SUS fará teste de anemia falciforme em bebês

– CLIPPING – IROHIN –
09/05/2009 – Fonte: Folha de S. Paulo

– Identificação será realizada no exame do pezinho

Foto: Venilton Kuchler/Agência de Not

O SUS (Sistema Único de Saúde) passará a oferecer em todo o país a identificação de anemia falciforme no teste do pezinho. Esse tipo de anemia é uma das doenças hereditárias mais comuns no Brasil, predominante entre negros.

No dia 13 de maio, o Ministério da Saúde lançará o projeto Saúde da População Negra. Entre as ações, a mais destacada é a universalização do teste, que atualmente é oferecido gratuitamente em apenas 13 Estados. A anemia falciforme geralmente gera sintomas no recém-nascido. É uma alteração genética que muda a configuração das hemácias, que adquirem forma de foice e perdem eficiência de oxigenação. Causa dores e oclusão de vasos sanguíneos. O tratamento é feito com penicilina e vacinas.

O primeiro passo, segundo Edson Santos, ministro da Igualdade Racial, será a qualificação dos profissionais de saúde para esse atendimento especial. O exame consiste em uma segunda etapa do já difundido teste do pezinho. Com o reforço de uma gota a mais de sangue no teste, é possível identificar a doença genética.

Todo ano nascem no Brasil 3.500 crianças com anemia falciforme, de acordo com o Ministério da Saúde. Se não tiverem tratamento médico adequado, 25% delas não alcançam os cinco anos de vida.

A Bahia é o Estado com maior incidência, por sua grande população afrodescendente. De cada 650 crianças, uma nasce com a anemia.

Mas a Bahia também é um dos lugares onde se oferece o teste, desde 2001. A médica geneticista Helena Pimentel, consultora externa do Ministério da Saúde, foi uma das responsáveis pela implantação do exame no Estado. Pimentel conta que, depois que o exame virou um programa de saúde, a qualidade de vida de quem tem a doença aumentou, pois o conhecimento médico sobre anemia falciforme melhorou. Ela espera que, até o fim do ano, todos os Estados tenham aderido ao exame.

Materia original: SUS fará teste de anemia falciforme em bebês –  SOFIA FERNANDES DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

+ sobre o tema

Racismo Prejudica Combate a AIDS

Entrevista/Karen Bruck Coordenadora do Programa Integrado de Ações Afirmativas para...

‘Novo câncer’ pode ser desencadeado por implante de silicone

Um novo tipo de câncer, chamado linfoma anaplásico de...

Cerca de 100 especialistas em HIV estavam em avião da Malásia

Mortes de dezenas de destacados especialistas na área provocam...

“Mais Médicos” reforça a atenção básica na Maré

A Vila dos Pinheiros, uma das 15 comunidades que...

para lembrar

Racismo Prejudica Combate a AIDS

Entrevista/Karen Bruck Coordenadora do Programa Integrado de Ações Afirmativas para...

Troca acidental de embriões gera ‘caso dramático’ e debate jurídico na Itália

Um caso de reprodução assistida com troca acidental de...
spot_imgspot_img

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com maior registro de casos prováveis de dengue em 2024 no Brasil. Os dados são do painel de...

Alcance e capacitação profissional são desafios do SUS para tratamento de autismo

Na sala de estimulação sensorial, equipada com piscina de bolinha, rede e pula pula, a pequena Lara de Almeida, 4, é acompanhada por uma...

Primeiras doses da vacina do SUS contra dengue chegam ao Brasil

A primeira remessa da vacina contra a dengue que será oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) chegou ao Brasil neste sábado (20). O...
-+=