Tag: China

    Xi Jinping (Foto: Wang Zhao/AFP/Getty Images)

    China anuncia perdão de juros da dívida de alguns países africanos

    “A China irá cancelar a dívida de países africanos relevantes sob a forma de empréstimos governamentais sem juros que vençam até final de 2020″, disse Xi Jinping. O anúncio foi feito pelo chefe de Estado chinês durante uma cimeira extraordinária China-África de solidariedade contra a pandemia de COVID-19, que decorreu ontem por videoconferência. “Para os países africanos mais duramente atingidos pelo coronavírus e sob forte pressão financeira, a China trabalhará com a comunidade internacional para lhes dar um maior apoio, através de medidas como o prolongamento do período de suspensão da dívida, a fim de os ajudar a superar as atuais dificuldades”, acrescentou o Presidente chinês. Xi Jinping encorajou, por isso, as instituições financeiras chinesas a responderem à iniciativa dos países do G20 para a Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) aos países em desenvolvimento e a promoverem “consultas com os países africanos para acordos de concessão de empréstimos comerciais ...

    Leia mais
    blank

    Solteiras aos 27 anos, o drama das ‘mulheres que sobraram’ na China

    "Sempre achei que ela tinha uma ótima personalidade. Mas ela não é muito bonita, fica na média. É por isso que ela é uma 'mulher que sobrou'", diz uma mãe sobre a filha solteira. Do BBC A cena faz parte de uma de uma propaganda que está viralizando na China por tratar do estigma das mulheres que passaram dos 35 anos e ainda não se casaram. O anúncio está provocando um acalorado debate por tratar das chamadas "sheng nu", algo como "mulheres que sobraram", um problema latente em uma sociedade em que as mulheres devem priorizar o casamento e a maternidade. Com quatro minutos e feita no estilo documentário, a campanha "Marriage Market Takeover" (algo como "invadindo o mercado de casamentos") foi feito pela marca de produtos de beleza SK-II. Em um comunicado enviado à BBC, o presidente da empresa, Markus Strobel, disse que o vídeo faz parte de uma ...

    Leia mais
    blank

    Proposta de economista para que pobre compartilhe esposa gera protesto na China

    Para cada 100 meninas que nascem, vêm ao mundo outros 118 meninos no país. A política de controle populacional ajudou a criar esses desequilíbrio de gênero Do iG Um professor de economia despertou polêmica na China ao sugerir que homens de classe baixa do país compartilhem esposas como forma de lidar com a desproporcionalidade populacional de gênero no país. Xie Zuoshi, da Universidade de Zhejiang, argumenta que relações poligâmicas evitarão o que ele considera uma "competição desleal" por parceiras nas próximas décadas. A China tem um dos maiores desequilíbrios entre populações masculinas e femininas do mundo: para cada 100 meninas que nascem, vêm ao mundo 118 meninos. Tal desproporcionalidade é atribuída a uma combinação de dois fatores: a Política do Filho Único, instituída pelo governo chinês em 1978 como forma de controle populacional, e a estrutura patriarcal da sociedade chinesa. "Imoral" Outro complicador é que o êxodo rural na China ...

    Leia mais
    blank

    Fenômeno China pode estar com dias contados, diz estudo

    Produção industrial, vendas do varejo, investimentos em capital: não importa para onde você olhe, os dados econômicos da China mostram enfraquecimento. A situação está longe de ser dramática - afinal, o crescimento ainda deve ficar próximo da meta do governo de 7,5% este ano e os analistas continuam prevendo uma taxa alta por no mínimo mais uma geração. O milagre chinês simplesmente atingiu um “novo normal”, nas palavras do presidente Xi Jinping. Não de acordo com um novo estudo de Lawrence Summers e Lant Pritchett, da Harvard Kennedy School, publicado pelo Escritório Nacional de Pesquisa Econômica em outubro. Eles argumentam que uma euforia excessiva com o sucesso de China e Índia nas últimas décadas levou analistas a projetar um crescimento equivalente para os anos vindouros. O problema é que os modelos estatísticos com base na história mostram que a regra é outra: o crescimento alto, depois de um tempo, tende a voltar para a mediana. Em outras palavras: ...

    Leia mais
    blank

    Parceria entre África e China desperta EUA

    Os africanos pedem aos Estados Unidos da América um olhar para apectos positivos do continente. Os especialistas de política internacional e economistas entendem que a presença da China em África “acordou” Washington para a importância do continente. Ao analisaram a Cimeira EUA-África, alguns afirmam que o objectivo do encontro entre o presidente norte-americano e os chefes de Estados africanos, serviu para reduzir o avanço dos investimentos chineses no continente, informou a Voz da América. Segundo Paulo Cristóvão, especialista de assuntos económicos, a cimeira vai trazer para o continente grandes investimentos, ao passo que os Estados Unidos consolidam a sua posição no mercado africano. “África ganha crescente importância no contexto internacional, as parcerias entre África e China vêm despertar o mundo relativamente ao continente. Nos anos anteriores, África não era tida como parceira, era apenas um depósito onde ia se buscar o material e onde ia se dar os donativos. Mas nos ...

    Leia mais
    China leva seu chão de fábrica para a África

    China leva seu chão de fábrica para a África

    PETER WONACOTT Cada placa-mãe para televisores que sai da fábrica da Hisense Co. na Cidade do Cabo representa mais um passo da China rumo a uma nova base de produção global. Os oito técnicos sul-africanos da linha de montagem monitoram o processo por computador e recebem incentivos para trabalhar rapidamente. Em menos de um ano de operação, eles estão produzindo no mesmo ritmo que seus companheiros chineses: uma placa a cada 70 segundos. Mas há um problema. As fábricas da Hisense na China usam metade dos trabalhadores para fazer o mesmo produto. Na África do Sul, cada técnico monitora uma máquina. Na China, duas. "Passo a passo", diz Jerry Liu, gerente-geral da fabricante de eletrodomésticos para o Oriente Médio e a África. "Nós vamos chegar lá." Diante da alta dos custos em casa e em meio a percepções negativas das suas práticas trabalhistas na África, os chineses estão instalando novas ...

    Leia mais
    blank

    Japão e China: agrava-se a luta pela influência na África

    Tóquio prometeu um pacote de ajuda de 300 milhões de dólares para o desenvolvimento de companhias do setor privado da África. O Japão tenta ativamente concorrer com a China, que nos últimos anos fortalece consequentemente a cooperação política e comercial-econômica com os países africanos. A declaração de Tóquio oficial sobre grande pacote de ajuda econômica não deve ter coincidido casualmente com o início da turnê africana do primeiro ministro do conselho de Estado da República Popular da China, Li Keqiang. O programa da viagem do chefe de governo chinês inclui a visita a quatro países - Etiópia, Nigéria, Angola, Quênia. O primeiro-ministro já apresentou o programa na sede da União Africana em Addis-Abeba. Como Li Keqiang declarou, a China está disposta a compartilhar tecnologia e experiência com os países africanos. A parte chinesa - segundo o primeiro-ministro - irá dar contribuição ainda maior à liquidação da pobreza e ao desenvolvimento ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist