terça-feira, março 2, 2021

Tag: arte

Divulgação

Espetáculo de dança EM CASA é atração infantil em fevereiro

O coreógrafo baiano Dejalmir Melo assina a obra infanto-juvenil EM CASA, inspirada no universo sonoro do musical "Os Saltimbancos". O espetáculo inédito terá́ duas apresentações em fevereiro, sempre aos domingos, 21 e 28, exibidos às 16h no YouTube da Reforma Cia de Dança: encurtador.com.br/ijrGV Concebido em 2015, o projeto é uma remontagem da obra "Na Rua", criada há 8 anos por Melo com um grupo de alunos. Segundo o diretor da Reforma Cia de Dança, Guego Anunciação, “Em Casa” marca um novo tempo para a companhia, que pela primeira vez recebe um coreógrafo convidado. Ao comentar o espetáculo, Anunciação afirma: “EM CASA surge com objetivo de criar proximidades nesses tempos difíceis, confortando corações de crianças que estão distantes das suas atividades, aguçando a sensibilidade e alegria da nossa própria criança e discutindo problemáticas urgentes, como a desigualdade, os lugares sociais, os animais e a natureza”. Guego Anunciação(Esq.): diretor ...

Leia mais
Divulgação/CURA

Artista aponta racismo de polícia em investigação sobre mural com pichação

Dono da obra intitulada “Deus é Mãe”, que está localizada na região central de Belo Horizonte e retrata a história de uma mulher negra e seus dois filhos, Robinho Santana, de São Paulo, acredita que há racismo por parte de uma investigação da Polícia Civil. O mural foi pintado durante a 5ª edição do Circuito Urbano de Arte (CURA), em setembro de 2020. Em dezembro, as curadoras do festival e alguns patrocinadores do evento foram chamados para depor na Delegacia de Crimes Contra o Meio Ambiente. A alegação é de que a arte seria criminosa por conter pichação. Conforme apontado pelo UOL, a estética do piche está presente na moldura do painel e foi uma colaboração de outros artistas da cidade, Poter, Lmb, Bani, Tek e Zoto, a convite do CURA e de Robinho. “O festival é feito todo de forma legal, autorizada. Então ficamos bem surpresas, porque não tem ...

Leia mais
Divulgação

2º Festival Frente Feminina abre inscrições e seleciona artistas negras para residência artística virtual

Realizando sua segunda edição, o Festival Frente Feminina (FFF) abre inscrições gratuitas até 24 de janeiro para a Residência Artística EnCena Preta: afetividades, ancestralidades e brasilidades em narrativas performáticas. A residência será realizada virtualmente, de 08 a 22 de fevereiro, com patrocínio do Programa Pontes, uma parceria do Oi Futuro e British Council que promove conexões e trocas com artistas do Reino Unido. “Nosso festival ganhou este presente este ano. O Oi Futuro e o British Council vão proporcionar uma edição muito mais potente e ampliada. Vamos fazer uma conexão do Brasil com a Inglaterra, unindo 20 mulheres negras de todo o país com a artista britânica Marissa Lestrade, que tem um trabalho engajado com meninas e mulheres em situação de vulnerabilidade na África”, celebra Larissa Mauro, curadora da Encena Preta com as atrizes Mariana Nunes e Shirley Cruz. Idealizado por Larissa e pelas artistas brasilienses Anna Marques e Catarina Accioly como um festival voltado para mulheres artistas de Brasília, este ano o FFF assume como conceito temático o Afrofuturismo, ...

Leia mais
Imagem divulgação – Série Quem Matou Basquiat

A influência de 2020 na subjetividade do homem preto, e como um Artista Responde

Desde 2004 desenvolvo minha pesquisa em pintura e desenho, tendo participado de exposições coletivas e individuais.  Em 2020, esse momento de pausa, possibilitou-me aprofundar em algumas. Assim finalizei duas séries que resultaram na exposição “O Que Nunca Vão Apagar”. Que teve espaço na Casa de Cultura Itaquera na periferia de  São Paulo em 21 de novembro. Partindo da minha visão como homem negro, a mostra reuniu nove desenhos da Série “Quem matou Basquiat?” e duas pinturas “Desconversando o Eu”. Desenvolvidas sob influência do isolamento e do racismo violentamente registrado com imagens e requintes de crueldade durante o ano. Que no entanto são a ponta do iceberg do genocidio contra os povos pretos no Brasil.  Utilizei nanquim, lápis grafite, tinta guache, acrílica e marcadores para construir imagens complexas,cheias de camadas,silhuetas, escrita e a anatomia do corpo humano, pensando como o racismo estrutural e a cultura eurocêntrica apaga e impõe limites de ...

Leia mais
Foto: Silvia Machado

A resiliência semeando sonhos

Um menino negro retinto, pobre da periferia de São Paulo...  Um desejo de perder a timidez, dançando...  Um Reencontro com a dança… Uma realização… Uma carreira como um do principais bailarinos de duas grandes Cias de Dança do Brasil… Um sonho,  de semear Sonhos… Escola de Formação em Danças Preferencialmente para Pessoas Negras…   Nasceu em setembro de 1965, um menino negro de pele escura, o caçula de uma família com cinco irmãos, filho de Pai taxista e Mãe empregada doméstica. Na primeira infância morou na periferia da Cidade Ademar, um bairro na Zona Sul de São Paulo, com a irmã do segundo casamento, e 3 irmãos do primeiro casamento do Pai. Aos 12 anos mudou-se para Pedreira, bairro também na Zona Sul de São Paulo. No início era um quarto, cozinha e um banheiro sem chuveiro, tomavam banho em uma bacia, foram períodos bem difíceis, as circunstâncias não faziam ...

Leia mais
blank

Reparação social da população negra através da arte e cultura

Acredito que as injustiças e perversidades que a população negra sofre desde o período da escravidão podem ser minimizadas por meio de políticas públicas voltadas à arte e cultura, através de um maior investimento dos órgãos públicos competentes com o objetivo de fomentar as manifestações culturais negras, para que assim se obtenha uma reparação social histórica através da reconstrução da nossa identidade.   Por atuar desde a minha adolescência em ações ligadas à cultura negra tradicional e contemporânea, como a Capoeira e o Hip Hop, as quais tenho propriedade em mencionar, analiso que nestas importantes manifestações artísticas há diversidades, portanto, com representações distintas, por exemplo, a  Capoeira que através da oralidade, musicalidade e luta, explana  a história da população negra desde o século XVI. Jáá o Movimento Hip Hop nacional surge na década de 80 relata através de protestos as injustiças ainda presentes, além disso, explica o motivo pelo qual a ...

Leia mais
Foto: Larissa Usanovich

‘Gestos’ ocupa a cidade em exposição ao ar livre com obras expostas em sete bairros

A arte é fundamental para a convivência humana. Permite que ampliemos as percepções sobre as pessoas ao nosso redor, convida a um olhar humanizado àquele que é diferente ou igual a nós. Foi a partir dessas e de outras reflexões que a artista visual Monique Cavalcanti, a Gugie, concebeu Gestos, exposição que faz parte do trabalho de conclusão do curso de Artes Visuais da Udesc e estará em cartaz entre os dias 10 a 13 de setembro, online pelo Instagram e também nas ruas de Florianópolis, que se transformarão em galeria. A novidade é a maneira de contemplar as obras proposta pela artista – as oito telas estarão expostas nas ruas, em muros espalhados por sete bairros da Capital. O público está convidado a contemplar as obras mais próximas de sua casa ou trabalho, mas no Instagram do projeto haverá um percurso sugerido para quem desejar conferir a exposição completa. ...

Leia mais
blank

Artista homenageia homens e mulheres negros cujas histórias foram apagadas

A artista Bisa Butler encontrou um meio incomum de homenagear homens e mulheres negros através de sua arte. Ela usa técnicas de quilting para trazer à tona suas imagens e resgatar histórias que foram apagadas pelo racismo. Do Hypeness Embora tenha estudado pintura, Bisa deixou os pincéis para se dedicar ao tramado dos quilts tão logo largou a universidade. Ao My Modern Met, a artista contou que sua mãe e avó costumavam costurar diariamente, criando artigos para a casa e roupas. “Elas me ensinaram o poder de ser capaz de fazer coisas para si mesmo”, diz.   Ver essa foto no Instagram   Asantewa **there is no paint on this artwork ** Cotton, silk, wool, velvet ,and lace quilted and appliqué Life sized, 52” x 88” This piece will debut at my upcoming exhibit @claireolivergallery ( 2288 Adam Clayton Powell Blvd, NY, NY) February 29th 6-8pm #bisabutler #contemporaryart #galleryart #museumart ...

Leia mais
Chico Furtado/Inspira Filmes

Exposição sobre orixás aborda religião e cultura negras, em Brasília

Mostra 'Geometria, símbolos e cores' fica em cartaz no Museu da República até 29 de março. Entrada é gratuita. Por Marília Marques, do G1 Foto: Chico Furtado/Inspira Filmes Os orixás – entidades cultuadas em religiões de matriz africana – transcenderam o sagrado religioso e viraram tema de uma exposição gratuita no Museu Nacional da República, em Brasília. A mostra "Geometria, símbolos e cores" entra em cartaz nesta terça-feira (28) e vai até o dia 29 de março (veja detalhes abaixo). A exposição reúne esculturas, quadros e instalações do artista plástico Josafá Neves, de 48 anos. Natural do Gama, o escultor é autodidata e, há 24 anos, se dedica a criar obras que, segundo ele, "provocam a reflexão sobre arte, religião e origens". " A ideia é fazer as pessoas conhecerem, cada vez mais, essas religiões que tanto sofreram com a cultura de negação ...

Leia mais
blank

Angola: Semba é tema de debate em festival internacional

A promoção dos ritmos africanos, em particular o semba e kizomba, ganha corpo desde hoje, até ao dia 5 de Janeiro, na capital do país, com a realização da primeira edição do Luanda Semba Festival Internacional, que privilegia o intercâmbio cultural entre bailarinos e pesquisadores de várias nacionalidades, disse, ontem, ao Jornal de Angola, um dos membros da organização. Por Manuel Albano, Do Jornal Angola  Reprodução/Facebook No primeiro dia de debates, afirmou, esteve em discussão, numa das unidades hoteleiras de Luanda, o tema “Ritmos e Danças”, apresentado pelo professor de danças africanas Pedro Tomás “Pitchú”, do Ballet Kilandukilo, radicado em Portugal, há mais de 25 anos. Na sequência das actividades, foram a debate as origens do kizomba e semba, o afro house, Footwork, um estilo de house e street dance, kizomba-footwork, semba social e cultural shock e amareness. De acordo com o porta-voz da organização do festival, ...

Leia mais
(FOTO: HEITOR SALATIEL)

5 momentos marcantes do Festival de Arte Negra de Belo Horizonte 2019

Para celebrar a cultura negra, evento reuniu artistas nacionais e internacionais em atrações de música, cinema, teatro e rodas de conversa Por GUILHERME SOARES DIAS, do  Guia Negro  (FOTO: HEITOR SALATIEL) Em 1995, quando a morte Zumbi dos Palmares completou 300 anos, foi criado em Belo Horizonte o Festival de Arte Negra (FAN), com a proposta de celebrar a cultura e história negra e reunir artistas locais, nacionais e internacionais. Naquela edição se apresentaram artistas como Tim Maia, Milton Nascimento, Itamar Assumpção e Luiz Melodia. Depois de um hiato de oito anos, o FAN voltou a ocorrer em 2003 até que, em 2007, virou política pública. Desde então, está previsto em lei e obrigatoriamente precisa ser realizado pela prefeitura a cada dois anos. Em 2019, o FAN chegou a sua 10ª edição, como o maior e mais longevo festival de cultura negra do país. Dos shows ...

Leia mais
Imagem da performance "Desatar Tiempo", de Beth Moysés, com mulheres colombianas vitimas de violência doméstica. A performance foi realizada durante a primeira Bienal de Cartagena das Indias, em 2014. DR

Museu Internacional da Mulher abre as portas em Lisboa com exposição sobre a violência doméstica

O MIMA - Museu Internacional da Mulher de Lisboa abre as portas ao público nesta segunda-feira (25) com a exposição “Meu Corpo, Minha Língua”, focada na violência de gênero em paralelo ao dia internacional para a eliminação da violência contra a mulher. A coletiva reúne trabalhos de seis artistas lusófonos que refletem sobre a condição feminina em suas obras. Por Adriana Moysés, do RFI Imagem da performance "Desatar Tiempo", de Beth Moysés, com mulheres colombianas vitimas de violência doméstica. A performance foi realizada durante a primeira Bienal de Cartagena das Indias, em 2014. (Foto: DR) Com direção artística da brasileira Katia Canton, escritora, artista, educadora e ex-vice-diretora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, o MIMA está instalado no Fórum Grandela, um espaço cultural em São Domingos de Benfica, bairro operário construído no início do século passado em Lisboa. A exposição de abertura ...

Leia mais
A GrandeEncruzilhada_foto GiovannaMonteiro

Projeto Cenas Negras em Encruzilhadas fecha programação no Itaú Cultural com semana de espetáculos e palestra sobre o teatro negro contemporâneo

A poeta, ensaísta e dramaturga Leda Maria Martins é a convidada do encontro que abre a semana abordando teorias e práticas do segmento. Depois, de sexta-feira a domingo, o instituto recebe um espetáculo por dia – todos dirigidos por Luciano Mendes de Jesus –, que tratam de tensões étnicas e de busca de identidade, do mar que separa e das canções afro-diaspóricas que religam à África desconhecida, e das semelhanças e diferenças entre a cultura negra dos estados brasileiros Minas Gerais e São Paulo e o Alabama, nos Estados Unidos Enviado para o Portal Geledés  O Itaú Cultural entra na última semana do projeto Cenas Negras em Encruzilhadas – Áfricas + Américas, idealizado pelo coletivo Ponte Elemento Per, que teve início em outubro e movimentou as terças-feiras de novembro com debates sobre diferentes perspectivas de trabalhos constituídos em torno da cena negra contemporânea. Tendo como ponto de partida o estudo das distinções ...

Leia mais
blank

Exposição de pinturas retrata preconceito, diversidade e igualdade racial em Piracicaba

Visitação fica aberta até o fim de julho, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Entrada é gratuita. Por G1 Piracicaba e Região Exposição Zumbi reúne 15 peças em Piracicaba — Foto: Comunicação/Águas do Mirante A exposição "Zumbi" está com visitação aberta no átrio da Prefeitura de Piracicaba (SP). O público pode acompanhar uma seleção de 15 obras que abordam preconceito, diversidade e igualdade racial. A mostra vai até 31 de julho e a entrada é gratuita. A visitação pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Segundo a organização, o objetivo é promover o incentivo e exercício da arte e a reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Os trabalhos foram desenvolvidos pelos colaboradores da Aegea, que administra a concessionária dos serviços de esgoto em Piracicaba, e por integrantes da Casa do Hip Hop, do Núcleo ...

Leia mais
blank

Jeremy O. Harrys: o dramaturgo sensação na Broadway

Aos 29 anos, e ainda na faculdade, ele já trilha o caminho da fama com duas peças badaladas na Broadway Por JAYA SAXENA, Da Vogue Jeremy O. Harrys (Foto: Micaiah Carter) Os dramaturgos raramente se tornam nomes conhecidos pelo público. Mas há uma boa chance de Jeremy O. Harris estar a caminho desse tipo de fama. Ele tem 29 anos e ainda estuda na Yale School of Drama, mas sua estreia na Broadway, com a provocante Slave Play, foi lançada no último outono em Nova York com um tipo arrebatador de atenção que qualquer escritor esperaria uma vida inteira para ter. Ele rapidamente seguiu em março com uma nova produção deslumbrante chamada Daddy e agora está sendo saudado como uma das novas vozes mais excitantes, teatrais ou não, de sua geração. Encenada em uma plantação americana no Velho Sul, Slave Play é uma exploração crua de raça e sexo e apresenta ...

Leia mais
Arte: Marília Marz

Indivisível retrata a história da cultura negra no bairro da Liberdade

Indivisível mostra como a cultura negra e oriental coexistem no bairro da Liberdade, em São Paulo. O quadrinho está no Catarse e segue até dia 03 de junho, com finalidade de baratear a produção de mais exemplares. Em menos de dois dias, a obra escrita e desenhada por Marília Marz arrecadou trinta por cento da meta de doze mil reais. Por Davi Costa, do Epilogo A trama conta a história de Francisco José das Chagas, conhecido popularmente como Chaguinhas. Chagas era um oficial negro e frequentemente libertava e ajudava escravos a fugirem. Ele seguiu assim até certo dia, quando foi pego e condenado a morte por enforcamento no Largo da Forca, hoje chamado Praça da Liberdade. No entanto, a corda rompeu inúmeras vezes. Com isso, o oficial tornou-se um mártir e santo popular. Arte: Marília Marz Ainda hoje no bairro da Liberdade, Chaguinhas é um catequizado informal e recebe ...

