Aos 82 anos, morre o teórico cultural Stuart Hall

Um de seus livros mais conhecidos é “Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais”

O teórico cultural jamaicano Stuart Hall morreu aos 82 anos, devido a complicações de saúde. Ainda não há divulgação do horário da morte.

Hall cresceu em Kingston, na Jamaica, e estudou em Oxford, na Inglaterra, onde se estabeleceu como um dos principais sociólogos do país. O teórico foi convidado por Richard Hoggart a ser um dos pesquisadores do Centro de Estudos Culturais Contemporâneos, na Universidade de Birmingham, ainda 1964. Seis anos mais tarde, ele se tornou diretor do Centro.

– Sendo um negro de um país colonizado vivendo em Londres, Hall passa a se questionar a respeito das identidades culturais. Mais tarde, teóricos encontram nestes estudos uma fonte para tratar da globalização, ampliando estes estudos – explica Nilda Jacks, professora da Comunicação Social da UFRGS.

No Brasil, Hall é conhecido pelos livros Identidades Culturais na Pós-Modernidade e Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Tanto em sua carreira acadêmica como em debates públicos, o autor se preocupava em discutir as dimensões político-culturais da globalização e os movimentos anti-racistas.

– Hall não era propriamente o pai dos Estudos Culturais, mas teve um papel fundamental ao trazer novas leituras políticas e também ser um ativista – ressalta Nilda.

No ano passado, o intelectual ganhou um importante documento sobre sua vida: The Stuart Hall Project. Com imagens de participações de Hall na televisão e gravações de entrevistas em rádio, o filme é um documentário sobre sua vida, pensamento e ativismo.

Assista ao trailer de The Stuart Hall Project:

 

 

Fonte: Zero Hora

 

+ sobre o tema

Inova Capital – Programa de Apoio a Empreendedores Afro-Brasileiros

O evento Encontro inédito promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento...

Naomi Campbell garante que aprendeu com os erros

Naomi Campbell mostrou que gosta de provocar polêmica ao...

Treze de maio nas ruas

No papel, e só no papel, foi abolida a...

Casa de Cultura Fazenda Roseira promove o “V Sou África em Todos os Sentidos”

Tema deste ano do festival, realizado anualmente no Mês...

para lembrar

Cardeal africano defende preservativo e aposta em papa negro

Fonte: Jornal Agora - O cardeal Peter Kodwo Appiah...

Duas exposições enaltecem artistas negros na Cidade

'Mulheres Negras na Dança' está no MISS; e individual...

Estilista Negro

POR MUITO pouco -quatro meses de atraso na mensalidade-...
spot_imgspot_img

Carnaval 2025: nove das 12 escolas do Grupo Especial vão levar enredos afro para a Avenida

Em 2025, a Marquês de Sapucaí, com suas luzes e cores, será palco de um verdadeiro aquilombamento, termo que hoje define o movimento de...

Inéditos de Joel Rufino dos Santos trazem de volta a sua grandeza criativa

Quando faleceu, em 2015, Joel Rufino dos Santos deixou pelo menos dois romances inéditos, prontos para publicação. Historiador arguto e professor de grandes méritos, com...

Álbum de Lauryn Hill é considerado melhor da história em lista da Apple Music; veja ranking

Uma lista publicada pela Apple Music elegeu os 100 melhores álbuns de todos os tempos. Em primeiro lugar, a escolha foi para 'The Miseducation...
-+=