Tag: Aparelha Luzia

    Aparelha Luzia recebe Noite Magia Negra dentro da programação da SIM São Paulo – hoje dia 5

    Hoje,  dia 5 de dezembro, o selo "Wimbi- Uma Onda Sobre a Outra" realizará o showcase "Magia Negra” no espaço Aparelha Luzia, integrando a programação oficial da Semana Internacional da Música de São Paulo. por Fabiola Ribeiro enviado para o Portal Geledés E para celebrar a potência da música independente e alternativa contemporânea, o evento contará com os shows dxs artistas Timm Arif, Naaya Lelis, Warley Noua e Bruna Black, que trazem em seu repertório autoral ritmos como o RAP, MPB e SOUL, além de influências de ritmos regionais como o  coco de roda. O show  acontece, às 19h, e tem entrada colaborativa. Serviço da Noite: Nome da noite:  Magia Negra Data: 05/12/2019 Horário: 19:00 Local: Aparelha Luzia Endereço: Rua Apa, 78 – Campos Elíseos, São Paulo- SP Ingresso: Colaborativo Capacidade: 300 Censura: Livre Programação: - Bruna Black (SP) -Warley Noua (SP) -Naaya Lelis (SP) -Timm Arif (SP)   Info: ...

    Leia mais

    Aparelha Luzia, o quilombo urbano de São Paulo

    Espaço cultural fomenta debates políticos voltados para a população negra Por BEATRIZ SANZ, do El Pais  Erica Malunguinho no Aparelha Luzia. JULIANA FARINHA Uma pequena caminhada pela Rua Apa, em São Paulo, a mesma que abriga um famoso castelo que segundo a lenda urbana é mal assombrado, te deixa na porta do Aparelha Luzia. Caso esse passeio seja feito durante o dia, é muito provável que alguém passe despercebido pelo galpão que ocupa o número 78 dessa rua na região central da cidade. Mas se ao contrário, a visita se der no período da noite, as possibilidades de tropeçar numa roda de samba, numa mostra de filmes que não estão no circuito ou numa efervescência de pessoas conversando animadamente são grandes. Por fim, se o visitante não tiver sido antecipadamente prevenido, pode se surpreender ao se dar conta de que o público ocupante daquele espaço central é majoritariamente negro. Aparelha Luzia foi pensado para ser um quilombo ...

    Leia mais

    Exposição ‘aFÉto’ chega à São Paulo para temporada na Aparelha Luzia

    aFÉto, exposição de imagens do sagrado negro a partir de terreiros de candomblé, chega à São Paulo para temporada no quilombo urbano da Aparelha Luzia, espaço de arte, cultura e resistência política afro-indígena e feminina. Lançamento será neste sábado, 21 de Outubro, a partir das 20h. Por Olhar de um Cipó,    do blog do Belchior  Sucesso no Festival Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro 2017, AFÉTO, a primeira exposição individual de Roger Cipó, com curadoria de Marco Antonio Teobaldo, é resultado de anos de observação do cotidiano de terreiros de candomblé em São Paulo e Rio de Janeiro, numa tentativa de recriar a imagem do sagrado negro a partir da perspectiva de evidenciar a humanidade dos adeptos do candomblé, povo que historicamente tem sido vitimado pelo racismo religioso.   Nessa perspectiva, o trabalho propõe um diálogo imagético como contra-narrativa às imagens criadas em olhares desconhecidos que de forma superficial olhou para as ...

    Leia mais

    Aparelha Luzia, um território de resistência negra na capital paulista

    Prestes a comemorar um ano de atividades, espaço difunde a produção artística e política da comunidade negra em São Paulo. Aparelha faz parte de um histórico de locais de resistência negra. Por Pedro Borges Do Almapreta O ritual de abertura da Aparelha Luzia é o mesmo todos os dias. Erica Malunguinho apresenta a casa, as pessoas que a compõem, e enfatiza que o local não é um bar ou um restaurante. Para ela, criadora e gestora do espaço localizado no bairro da Barra Funda, o Aparelha é fruto de uma resistência histórica da comunidade negra. “A Aparelha eu vejo como resultado e consequência de uma historicidade negra. Ela é fruto da Revolta dos Males, do Movimento Negro Unificado (MNU), do Teatro Experimental do Negro, dos Palmares, fruto de uma vasta história. Então quando as pessoas adentram esse espaço, principalmente as não negras, elas precisam saber que é disso que estamos falando”, ...

    Leia mais

    ​APAN e Aparelha Luzia promovem noite de curtas produzidos por diretoras negras

    São Paulo, março de 2017 – Em comemoração do Dia Internacional da Mulher, a APAN – Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro – em parceria com o quilombo urbano Aparelha Luiza realizam uma sessão de curtas-metragens produzidos apenas por diretoras negras. Serão três exibições: “Afrodite”, de Renata Dorea, “A Boneca e o Silêncio”, de Carol Rodrigues, e “Pety Pode Tudo”, de Anahí Borges. O evento acontece dia 16 de março, quinta-feira, a partir das 19h, com entrada gratuita. Enviado para o Portal Geledés  ​Filme: Afrodite, de Renata Dorea A proposta do evento é valorizar o protagonismo das mulheres negras dentro do audiovisual, tanto nos personagens quanto na direção. Além disso, o encontro propõe a aproximação entre os profissionais da área para que se associem à APAN. “Já temos profissionais associados de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, mas sabemos que somos muitos espalhados pelo Brasil. Precisamos estar unidos e ...

    Leia mais

    Com resistência negra, Aparelha Luzia é o melhor espaço cultural de 2016

    Aparelha Luzia reúne gente inteligente no centro paulistano Fonte: Blog do Arcanjo por Miguel Arcanjo Prado São Paulo tem um lugar onde é possível escutar em sequência as músicas “Canto para o Senegal”, “Povo Comum Pensar”, “Alfabeto do Negão” e “Haja Amor”, enquanto se toma uma cerveja Guerrilheira e se joga uma conversa fora sobre empoderamento da mulher negra ou outro tema igualmente inteligente. Trata-se do Aparelha Luzia, centro cultural-bar-lugar-de-resistência ou “associação-preta-política-artística-gentista-destruidora-das-razões-dominantes”, como prefere a aguerrida artista Erica Malunguinho, à frente do espaço localizado no mais charmoso galpão do centro paulistano, ali na rua Apa, número 78, nos arredores do metrô Marechal Deodoro. O nome emblemático é uma homenagem aos aparelhos dos anos 1960 e 1970, que abrigavam aqueles que lutavam contra a ditadura, apelido agora vertido para o feminino combinado com Luzia, nome da primeira brasileira, de traços negros e cujo fóssil data de 12 mil anos atrás. Se ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist