Secretaria suspende testes de HIV em escolas do Maranhão

Por: SÍLVIA FREIRE

 

A Secretaria da Saúde do Maranhão suspendeu nesta quarta-feira a realização de testes de diagnóstico rápido de HIV com adolescentes de escolas públicas do Estado. Segundo a secretaria, a ação passará por uma avaliação.

 

Alunos de 15 anos fazem teste de HIV em escolas do MA

 

 

Conforme a Folha revelou, os exames eram feitos no horário letivo, sem autorização dos pais, e os resultados eram entregues diretamente a alunos, em 15 minutos. A realização do teste era opcional.

 

Nesta quarta, o Ministério Público do Estado, a seccional maranhense da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a Assembleia Legislativa também pediram explicações à secretaria sobre os exames. Até quinta, será realizada uma audiência da secretaria com as entidades.

 

Para presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-MA, Luís Antônio Pedrosa, há muitos equívocos na campanha que precisam ser esclarecidos. “Os pais têm que ter informação e conhecer o programa. De outra forma, pode haver boicote e desconfiança por parte deles.”

Para Pedrosa, caso os pais não autorizem e o adolescente queira se submeter ao teste, deve prevalecer a decisão do jovem. “Mas os pais têm que ter conhecimento.”

 

A coordenadora do programa de DST/Aids da Secretaria da Saúde do Maranhão, Osvaldina Silva da Mota, disse ontem que os exames eram feitos inicialmente em cinco escolas, onde já haviam sido realizadas ações de prevenção à doença e que têm programas de combate ao HIV, como a distribuição de preservativos.

 

O Departamento de DST/ Aids do Ministério da Saúde não vê problema na realização dos exames nas escolas, desde que respeitadas orientações do Conselho Federal de Medicina. O conselho prevê a avaliação prévia, por agentes de saúde, da capacidade de entendimento do adolescente.

“Não existe nenhum motivo para preocupação porque o Estado está tomando todas as medidas para garantir o acesso ao diagnóstico para aqueles que querem fazer o exame e garantindo as condições adequadas, tanto para a realização como para o recebimento do resultado”, diz o diretor-adjunto do Departamento de DST/ Aids do ministério, Eduardo Barbosa.

 

Para ele, as ações desenvolvidas no Maranhão estão dentro da política da pasta que é ampliar o diagnóstico da doença. “O que é recomendado –e que a secretaria da Saúde do Maranhão está fazendo– é realizar os procedimentos de forma a não expor o adolescente e ter um aconselhamento pré e pós o exame. A equipe que vai trabalhar com o jovem não é despreparada.”

 

Sobre um possível descumprimento do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) por parte da secretaria pela não autorização dos pais, –o que que foi apontado por conselhos tutelares e por advogados– o diretor diz que é levado em conta o direito do adolescente em decidir sobre a própria saúde.

“O que conhecemos é o direito que o adolescente tem, estabelecido pelo ECA, de ter autonomia para decidir sobre o próprio corpo e a própria saúde”, disse. “As leis existem para ser cumpridas e elas são interpretadas. A gente deixa isso para os juristas.”

 

 

Fonte: Folha de S. Paulo

+ sobre o tema

Vídeo-blog: Leci Brandão valoriza as rainhas de bateria das comunidades

No vídeo abaixo, Leci Brandão valoriza as rainhas de...

Um Grand Jeté do Complexo do Alemão para o Balé Bolshoi, em Joinville

O grande salto de Luís Fernando Rego que aos...

Grávida, Beyoncé está enjoada do cheiro de Jay-Z

Beyoncé está enjoada do cheiro de Jay-Z. Jay-Z pode ter...

para lembrar

Todos os seus personagens favoritos de desenho animado são negros

Pernalonga, negro. Scooby-Loo, negro. Elmo, certamente negro. Por SARAH HAGI, do...

Fugindo da guerra, congoleses enfrentam violência, racismo e desemprego para recomeçar no Brasil

Se não tivessem desembarcado no Brasil cinco anos atrás, os irmãos...

Reinaldo, o príncipe do pagode, morre aos 65 anos, em SP

O cantor Reinaldo, conhecido como o príncipe do pagode,...
spot_imgspot_img

14 de maio e a Revolta dos Malês

Quem passa pelo Campo da Pólvora, em Salvador, nem imagina que aquela praça, onde ironicamente hoje se encontra o Fórum Ruy Barbosa, foi palco...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta pela primeira vez no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...
-+=