RODA DE CONVERSA | “Sobre Bananas, Universidades e Hashtags: Militância Digital e Combate ao Racismo”

Em Breve
Sexta 14.11.2014
desde 12:00 até 15:00

Brazil, Campinas
40 participantes (56% / 44%)

A roda de conversa sobre cyberativismo e racismo tem como objetivo discutir a relação dos meios de comunicação não oficiais disponíveis na internet (como sites, blogs, páginas, e até mesmo o facebook) com a luta antirracista que vem sendo travada há anos pelos movimentos negros, que podem hoje contar com esses espaços na intensificação dessa luta.

Com o advento da tecnologia e a democratização do acesso à internet, os meios digitais têm se configurado como importantes espaços de denúncia, empoderamento e disputa ideológica contra o racismo e as mais variadas formas de opressão, exemplos disso foram os diversos casos que pudemos acompanhar durante o ano, como o do jogador Daniel Alves, que teve uma banana arremessada em sua direção por um torcedor espanhol, acarretando na desastrosa campanha “Somos todos macacos”; ou mesmo o caso da estudante de arquitetura Stephanie Ribeiro que sofreu perseguições e injúrias de outros alunos da PUCC Campinas. Através da militância digital podemos inclusive ter acesso a notícias que não são veiculadas pela grande mídia, como a II Marcha Contra o Genocídio do Povo Negro que ocorreu no dia 22 de agosto, que mesmo tendo levado mais de 50 mil pessoas às ruas em todo o Brasil, sequer foi citada em alguma grande emissora televisiva.

Entre bananas, universidade, hashtags e conversas: apropriar-se das tecnologias da informação e comunicação é preciso, para que o racismo estrutural possa ser combatido através do enegrecimento das redes digitais. / / /

:: PARTICIPE! Consulte a Programação Geral do III Quem Tem Cor Age:
https://www.facebook.com/events/1495099610752129/

Fonte: Evento BR

+ sobre o tema

O “Esquenta”, de Regina Casé, é o programa mais racista da TV? por Marcos Sacramento

Ela envia uma mensagem retrógrada com seus estereótipos dos...

De que classe social era a vítima? por Fausto Salvadori

Um repórter conta por que acredita no novo canal...

A genealogia de Foucault e o jornalismo

Dono de uma obra desconfortável e instigante, Michel Foucault...

Juca Ferreira defende regulação urgente dos meios de comunicação

por Altamiro Borges, do Viomundo A Secretaria de Imprensa da Presidência da...

para lembrar

Como o DCM fez o G1 mudar sua política de comentários

  Os editores da Globo ouviram o DCM. Foi estancada...

A genealogia de Foucault e o jornalismo

Dono de uma obra desconfortável e instigante, Michel Foucault...

Swissleaks fisga barões da mídia e jornalistas

Entre os personagens que mantêm ou mantiveram contas numeradas...

A dificuldade que é escrever sobre feminismo na internet. Por Nathalí Macedo

Escrever na internet não é tão fácil quanto, à...
spot_imgspot_img

Plataforma de semiótica abre inscrições para curso sobre racismo e Mídia no Brasil

Com forte adesão de profissionais, estudantes e pesquisadorxs de Comunicação em todo o Brasil, o curso 'Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica'...

Como a mídia ajudou a construir o “mito” que ameaça a democracia

Décadas de discurso anti-política, anti-PT e em prol da intolerância forjaram o caminho para que fascistas chegassem onde estão Por Helena Martins Do Carta Capital Nos últimos...

Manifestantes tomam o Largo da Batata, em SP, para lutar contra o fascismo

As manifestações contra a escalada do ódio e do fascismo convocadas por mulheres ganharam as ruas de mais de 30 cidades no Brasil e de 15...
-+=