terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: Afro-jamaicano

    PA/PA ARCHIVE

    Hoje na história, 10 de junho de 1940: morre Marcus Garvey, ativista jamaicano do movimento negro

    Em 10 de junho de 1940, morreu o ativista jamaicano, Marcus Mosiah Garvey, líder de um dos maiores movimentos políticos negro da história. Do Causa Operária Marcus Garvey (Foto: PA/PA ARCHIVE) Garvey era um nacionalista negro. Acreditava que a condição do negro não poderia ser resolvida sem a separação total da “raça” branca da negra. Era partidária e idealizador do movimento para os negros voltarem para África. Apesar de sua teoria contraditória e confusa, de profunda influência religiosa, sua política influenciou uma série de ativistas negros na luta pela descolonização da África, contra as potências imperialistas europeias. Sua participação na luta dos negros inciou com sua percepção, através de diversas viagens à trabalho, da péssima e miserável condição social dos negros na América Latina. Tornou-se então ativista, publicando uma série de jornais e panfletos contra a exploração dos brancos, fazendo-o ser banido da Costa Rica, onde foi ...

    Leia mais
    Aos 82 anos, morre o teórico cultural Stuart Hall

    Aos 82 anos, morre o teórico cultural Stuart Hall

    Um de seus livros mais conhecidos é "Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais" O teórico cultural jamaicano Stuart Hall morreu aos 82 anos, devido a complicações de saúde. Ainda não há divulgação do horário da morte. Hall cresceu em Kingston, na Jamaica, e estudou em Oxford, na Inglaterra, onde se estabeleceu como um dos principais sociólogos do país. O teórico foi convidado por Richard Hoggart a ser um dos pesquisadores do Centro de Estudos Culturais Contemporâneos, na Universidade de Birmingham, ainda 1964. Seis anos mais tarde, ele se tornou diretor do Centro. – Sendo um negro de um país colonizado vivendo em Londres, Hall passa a se questionar a respeito das identidades culturais. Mais tarde, teóricos encontram nestes estudos uma fonte para tratar da globalização, ampliando estes estudos – explica Nilda Jacks, professora da Comunicação Social da UFRGS. No Brasil, Hall é conhecido pelos livros Identidades Culturais na Pós-Modernidade e ...

    Leia mais
    Stuart Hall. (Fotografia de Donald Maclellan / Getty Images)

    Stuart Hall

    Stuart Hall (Kingston, 3 de fevereiro de 1932 — Londres, 10 de fevereiro de 2014) foi um teórico cultural jamaicano que atuou no Reino Unido. Ele contribuiu com obras chave para os estudos da cultura e dos meios de comunicação, assim como para o debate político. Carreira Em 1951 Hall mudou-se para Bristol, aonde viveu antes de ir para Oxford. Ele estudou como um bolsista Rhodes no Merton College, na Universidade de Oxford, onde obteve o seu mestrado (M.A.) Trabalhou na Universidade de Birmingham e tornou-se o personagem principal do Birmingham Center for Cultural Studies. Entre 1979 e 1997, Hall foi professor na Open University. Nos anos 1950, após ter trabalhado na Universities and Left Review, Hall juntou-se a E. P. Thompson, Raymond Williams e outros para fundar a revista New Left Review – na esteira da invasão soviética da Hungria em 1956 (que fez com que muitos membros do partido comunista da Inglaterra se desfiliassem e procurassem alternativas à ortodoxia soviética). Sua carreira deslanchou após co-autorar com Paddy Whannel “The popular arts” em 1964. O convite feito por Richard ...

    Leia mais
    O pessimismo de Stuart Hall é um alerta importante para os rumos da esquerda na América Latina

    O pessimismo de Stuart Hall é um alerta importante para os rumos da esquerda na América Latina

    Stuart Hall, pensador jamaicano radicado há 60 anos na Inglaterra, concedeu uma entrevista ao The Guardian às vésperas de comemorar o seu 80º aniversário. Demonstrou que está mais pessimista do que tempos atrás quando escreveu os famosos textos que marcaram sua trajetória acadêmica (a maior parte deles publicados no Brasil na coletânea Da diáspora, Editora UFMG). Naquele momento, Hall enxergava na diversidade cultural e no interculturalismo possibilidades reais de transformação social. Fez uma releitura do pensamento marxista, a partir de Gramsci e Althusser, propondo que a relação entre a instância econômica e a cultural não fosse marcada por uma determinação linear (como uma apreensão mais ingênua do marxismo prega), mas sim de forma dialética. "Eu me envolvi em estudos culturais, porque eu não acho que a vida foi determinada unicamente pela economia. A questão é que, em última instância, a economia vai determinar isso. Mas quando é a última instância? ...

    Leia mais
    Jamaica

    Jamaica

    A Jamaica tem uma cultura riquíssima. O povo é muito amistoso, o clima é excelente, a comida é ótima, a música é alta e as festas são animadíssimas e bastante freqüentes... Os apertos de mão, abraços e demonstrações de carinho são calorosos e freqüentemente são acompanhados de gesticulações e contatos. Os jamaicanos têm muito orgulho de sua terra e são excelentes embaixadores da hospitalidade da região do mar do Caribe. O povo jamaicano vem de origens diferentes, o que resulta numa mistura das várias culturas. A maioria é descendente de escravos africanos que foram trazidos para o país pelos colonizadores europeus. Quase cada raça - africana, inglesa, espanhola, escocesa, indiana, chinesa, alemã, síria, dentre outras - deu a sua contribuição para a formação cultural do país. Muitos povos chegaram para conquistar, colonizar ou mesmo para buscar uma vida melhor, determinados a chamar esta ilha de lar. Misturaram-se e se fundiram, ...

    Leia mais
    Marcus Garvey

    Marcus Garvey

    Marcus Mosiah Garvey (Saint Ann's Bay, Jamaica, 17 de agosto de 1887 - Londres, 10 de junho de 1940) foi um comunicador, empresário e ativista jamaicano. É considerado um dos maiores ativistas da história do movimento nacionalista negro. Marcus Garvey liderou o movimento mais amplo de descendentes africanos até então; é lembrado por alguns como o principal idealista do movimento de "volta para a África". Na realidade ele criou um movimento de profunda inspiração para que os negros tivessem a "redenção" da África, e para que as potências coloniais européias desocupassem a África. Em suas próprias palavras, "Eu não tenho nenhum desejo de levar todas as pessoas negras de volta para a África, há negros que não são bons elementos aqui e provavelmente não o serão lá." Apesar de ter sido criado como metodista, Marcus Garvey se declarava católico. Biografia Marcus Mosiah Garvey nasceu em Saint Ann's Bay, capital da ...

    Leia mais
    nannyqueen

    Nanny Queen

    À Rainha Nanny Queen se dá o crédito de ser a personalidade que uniu os Maroons em toda a Jamaica e exerceu papel de grande relevo na preservação da cultura e dos conhecimentos africanos. Antecedentes A Rainha Nanny, dos Maroons da região de Windward, tem sido enormemente ignorada pelos historiadores, que restringiram seu enfoque a figuras masculinas, ao escreverem sobre a história dos Maroons. No entanto, entre os próprios Maroons, ela é tida na mais alta estima. As informações biográficas sobre a Rainha Nanny são um tanto vagas. Ela é mencionada apenas quatro vezes em textos históricos e, usualmente, em termos um tanto derrogatórios. Ela, porém, é considerada a figura mais importante da história dos Maroons. Foi a líder espiritual, cultural e militar dos Maroons de Windward e sua importância se prende ao fato de que ela guiou os Maroons ao longo do intenso período de resistência contra os britânicos, ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist