STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

Enviado por / FonteBrasil de Fato

No total, a Primeira Turma do STF julga cinco acusados; entre eles, os irmãos Brazão

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta terça-feira (18), o julgamento dos cinco suspeitos de envolvimento nos assassinatos da vereadora carioca Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Silva.  

Serão julgados Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ), e o deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido), como mandantes do crime. Eles estão presos preventivamente desde março. Robson Calixto Fonseca, assessor de Domingos Brazão, também será julgado. 

Rivaldo Barbosa, delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro, acusado de ser o mentor intelectual dos assassinatos, também entra nesta lista. De acordo com as investigações, ele teria dado orientações para a realização dos disparos contra Marielle, a mando dos irmãos Brazão. Ele também está preso preventivamente desde março. 

Ronald Paulo de Alves Pereira, policial militar e apontado como ex-chefe da milícia de Muzema, na zona Oeste do Rio de Janeiro, é suspeito de monitorar a rotina da Marielle Franco para subsidiar o planejamento do assassinato.  

Foi ele que identificou que a vereadora estaria na Casa das Pretas, na rua dos Inválidos, em 14 de março de 2018, e “encontrou a oportunidade para a execução do homicídio”. Ele já cumpre pena de dois anos em regime fechado em decorrência de dois processos de homicídio. 

A Primeira Turma do STF começa o julgamento às 14h30, com a leitura do relatório pelo ministro Alexandre de Moraes. Depois, a Procuradoria-Geral da República (PGR), responsável por denunciar os nomes à Justiça, em maio deste ano, terá 15 minutos para defender os seus argumentos.  

Em seguida, a defesa de cada denunciado faz a sustentação oral. Por fim, os outros ministros votam na seguinte sequência: Flávio Dino, Cristiano Zanin, Luiz Fux e Cármen Lúcia, do mais novo ao mais antigo no STF.  

Acompanhe:

+ sobre o tema

CONAQ: Nota de repúdio

CONAQ repudia matéria da revista Carta Capital intitulada “Quilombo...

Ministra defende criação de marcos da cultura para evitar retrocessos

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, defendeu, nesta quinta-feira...

Plano Safra é relevante para combater inflação

É de pobreza franciscana o debate macroeconômico brasileiro, restrito,...

‘Ela terá a correção necessária’, diz Benedita da Silva após Carla Zambelli a chamar de ‘Chica da Silva’

A deputada Benedita da Silva (PT-SP) disse que vai notificar judicialmente...

para lembrar

Jovens pais brasileiros deixariam robôs cuidar da saúde dos filhos

O uso da inteligência artificial no cotidiano, até com...

Mídia sul-africana critica proposta de colete à prova de balas para craques alemães

Fonte: DW-Word Imprensa da África do Sul ridiculariMídia sul-africana...

Lei que amplia prazo do aviso prévio para 90 dias entra em vigor

Passam a valer a partir desta quinta-feira as novas...

Ecos da escravidão

Cynara Menezes No anúncio de tevê feito...

AGU e Ministério da Igualdade Racial realizam aula inaugural do programa Esperança Garcia

A Advocacia-Geral da União (AGU), em parceria com o Instituto de Referência Negra Peregum e o Ministério da Igualdade Racial (MIR), realizou nesta segunda-feira...

Operação resgata 12 pessoas em condições análogas à escravidão

A Polícia Federal (PF), em parceria com o Ministério Público do Trabalho e o Ministério do Trabalho e Emprego, informou nesta terça-feira (2) que resgatou...

‘Como você atira sabendo que está ao redor de uma escola?’, diz representante da ONU no Rio; veja entrevista

Pela primeira vez no Brasil, a representante especial do secretário-geral das Nações Unidas sobre a Violência contra Crianças, a marroquina Najat Maalla M’jid, se...
-+=