‘Sempre combateu o racismo e não vai se calar agora’, diz mãe de Miss Brasil sobre comentários racistas

Monalysa Alcântara, vencedora do Miss Brasil 2017, é alvo de comentários racistas nas redes sociais.

Por  Gilcilene Araújo Do G1

A piauiense Monalysa Alcântara, vencedora do Miss Brasil 2017, tem sido alvo de comentários racistas nas redes sociais desde a coroação que aconteceu no sábado (19). A maioria dos comentários tratou da cor da pele de Mona, como é conhecida, dos cabelos cacheados da vencedora, e dizem ainda que a jovem só ganhou porque se vitimizou.

Segundo a mãe da Miss Brasil, Elza Alcântara, Monalysa combate diariamente o racismo e estes comentários maldosos só darão a ela mais vontade de lutar pela igualdade racial. “Agora que ela não vai se calar”, disse.

Elza Alcântara diz ainda que os comentários não incomodam a família e nem mesmo a vencedora. “A família não se posicionou ainda e nem vai falar sobre isso porque o racismo a Mona combate diariamente. Ela ganhou por mérito dela e isso ninguém tira. Quem não gostou da escolha tem direito de expressar sua opinião desde que não nos ofenda”, afirmou a mãe.

A mãe revelou que a filha ainda não teve tempo para se preocupar com a repercussão negativa da escolha dos jurados do Miss Brasil 2017, já que desde a coroação como a mulher mais bonita do país, Monalysa Alcântara tem uma agenda cheia de compromissos e só quer saber de comemorar sua vitória, além de aproveitar a realização desde sonho.

“Ela só quer comemorar. Passa o dia concedendo entrevistas, fazendo fotos e ainda não teve tempo para pensar o que fará com as postagens negativas. Todos sabem que racismo é crime no Brasil e se ela desejar denunciar à polícia os comentários maldosos, vamos apoiá-la”, declarou.

Alguns dos comentários são encontrados com a hashtag #MissBrasil, no Facebok e no Twitter. Em um dos posts, uma moça disse que Monalysa tem “Cara de empregadinha”, outros dizem que houve “cota no Miss Brasil”, ou que “achava que o critério era beleza e não ser negra”. Em outro, há a seguinte postagem: “não trouxe nem um cabelo arrumado decentemente (cachos definidos) pro desfile do Miss Brasil e esperam que ela traga a coroa do Miss Universo”.

Após a repercussão negativa, muitos dos perfis responsáveis pelas postagens foram excluídos das redes sociais.

Lado positivo

As redes sociais também registraram saudações pela vitória da piauiense Monalysa Alcântara na edição de 2017 do Miss Brasil. Pelo twitter a atriz Grazi Massafera elogiou a beleza de Monalysa Alcântara e também a postura da nova Miss Brasil. “Miss Piauí é a que tem a cara do Brasil, linda, elegante, carismática, merece muito nos representar no miss universo #MissBrasil”, disse a atriz em uma rede social. A atriz também já participou do Miss Brasil, ficando em 3° lugar em 2004, representando o estado do Paraná.

+ sobre o tema

Sobre cabelos, relacionamentos e outras coisas!

Após uma atividade na minha universidade em celebração ao...

Mãe preta pode ser? Mulheres negras e maternidade

Débora Silva Maria, do Movimento Mães de Maio, há...

Quem vestiu a Globeleza?

Enviado para o Portal Geledés Engana-se os que acham que...

para lembrar

Mortalidade materna de mulheres negras é o dobro da de brancas, mostra estudo da Saúde

Assim como outros indicadores de saúde, a mortalidade materna é...

Presidenta Dilma Rousseff recebe lideranças do Movimento Negro

Educação, saúde, democratização da comunicação e enfrentamento à violência...

Miss Brasil 2016 tem número recorde de candidatas negras na história do concurso

Um dos concursos de beleza mais tradicionais do país,...

Ilê Aiyê promove a Semana da Mãe Preta em homenagem à mulher negra

A Associação Cultural Ilê Aiyê promove a partir da...
spot_imgspot_img

Show de Ludmilla no Coachella tem anúncio de Beyoncé e beijo em Brunna Gonçalves; veja como foi

Os fãs de Ludmilla já estavam em polvorosa nas redes sociais quando a artista subiu no palco principal do Coachella, na Califórnia, na tarde deste domingo, acompanhada...

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...
-+=