“Sou a favor, é uma dívida que o Brasil tem com os negros”

Engajado e muito ligado a suas raízes, Thiaguinho falou sobre preconceito, oportunidades e cotas raciais

O cantor e compositor Thiaguinho completa 31 anos nesta terça-feira e Glamurama aproveitou para bater um papo com o cantor, que comemora a data com uma festa em família, em São Paulo. Engajado e muito ligado a suas raízes, ele falou sobre preconceito, oportunidades e cotas raciais. Confira:

Você sofre preconceito? Ou já sofreu? “Sofri muito sim, mas hoje é menos, porque a fama acaba mascarando esse problema. No Brasil existe muita hipocrisia com relação ao racismo. É uma questão delicada, porque a maioria da população é negra”

E como isso afetou sua vida? “Eu sempre usei o fato de ser negro e diferente dos meus amigos de maneira positiva”

Diferente por quê? “Eu estudei em escolas particulares e era sempre o único negro da sala. Então eu me esforçava mais, porque eu não estava ali sozinho. Eu representava uma galera que não tinha tido a mesma oportunidade que eu. Ficava sempre entre os três melhores alunos da classe. Tinha que tentar ser o melhor e provar que eu era capaz. Essa cobrança inevitável”

E como sua família lidava com isso? “Meus pais eram professores de educação física e me incentivaram muito, sempre. E temos vários exemplos de negros bem-sucedidos na família, o que também ajudou, e abriu uma perspectiva”

Você é favor das cotas? “Claro! Acho necessário. Porque a questão dos negros é histórica e cultural, e aos poucos estamos conquistando nosso espaço. As cotas são uma dívida que o Brasil tem com a gente.”

Fonte: Mídia News

+ sobre o tema

para lembrar

O lado de cima da cabeça

Realizado na Bahia, o vídeo traz várias vozes relatando...

Repórter é preso após fotografar ação de guardas civis em SP

Ele registrava a revista feita pela Guarda Civil Metropolitana em...

Professora denuncia adolescentes por injúria racial durante aula no RS

Uma professora da cidade de Campo Bom, no Rio...

Para Justiça, morte do ‘Rei dos Passinhos’ não foi intencional

Segundo testemunhas, o dançarino foi confundido com bandido após...
spot_imgspot_img

Educação escolar de negros com deficiência é marcada por capacitismo e racismo

Apesar da acessibilidade ser um direito garantido por lei para as pessoas com deficiência, a falta de ambientes acessíveis foi um dos principais problemas...

Em ‘Sitiado em Lagos’, Abdias Nascimento faz a defesa do quilombismo

Acabo de ler "Sitiado em Lagos", obra do ativista negro brasileiro Abdias Nascimento, morto em 2011, no Rio de Janeiro. A obra, publicada agora pela...

Registros de casos de racismo aumentam 50% entre 2022 e 2023 no estado de SP

Números obtidos via Lei de Acesso à Informação pela TV Globo, mostram que o número de ocorrências registradas por racismo e injúria racial tiveram alta...
-+=