Leia mais
Femme aux Pivoines (1870), de Frédéric Bazille (Foto: Divulgação)

Mostra no Musée d’Orsay repensa a representação visual dos negros na pintura ocidental

Exposição, que fica em cartaz até dia 21.07, repensa a narrativa da arte e contextualiza o aspecto racial no cotidiano de Paris Por ISABEL JUNQUEIRA, da Vogue    Femme aux Pivoines (1870), de Frédéric Bazille (Foto: Frédéric Bazille) Os discursos em torno de Olympia, obra-prima precursora da arte modernista pintada por Édouard Manet em 1863, sempre giraram em torno da cortesã nua, esparramada no divã, cobrindo firmemente o sexo e desafiando o espectador como olhar, enquanto, no fundo, uma empregada traz um buquê de flores (provavelmente de um cliente). A força da prostituta feriu tanto a moral e os bons costumes da sociedade hipócrita da época que o quadro quase foi vandalizado e acabou saindo de circulação. Se estudos deram, aos poucos, contornos feministas à prostituta branca, pouco se falou sobre a doméstica negra que ocupa, no entanto, um lugar importante na composição do pintor francês. Frustrada ...

Leia mais
blank

‘As Cores da Serpente’, um documentário muito além do grafite

Com direção de Juca Badaró, o filme ''As Cores da Serpente'', mostra que o grafite é também, uma reverência à ancestralidade Por Natália Sena Geledés Instituto da mulher negra, conversou com o cineasta Juca Badaró e com o jornalista e idealizador do projeto Murais da Leba, Vladimir Prata sobre a produção e concepção do filme. Filmado em 2015, o documentário teve a participação de 27 artistas angolanos que pintaram 6.000 M2 de muro na Serra da Leba, em Angola “O filme não é só sobre grafite, é sobre sonhos, sobre identidade e reconhecimento” comenta Juca Badaró Rafa Invencible (Foto: Natália Sena) O grafiteiro angolano Rafa Invencible, que participou de As Cores da Serpente, deixou de presente na rua Augusta em São Paulo, a figura da rainha Nzinga, por ser uma referência de mulher forte e guerreira: “sabendo que o Brasil em nível histórico se assemelha muito ...

Leia mais
Crédito: Valmyr Ferreira Luz/Divulgação. Espetáculo Filho do pai, com Antonio Pitanga e Nando Cunha

Peça ‘Filho do pai’, com Antonio Pitanga, aborda relação de pai e filho

Antonio Pitanga e Nando Cunha protagonizam o espetáculo Filho do pai, com texto do brasiliense Maurício Witczak Espetáculo Filho do pai, com Antonio Pitanga e Nando Cunha (Crédito: Valmyr Ferreira Luz/Divulgação) Durante anos, o ator carioca Nando Cunha e o roteirista brasiliense Maurício Witczak ficaram com o espetáculo Filho do pai engavetado. A ideia da peça veio quando eles trabalharam juntos, em 2006, em um filme do também brasiliense René Sampaio. Até que, no ano passado, o projeto finalmente ganhou vida nos palcos, tendo Nando como protagonista ao lado de Antonio Pitanga. Com texto de Witczak, a montagem retrata a história de pai e filho que se reencontram. O encontro acontece quando o personagem de Nando Cunha está ensaiando um texto de Hamlet, clássico de William Shakespeare, e o personagem de Pitanga aparece para dizer que está doente. “Essa é uma história universal, de um pai ...

Leia mais
blank

As poderosas obras desse garoto trans foram censuradas por sua escola e agora estão viralizando

O estudante transgênero Jasper Finn, de 18 anos e morador do estado da Virgínia, nos EUA, é um artista e tanto. Para um trabalho que valeria créditos para a universidade, o jovem utilizou de dois temas polêmicos: gênero e sexualidade. O que ele não imaginava é que seria censurado pela sua própria escola. Por Gabriela Alberti, no Hypeness Arte: © Jasper Finn   “A administração da minha escola me disse para eu parar de me concentrar em gênero e sexualidade porque isso era ‘inapropriado’. Mas eu não os escutei. E agora …“, escreveu no Twitter.   Apesar do aviso, Jasper seguiu em frente, e apresentou seu trabalho, com muita coragem e determinação. E sua arte acabou chegando até a College Board, que deu nota máxima as ilustrações do jovem, além de convidá-lo a expor no prestigiado AP Studio Art Exhibit. Jasper se formou em ...

Leia mais
Página 1 de 3 1 2 3

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist