Sepromi: Folião vítima de racismo ou intolerância religiosa terá apoio de centro da Sepromi

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi) prestará atendimento jurídico, social e psicológico a vítimas de racismo e intolerância religiosa, por meio do Centro Nelson Mandela, nos seis dias de Carnaval. O equipamento funcionará excepcionalmente no Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN), de quinta-feira à sábado, das 18 às 22h, e de domingo à terça, das 14 às 22h.

As denúncias poderão ser registradas no prédio do órgão, localizado na Ladeira do Passo, número 42, Pelourinho, ou pelos telefones 162 e (71) 3117-7438. Desde a criação da unidade, em 2013, já foram registrados cerca de 100 casos relacionados, sendo os mais frequentes em shoppings e locais de trabalho.

+ sobre o tema

Racismo e Injúria Racial

Por Denise Porfírio Episódios recentes de crimes relacionados à discriminação...

Disque 100 receberá denúncias de racismo

Lançamento será durante a 3a Conferência Nacional de Juventude Da...

Constituição Federal 1988

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela...

Por um Carnaval livre de racismo; veja como denunciar

Sexualização da mulher negra e piadas racistas são alguns...

para lembrar

Mulher negra não é fantasia de carnaval

"Black face" é ferramenta de opressão e não desculpa...

Vai-Vai, como um quilombo cultural, mostra o que o povo negro é capaz de realizar

Da diáspora africana ao racismo estrutural, a Vai-Vai entra...
spot_imgspot_img

Milton Nascimento será homenageado pela Portela no carnaval de 2025

A Portela, uma das mais tradicionais escolas de samba do país, vai homenagear o cantor e compositor Milton Nascimento no carnaval de 2025. A...

Estrela do Carnaval, ex-passista Maria Lata D’Água morre aos 90 anos em Cachoeira Paulista, SP

A ex-passista Maria Mercedes Chaves Roy – a ‘Maria Lata D’Água’ – morreu na noite dessa sexta-feira (23), em Cachoeira Paulista, no interior de São...

Depois de um carnaval quente, é hora de pensar em adaptação climática

Escrevo esta coluna, atrasada, em uma terça-feira de carnaval. A temperatura da cidade de São Paulo bate 33°C, mas lá fora, longe do meu ventilador,...
-+=