Salvador (BA) é declarada a Capital Negra da América Latina

No 21º Encontro Ibero-americano de Afrodescendentes, representantes da América Latina, África e Caribe criaram fundo de combate ao racismo.

Terminou neste sábado (19) o Encontro Ibero-Americano de Afrodescendentes. E Salvador foi declarada a capital negra da América Latina.

A cor da pele, os sabores, a ginga, a música: a herança dos povos trazidos como escravos é a alma de Salvador, cidade de quase 3 milhões de habitantes, onde 80% da população são descendentes de africanos, segundo o IBGE. Na capital baiana, a presidente Dilma Rousseff recebeu representantes de 14 países da África, da América do Sul e do Caribe. Foi o 21º Encontro Ibero-Americano de Afrodescendentes.

Os governos discutiram políticas públicas de apoio às comunidades negras e as metas foram divulgadas em uma declaração conjunta. A principal decisão anunciada na declaração de Salvador é a criação de um fundo internacional, que será mantido pelos países participantes do encontro. As regras e os valores ainda serão definidos, mas já está certo que o dinheiro será usado para combater o racismo e melhorar a qualidade de vida das populações negras desses países.

“Os afrodescendentes ainda são os que mais sofrem com o desemprego, a extrema pobreza e a violência, que tem vitimado tantos jovens nas nossas periferias urbanas. Reverter este quadro é o objetivo maior da declaração de Salvador, que hoje aprovamos”, disse Dilma Rousseff.

A presidente também manifestou preocupação com os rumos da economia internacional. Disse que a instabilidade pode agravar as desigualdades sociais e criticou políticas de recessão como solução para a crise. “Nós sabemos que esse processo não dá certo. Ele leva à recessão, ao desemprego, a perdas de direitos, mas ele não tira os países da crise”, declarou Dilma.

No encontro, os chefes de estado declararam Salvador a Capital Negra da América Latina. O título simbólico torna a cidade uma referência da cultura herdada dos africanos. “Sempre Salvador mereceu esse título. E nós, negros, nos orgulhamos muito disso”, afirmou o artista plástico Ricardo Nery. “Nós levamos ao mundo inteiro a nossa cultura, a nossa risada, o nosso afoxé, a nossa capoeira”, lembrou o professor de capoeira Raimundo Rosa.

 

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

Taxa de alfabetização chega a 93% da população brasileira, revela IBGE

No Brasil, das 163 milhões de pessoas com idade...

para lembrar

Professores discutem a cultura afro-brasileira e africana nos currículos escolares

Os participantes receberam materiais pedagógicos para tratar as relações...

Programa abre inscrições para pesquisas em saberes afro-brasileiros

A Fundação Tide Setubal e o Itaú Cultural recebem, entre os dias...

Cancelamento do Censo do IBGE pode deixar país ‘no escuro’ sobre número de crianças fora da escola e de analfabetos

A suspensão do Censo Demográfico, elaborado pelo Instituto Brasileiro...

Sobram mais de 7 mil vagas no Sisu, aponta balanço do MEC

O Mistério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira um...
spot_imgspot_img

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos os candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no pagamento da inscrição do Exame Nacional...
-+=