terça-feira, agosto 4, 2020

    Tag: Guiné Bissau

    Bissau, capital guineense. Imagem de Ilustração. © AFP - EMILIE IOB

    Covid-19: Dois casos confirmados na Guiné-Bissau

    Os dois infectados são um cidadão indiano, homem de negócio residente em Bissau, e um cidadão da República Democrática do Congo, funcionário das Nações Unidas. Do RFI Bissau, capital guineense. Imagem de Ilustração. © AFP - EMILIE IOB Há ainda um terceiro caso suspeito, um cidadão da Guiné-Bissau, estudante no Senegal regressado ao país recentemente. Os testes laboratoriais sobre a situação do estudante no Senegal estão a decorrer, talvez até sexta-feira os resultados serão conhecidos. O cidadão indiano está na sua residência sob vigilância médica e o congolês está nas instalações das Nações Unidas. Ambos deverão ser transferidos para o hospital Simão Mendes, o mais tardar, até sexta-feira. O centro de isolamento e tratamento de doentes com o Covid-19 no hospital Simão Mendes está a ser ultimado pela engenheira militar. O anúncio feito pelas autoridades em como há dois casos confirmados de infecção com o Covid-19 parece estar, finalmente, a meter medo aos guineenses. ...

    Leia mais
    © Getty Images

    Guiné-Bissau: novo golpe de Estado?

    O ano começou em meio a uma crise institucional por suspeitas de fraude no processo eleitoral para presidência da República. Desde a libertação conquistada em 1973 até a atualidade, o país passou por curtos períodos de estabilidade política. Por Maria do Carmo Rebouças dos Santos, do Diplomatique © Getty Images Não obstante sua luta pela libertação nacional ser reconhecida – não com o status que mereceria – como a mais bem sucedida guerra pela descolonização africana e Amílcar Cabral figurar como uma das grandes personalidades do século XX, a Guiné-Bissau, pequeno país situado na costa Ocidental africana, ainda continua a lutar para ser sujeito da sua própria história. O ano começou em meio a uma crise institucional por suspeitas de fraude no processo eleitoral para presidência da República. Desde a libertação conquistada em 1973 até a atualidade, o país passou por curtos períodos de estabilidade política. ...

    Leia mais
    O estudo considera que "quase tudo o que se come" na Guiné-Bissau é produzido pelas mulheres e que no dia em que saírem da atividade produtiva a própria economia do país morre MANUEL MOURA/LUSA

    Direitos humanos das mulheres guineenses violados por não terem acesso a propriedade das terras

    Segundo o estudo, as mulheres guineenses são as que mais trabalham na agricultura, mas apenas em terras emprestadas ou de concessão temporária, sendo por isso discriminada sem que o Estado intervenha. Do Observador  O estudo considera que "quase tudo o que se come" na Guiné-Bissau é produzido pelas mulheres e que no dia em que saírem da atividade produtiva a própria economia do país morre(Foto: MANUEL MOURA/LUSA) A impossibilidade de as mulheres da Guiné-Bissau não terem acesso à propriedade de terras agrícolas é uma das principais violações dos direitos humanos no país, segundo um estudo da organização não-governamental guineense Tiniguena. Segundo o estudo, as mulheres guineenses são as que mais trabalham na agricultura, mas apenas em terras emprestadas ou de concessão temporária. A conclusão é do sociólogo Miguel de Barros, secretário executivo da Tiniguena, uma das mais destacadas organizações não-governamentais em questões de proteção e conservação ...

    Leia mais
    blank

    Bijagós: sociedade matriarcal?

    Conhecida por sua lealdade, gentileza, honestidade, respeito pelo outro e, sobretudo, pelos mais velhos, a etnia Bijagó é um grupo de referência na Guiné-Bissau – país que abriga em seu pequeno espaço geográfico (36.125km²) cerca de 30 grupos étnicos. Esta etnia dá nome ao conjunto de 80 ilhas que formam o Arquipélago dos Bijagós. Único arquipélago deltaico da costa oeste africana, classificado em 1996 pela UNESCO como Reserva da Biosfera, os Bijagós representam 70 por cento da população que ali habita e o modo de vida que eles desenvolvem em harmonia com a natureza explica o seu estado de conservação. por Paula Forte Do Buala João José Utiron, em seu trabalho intitulado Inter-relações entre linguagem, cognição e cultura: Os acordos interpessoais em bijagó, relata que a origem do termo bijagó seria na verdade uma corruptela do termo original aujôco que quer dizer indivíduo ou pessoa, em oposição aos animais irracionais. E ...

    Leia mais
    blank

    IX Circuito de Teatro em Português

    01 a 21 de Novembro de 2014 Em São Paulo e demais localidades: Arujá, Cubatão, Diadema, Jacareí, Mauá, São José dos Campos, São Bernardo do Campo, Santo André, e São Caetano do Sul. Guest Post para o Portal Geledés Celebrar e debater a Língua Portuguesa! O Circuito de Teatro em Português é um projeto de intercâmbio teatral dos países de língua oficial Portuguesa que reúne anualmente no Brasil companhias de teatro de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este ano, estarão presentes no Circuito: 4 grupos portugueses, 4 coletivos brasileiros, uma companhia de cada um dos países africanos de expressão portuguesa (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe), e um grupo de Timor Leste. Das peças apresentadas, duas são co-produções entre companhias de diferentes países lusófonos e cujas relações começaram no âmbito do Circuito de Teatro em Português. No total serão ...

    Leia mais
    blank

    Filme «África Abençoada» em estreia mundial no Cine-Teatro de Estarreja

    É a primeira exibição de um novo documentário co-produzido por Portugal e Guiné-Bissau. «África Abençoada», realizada por Aminata Embaló, foi produzido pelo Cine-Clube de Avanca, Filmógrafo (Portugal) e Água Triangular (Guiné-Bissau), depois de uma rodagem que atravessou a Guiné-Bissau, o Senegal, a Gâmbia e chegou à Mauritânia. A estreia de «África Abençoada», com início marcado para as 21:30 de quinta-feira, 30 de Outubro, no Cine-Teatro de Estarreja, tem duração de uma hora, numa sessão que conta ainda com a exibição de «Só», curta-metragem de animação assinada por Nuno Fragata. Na sua bicicleta, repetidamente, ao longo de quatro anos, Quintino Na Pana percorreu cerca de 1.000 quilómetros, atravessando quatro países para apelar à paz no seu continente africano. Ciclista, guineense de 29 anos, pai de cinco filhos, professor de educação física no ensino secundário e estudante na faculdade, Quintino tenta viver entre os sucessivos e longos atrasos do ordenado e o ...

    Leia mais
    Pixabay

    Plano de aula: Viajando pela África através de Brincadeiras Infanto-Juvenis

    Este é um plano de aula vencedor do I Concurso de Planos de Aula do Portal Geledés, aplicando a Lei 10.639/03   Plano de aula: Viajando pela África através de Brincadeiras Infanto-Juvenis Pixabay Professora: Carmem Dolores Alves Escola:  Municipal Educador Paulo Freire Disciplinas: Língua Portuguesa, Geografia e Artes     Turma: 5º ano C Cidade: Recife          Estado: Pernambuco Componente Curricular: A LEI 10.639/2003 OBJETIVO: Promover uma reflexão acerca da África através de intercâmbio literário entre os estudantes da Escola Municipal Educador Paulo Freire (Brasil) e a Escola Tutune, da República Democrática de São Tomé e Príncipe (África). CONTEÚDOS: Continente Africano; Aspectos socioeconômicos e culturais da República Democrática de São Tomé e Príncipe; Leitura do texto narrativo africano NDULE NDULE Noções básicas dos conceitos de Inferência e Intertextualidade; Produção textual a partir da releitura do referido texto narrativo africano. METODOLOGIA:  Aplicação de atividades dentro de uma perspectiva transdisciplinar, que contempla vivências ...

    Leia mais
    Marcelo-Aratum

    Noites das lágrimas em África uma conversa com o escritor Marcelo Aratum

    Para falar da minha experiência é nada mais que expor as perguntas e as respostas que eu já deparei. Depois da recente publicação da minha primeira obra literária, em dezembro de 2010, fui abordado várias vezes com perguntas difíceis até de responder. Fui sim, muitas vezes abordado, por diferentes pessoas, perguntando, quem é um escritor? Que é um livro? O que é Literatura? Por uma resposta bem simples, é que, escritor é um artista vestido com sua ideologia, sua filosofia e seu momento histórico. É aquele que tem a linguagem como seu principal objeto, ou seja, o escritor usa as palavras para desenhar o mundo em que vive. Em suma, a literatura é uma manifestação artística. Nada mais, ao ler Noites das lágrimas em África, encontra, nela a postura minha sobre a realidade e as aspirações guineenses. Assim como, em qualquer obra Literária. Repetindo, escritor é aquele que arquiva, para geração vindoura, ...

    Leia mais
    scassamo-289x300

    Um olhar sobre as Literaturas Africanas de Língua Portuguesa

    Por muito tempo, o continente africano foi visto, na menos pior das hipóteses, como um lugar exótico. Visão que foi amplamente difundida por Portugal, que, durante um longo período, teve o monopólio sobre alguns países africanos. Esse modo ocidental de entender a África contribuiu para que, ainda hoje, o discurso das “’estranhezas’ africanas” seja, erroneamente, reproduzido. Discurso este que se centraliza em classificar o africano por meio de estereótipos, desprezando, desse modo, a constituição do “homem humano”, termo tomado emprestado de Guimarães Rosa. Desde janeiro de 2003, quando entrou em vigor a lei nº 10.639, que torna obrigatório o ensino de Literatura, História e Culturas Africanas e Afro-Brasileiras nas escolas do Brasil, aumentou, significativamente, o número de pessoas que – estudiosas de Literaturas ou não – começou a nutrir certa curiosidade sobre essas Literaturas. Ainda bem que, para auxiliar aos curiosos, temos pesquisadores – como a Professora Doutora Laura Padilha- ...

    Leia mais
    Foto: AFP Gett Images

    Amilcar Cabral

    Nasceu a 12 de setembro de 1924 em Bafatá Guiné-Bissau. Amilcar Cabral é ainda estudante do liceu em Saõ Vicente (ilhas de Cabo Verde) , quando começa a afirmar o seu comportamento de ruptura com a política assimilacionista praticada pelo governo colonial português. Após a sua chegada a Lisboa em 1945, data em que inicia os estudos universitários no Instituto Superior de Agronomia, manifesta uma grande preocupação em integrar-se nas correntes de pensamento político e cultural que então agitavam o mundo. Traduz essa preocupação participando na campanha pela paz, nos movimentos da juventude progressista e sobretudo no lançamento das bases para a conscientização dos estudantes africanos. No período das férias de 1949, dirige um programa cultural de rádio em Cabo Verde que tem considerável repercussão em todos os meios sociais das ilhas, a tal ponto que as autoridades coloniais proibem a sua difusão. Em Lisboa , Amilcar Cabral e um ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist