Sobre o poder do movimento

O rosto de menina de Ana Pi disfarça os 28 anos da mineira que dedica sua vida à dança, em Paris, há uma década. De visita no Brasil, a artista apresenta sua performance no Inhotim neste sábado, 5 de setembro,  uma mistura entre danças urbanas e projeções  de imagens. “Para mim esse trabalho é sobre a pesquisa. E como desafio de interprete, estou provando as várias danças de rua que existem. Com isso, experimento outros mundos, várias histórias e relações com o outro”, diz.

Do Inhotim

O trabalho de Ana Pi também busca entender o alcance imediato que a web vem proporcionando na divulgação da dança urbana. Segundo ela, é importante considerar o alcance de vídeos como o Passinho do Romano, com mais de 100 mil visualizações, que acabou virando febre no Brasil atualmente. “ Hoje em dia, formação de publico é super difícil. Essas danças, quando giram o país dessa forma,  elas tem o poder de reunir, agrupar, de dar sentido pra vida de muita gente que se identifica com elas. Eu acho lindo essa relação entre o poder da arte com a intimidade de cada um” , explica.

Nesta terça-feira, Ana Pi participou de uma oficina no parque junto aos jovens integrantes do Laboratório Inhotim. Durante a aula, a artista convidou o grupo a dançar e aproveitou para  resgatar a trajetória de danças urbanas de diferentes partes do mundo, explicando a influência da história local em cada gesto. Tendo a cultura pop como grande referência, a artista usou exemplos muito presentes na vida dos jovens para explicar um pouco sobre os movimentos gerados pelas danças de rua. “Se esses artistas comerciais já são super inventivos, a galera que está  na origem desses movimentos me impressiona tanto como uma obra de arte contemporânea consagrada”, pontua.

Integrantes do Laboratório Inhotim tiveram a chance de conhecer um pouco mais sobre a dança contemporânea com a artista mineira.
Integrantes do Laboratório Inhotim tiveram a chance de conhecer um pouco mais sobre a dança contemporânea com a artista mineira.

A oficina também foi realizada em parceria com a Família de Rua e o centro cultural Lá da Favelinha, em Belo Horizonte . Em uma noite contagiada por uma mistura de ritmos, passos de baunce, jazz, funk, vogue e diversos outros estilos urbanos foram usados nos exercícios propostos por Ana Pi. “A ideia é experimentar a energia do gesto”, explica a artista. O evento possibilitou o encontro entre vários dançarinos de rua, amadores e profissionais, de todas as idade, pessoas que veem na dança uma das melhores formas de expressão.

Dançar o mundo – das ruas à web 2.0, performance de Ana Pi
Quando: 5 de setembro, às 15h. 
Onde: Teatro Inhotim.

Oficina no Centro Cultural Lá da Favelinha recebeu Ana Pi para uma noite de mistura de dança e troca de conhecimentos.
Oficina no Centro Cultural Lá da Favelinha recebeu Ana Pi para uma noite de mistura de dança e troca de conhecimentos.

+ sobre o tema

Serena Williams : Multada

Fonte: Folha de São Paulo Durante a...

Brie Larson é acusada de preconceito por viver “salvadora branca” em filme

Brie Larson -- escalada para interpretar a Capitã Marvel em 2019...

Hamilton Naki: O jardineiro cirurgião

Hamilton Naki nasceu em 26 de junho de 1926, de...

Lançado hoje 08 de Março o Portal Beleza e Cidadania

Em 12 de setembro de 2003, foi fundada a...

para lembrar

Fé, cultura e presença feminina no congado brasileiro

As guardas vêm chegando e tomam conta da...

Tereza Cárdenas, escritora: ‘No princípio, o universo era todo branco’

Vencedora do Casa de las Américas por ‘Cartas para...

‘Bandido gato’ vira modelo e faz seu primeiro ensaio após deixar a prisão

O mundo conheceu Jeremy Meeks, de 32 anos, em...

Aparelha Luzia, um território de resistência negra na capital paulista

Prestes a comemorar um ano de atividades, espaço difunde...
spot_imgspot_img

Leci Brandão – Na Palma da Mão em curta temporada no Imperator

Com direção de Luiz Antonio Pilar e texto de Leonardo Bruno, musical que celebra vida e obra da artista se apresenta no Imperator Vencedor do Prêmio Shell de Teatro na categoria "Direção" Nome incontornável da música brasileira, compositora e intérprete de...

MinC vai lançar plataforma de streaming voltada ao audiovisual nacional

O Ministério da Cultura está se preparando para lançar, ainda no segundo semestre deste ano, uma plataforma de streaming dedicada à produção audiovisual brasileira. Idealizado pela Secretaria do Audiovisual...

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...
-+=