

O Estado da Bahia é um histórico gigolô dos negros

Por: Jorge Portugal O Estado da Bahia é...

Sudanesas recuperam espírito de antigas rainhas e lideram revolução no país africano

As sudanesas desempenharam um papel de liderança no movimento...

Maquiagem em pele negra, dizem, que é limitada a gama de variações?

Maquiagem em pele negra, dizem, que é limitada a...
spot_imgspot_img

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...
-+=