Saia do armário

Por Fernanda Pompeu

A expressão sair do armário se consagrou como a ação de uma pessoa assumir socialmente sua homossexualidade. Então ao ouvi-la, sempre imaginamos um gay – homem ou mulher – rasgando a fantasia do modelo hétero. Alguém que declara: É assim que eu sou!

Em sentido contrário, aqueles que não saem do armário seriam os chamados enrustidos. Gays que optam por viver sua dimensão sexual em segredo. Ou seja, não falar sobre isso, mesmo quando todos em volta sabem e cometam pelas costas.

Mas sair do armário não se restringe apenas a gays, lésbicas, transexuais e transgêneros. A ação de se mostrar não se apequena a assumir um gosto sexual. Ela é bem mais ampla e diz respeito a enrustidos de todos os tipos – sejam homos, bis, héteros etc.

Por exemplo, os enrustidos em cima do muro. Aqueles que nunca entram em assuntos polêmicos. Os que sentem pavor de se comprometer. Não dizem em que partido votam, nem para que time torcem. Nunca espere deles a iniciativa para decidir na hora qualquer questão.

Há os enrustidos do mundo do trabalho. Veem que o chefe está errado, ou que a rotina de procedimentos está emperrada. Mas, quando aparece a oportunidade de falar, declaram que tudo vai bem, obrigado. Nunca espere solidariedade e companheirismo deles.

Também tem os enrustidos da patrulha. Aquele pessoal que fica esperando você postar uma asneira no Facebook, dizer uma palavra politicamente incorreta, ser flagrado ouvindo uma música brega para cair matando.

Ou, mais complicado, quando estamos trabalhando em alguma atividade que desgostamos, por não termos a coragem e o valor de correr atrás do que intimamente queremos. E ficamos esperando que uma força superior abra a porta do armário.

Não é por aí. Sair do armário depende da iniciativa de cada um. Depende da coragem de afastar os cabides, esvaziar as gavetas, dispensar as roupas que não servem mais. Às vezes, abrindo mão do próprio armário.
É claro que não é fácil. Ao sair do armário atrairemos desafetos, e seremos duramente criticados pela turma do não sei, não ouvi, não vi. Mas só assim podemos ganhar espaço e oxigênio para expressar o nosso sincero eu.

 

 

Fonte: Yahoo 

+ sobre o tema

Detenção de Mano Brown exemplifica a mensagem de Cores e Valores

Pedro Paulo Soares Pereira, 44 anos, também conhecido como...

Barrada em debate, Erundina protesta em frente à Band

Manifestantes se concentram em frente à emissora na capital...

Últimas tropas de combate dos EUA deixam o Iraque

Segundo redes americanas, tropas deixam o país em direção...

Em prol das crianças e jovens

Menino, negro, 13 anos, vivendo na zona rural do...

para lembrar

Justiça cassa 13 vereadores em São Paulo; advogado diz que lei não proíbe doações

Fonte:UOL - A Justiça Eleitoral de São Paulo cassou...

Contra Covid-19, IBGE antecipa dados sobre indígenas e quilombolas

O IBGE estima que no Brasil existiam 7.103 localidades...

Procon-SP alerta sobre oferta de produtos nas redes sociais

Cada vez mais usadas como ferramentas para o...

Maioria acha que Obama não mereceu Nobel

Fonte: Blog Sérgio Dávila - Pesquisa Gallup divulgada hoje confirma...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=