quarta-feira, setembro 16, 2020

    Tag: Inglaterra

    Serviço de saúde britânico recomenda que gestantes de baixo risco evitem parto em hospitais

    Serviço de saúde britânico recomenda que gestantes de baixo risco evitem parto em hospitais

    Carolina de Assis Novas diretrizes do governo da Grã-Bretanha publicadas nesta quarta-feira (03/12) estabelecem que mulheres com gestação de baixo risco sejam orientadas a optar por parto sem intervenção médica, sob cuidados de parteiras ou doulas Na Inglaterra e no País de Gales, 90% dos 700 mil bebês que nascem a cada ano vêm ao mundo em hospitais sob a supervisão de médicos obstetras. O Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês), o SUS britânico, quer mudar isso, e acaba de publicar novas diretrizes recomendando que mulheres com gestações de baixo risco optem por alternativas ao parto hospitalar. Segundo o Instituto Nacional para a Excelência em Saúde e Cuidados (Nice, na sigla em inglês) do Reino Unido, partos realizados sob o cuidado de parteiras e doulas são mais seguros para mulheres nestas condições, e elas devem ser orientadas a optar por este método. Gestações de baixo risco correspondem ...

    Leia mais
    blank

    Vice da Fifa sugere sistema de cotas para combater racismo no futebol inglês

    Jeffrey Webb, vice-presidente da Fifa, declarou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em Londres, que o futebol inglês tem um problema crônico com racismo. Webb, que também é chefe do comitê anti-discriminação da Fifa e presidente da Concacaf , Confederação de Futebol da América Central, do Norte e do Caribe, acredita que deveria ser inserido na Grã-Bretanha um sistema de cotas que exigisse a maior presença de afrodescendentes no meio. "São 92 clubes e apenas dois com técnicos de cor - Huddersfield Town e Carlisle United", disse o dirigente, que usou como exemplo Eddie Newton, assistente de Roberto Di Matteo na campanha do título da Champions League de 2012 com o Chelsea e hoje desempregado. "Ele não consegue nem uma entrevista, não estou falando de um trabalho, mas de uma entrevista. Isso - o racismo - está na nossa cara." Webb aconselha que seja seguido na Grã-Bretanha o modelo da NFL, ...

    Leia mais
    Considerado ‘racista’, grafite de Banksy é destruído na Inglaterra

    Considerado ‘racista’, grafite de Banksy é destruído na Inglaterra

    Um novo grafite do artista plástico Banksy na Inglaterra, mostrando um grupo de pombos segurando cartazes anti-imigração, foi destruído após uma reclamação de que a obra era "racista". O grafite foi pintado nesta semana na cidade de Clacton-on-Sea e mostrava cinco pombos segurando cartazes como "Voltem para a África" em frente a um pássaro mais exótico. O conselho local, que removeu a imagem, disse que havia recebido uma queixa de que a obra era "ofensiva" e "racista" e que não sabia que ela era um trabalho de Banksy. O artista, que permanece anônimo, publicou fotos do grafite mais cedo em seu website. Mas, no momento em que foi anunciado, a obra já havia sido removida. Inspeção "O lugar foi inspecionado por uma equipe que concordou que ele poderia ser visto como ofensivo e foi removido nesta manhã, de acordo com nossa política de remover esse tipo de material em 48 ...

    Leia mais
    Mulher é presa ao jogar farinha em vizinha negra: 'você agora é britânica branca'

    Mulher é presa ao jogar farinha em vizinha negra: ‘você agora é britânica branca’

    Kellie Wells assediou sua vizinha inúmeras vezes com atos racistas, na Inglaterra Uma mulher foi presa após invadir o jardim de sua vizinha, que é negra, jogar farinha nela e dizer: "você agora é uma britânica branca", na cidade de Gillingham, na Inglaterra. A sul africana Pamela Bower, de 38 anos, que mora há 15 anos na Inglaterra, estava em seu jardim tomando chá, quando Kellie Wells, 42, subiu a cerca de um metro de altura para discriminá-la. "Volte para seu país, sua gorila", disse ainda a mulher. Pamela declarou durante o julgamento que sua vizinha levava um grande pote de sorvete, com farinha dentro, e despejou tudo nela. "Me acertou na cabeça, eu estava coberta de farinha. Eu perguntei a ela: 'o que eu fiz pra você?' A amiga dela estava rindo e apontando para mim. Entrei em casa muito chateada". A sul africana ligou para a polícia e Kellie, ...

    Leia mais
    blank

    Campanha tocante mostra porque algumas mulheres no mundo estão acompanhando a Copa

    Uma campanha polêmica tem sacudido o Reino Unido e agora o mundo. A #StandUpWorldCup, lançada pela Tender Education and Arts Organization, traz um vídeo que alerta: ”ninguém queria mais que a Inglaterra ganhasse do que as mulheres“, referindo-se à Copa do Mundo e à desclassificação da seleção inglesa. Isso porque segundo a organização, a violência doméstica cresce 38% quando o time fica fora do campeonato mundial. No vídeo, uma mulher aflita e solitária assiste ao final da última partida; com olhos arregaladas e expressão intensamente assustada, ela desliga a TV e já aguarda pelo pior. A humilhação em campo passa a se refletir nas mulheres que sofrem abusos de seus parceiros, se é que podemos chamá-los dessa maneira. A ideia da campanha foi baseada num estudo do ex-policial e criminologista Dr. Stuart Kirby, que acompanhou os números de agressão doméstica durante as três últimas Copas do Mundo. Possivelmente furiosos, ou até mesmo bêbados, os homens descontam ...

    Leia mais
    blank

    Especialista diz que Copa no Brasil é mais bem organizada que Jogos de Londres

    David Ranc, um especialista francês em esportes e relações internacionais, afirmou à imprensa francesa que a Copa do Mundo no Brasil neste ano está sendo mais bem organizada que a Olimpíada de Londres, de 2012. O pesquisador faz parte do projeto Pesquisa em Futebol em uma Europa Expandida (Free, na sigla em inglês), um consórcio que reúne universidades de vários países da União Europeia e da Turquia. Após a polêmica, ele escreveu um artigo no site do projeto reafirmando sua comparação e deu explicações sobre o assunto. Para Ranc, o grande número de reportagens negativas e críticas feitas antes do início da Copa são fruto de racismo e preconceito contra países do Hemisfério Sul, e que não aparecem quando se trata de mega eventos organizados pelo Hemisfério Norte. O pesquisador citou três exemplos de como os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, tiveram fatos que mostram uma organização pior que ...

    Leia mais
    A família mais Inteligente da Inglaterra é Negra

    A família mais Inteligente da Inglaterra é Negra

    Essa informação você não vai ver na mídia brasileira... Do  Correio Nagô Imagem retirada do site: http://correionago.ning.com Os irmãos gêmeos Paula e Peter Imafidon são como qualquer outra criança de 9 anos de idade. Eles adoram jogar no computador, brincar e implicar um com o outro. O que os diferencia de outras crianças, porém, é que eles são prodígios  prestes a ingressar no ensino médio e fazem história como os mais novos na Inglaterra. Chamados carinhosamente de "prodigios britânicos", os irmãos chamaram a atenção do mundo acadêmico ao gabaritarem o exame de Matemática da Universidade de Cambridge. Eles são os alunos mais jovens a passarem no teste. Os pais de Paula e Peter são nigerianos que imigraram para a Inglaterra há 30 anos e, curiosamente, prodigismo não é algo novo na família. Os três filhos mais velhos do casal também são superdotados. A filha mais velha, Anne-Marie, tem 20 anos, ...

    Leia mais
    blank

    Estará a maré a virar contra Farage?

    Por: MARIA JOÃO GUIMARÃES  -  Foto: ADRIAN DENNIS/AFP Declarações racistas contra romenos provocaram polémica. A imprensa britânica debate: estará a maré a virar para o UKIP? E, se sim, será que já não virou demasiado tarde? A maioria das sondagens continua a prever um espantoso primeiro lugar para o partido anti-União Europeia e anti-imigração: 30%, com 28% para os trabalhistas e 22% para os conservadores (uma excepção é a sondagem do Telegraph, que projecta o Labour com 29%, os tories com 26% e o UKIP com 25%). Mas um episódio parece ter quebrado a barreira teflon do UKIP, que denuncia cada escândalo como parte da conspiração mediática contra si, mantendo assim a imagem de ser um partido à parte. Na sexta-feira, mesmo na recta final da campanha, com menos de uma semana para a votação (que no Reino Unido se realiza na quinta-feira, dia 22), e os votos por correspondência já entregues, o líder do partido foi pressionado por um ...

    Leia mais
    Aos 82 anos, morre o teórico cultural Stuart Hall

    Aos 82 anos, morre o teórico cultural Stuart Hall

    Um de seus livros mais conhecidos é "Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais" O teórico cultural jamaicano Stuart Hall morreu aos 82 anos, devido a complicações de saúde. Ainda não há divulgação do horário da morte. Hall cresceu em Kingston, na Jamaica, e estudou em Oxford, na Inglaterra, onde se estabeleceu como um dos principais sociólogos do país. O teórico foi convidado por Richard Hoggart a ser um dos pesquisadores do Centro de Estudos Culturais Contemporâneos, na Universidade de Birmingham, ainda 1964. Seis anos mais tarde, ele se tornou diretor do Centro. – Sendo um negro de um país colonizado vivendo em Londres, Hall passa a se questionar a respeito das identidades culturais. Mais tarde, teóricos encontram nestes estudos uma fonte para tratar da globalização, ampliando estes estudos – explica Nilda Jacks, professora da Comunicação Social da UFRGS. No Brasil, Hall é conhecido pelos livros Identidades Culturais na Pós-Modernidade e ...

    Leia mais
    Stuart Hall. (Fotografia de Donald Maclellan / Getty Images)

    Stuart Hall

    Stuart Hall (Kingston, 3 de fevereiro de 1932 — Londres, 10 de fevereiro de 2014) foi um teórico cultural jamaicano que atuou no Reino Unido. Ele contribuiu com obras chave para os estudos da cultura e dos meios de comunicação, assim como para o debate político. Carreira Em 1951 Hall mudou-se para Bristol, aonde viveu antes de ir para Oxford. Ele estudou como um bolsista Rhodes no Merton College, na Universidade de Oxford, onde obteve o seu mestrado (M.A.) Trabalhou na Universidade de Birmingham e tornou-se o personagem principal do Birmingham Center for Cultural Studies. Entre 1979 e 1997, Hall foi professor na Open University. Nos anos 1950, após ter trabalhado na Universities and Left Review, Hall juntou-se a E. P. Thompson, Raymond Williams e outros para fundar a revista New Left Review – na esteira da invasão soviética da Hungria em 1956 (que fez com que muitos membros do partido comunista da Inglaterra se desfiliassem e procurassem alternativas à ortodoxia soviética). Sua carreira deslanchou após co-autorar com Paddy Whannel “The popular arts” em 1964. O convite feito por Richard ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist