Tag: Joanna Maranhão

    Hoje, Joanna trabalha em Recife, na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Foto: DANIEL TAVARES/PCR)

    Vítima de abuso, Joanna Maranhão descarta propostas de Bolsonaro contra pedofilia

    A atleta e ativista é a maior recordista brasileira da história da natação. Em debate promovido pelo Sesc em São Paulo, ela falou sobre seu caminho e as dificuldades das mulheres no esporte Por Gabriel Valery, da RBA  Hoje, Joanna trabalha em Recife, na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Foto: DANIEL TAVARES/PCR) Vítima de abusos sexuais na infância, a nadadora Joanna Maranhão não acredita que propostas do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sejam eficazes para combater os crimes de pedofilia. "Não acredito em castração química ou pena de morte. Já quis muito mal desse homem, mas era um veneno que só eu bebia", disse sobre o seu agressor em um bate-papo no Sesc Pinheiros, na zona Oeste de São Paulo. A ex-atleta, ativista e profissional do ramo do esporte, esteve ontem (17) ao lado da professora Silvana Gollner, pós doutora na área de educação física. Na pauta, a importância ...

    Leia mais
    Joanna Maranhão viveu inferno astral no seu melhor período como atleta (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

    Acabou, Jujuca! E agora escrevo para te dizer que você não teve culpa

    Aos 31 anos, Joanna Maranhão, dona da melhor marca feminina do Brasil em Olimpíadas, anuncia fim da carreira com carta para a Joanna criança, onde relembra turbulência para superar abuso sexual, pressões, desafios e conquistas Do Globo Esporte  Foto: Arquivo pessoal Oi, Jujuca, tudo bem? Impressionante como a imagem de você nadando, aos três anos de idade, com aquele pitó verde limão - que servia para sua tia avó, Nair, e sua vó, Nanita, poderem lhe enxergar nas competições de natação do clube Português - não me sai da cabeça. Aquele sorriso de quem competia motivada por pacotes de bala, aquela leveza de quem se sentia livre na água... E foi justamente essa lembrança que me fez te escrever, depois de muitos anos. Te escrevo para te falar uma coisa que você precisa lembrar para o resto da sua vida: VOCÊ NÃO TEM CULPA. Sei que você pensará isso várias ...

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão conta como superou trauma do abuso sexual

    Depois de duas tentativas de suicídio, nadadora diz que saiu da depressão com aprovação de lei que leva seu nome: ‘Tudo começou a fazer sentido’ Por Dibradoras Do Azmina Quem viu Joanna Maranhão se tornar a quinta mulher mais rápida do mundo nos 400 metros medley nos Jogos Olímpicos de 2004, com apenas 17 anos, não imaginava que ela carregava um trauma que poderia até mesmo ter acabado com sua vida por duas vezes. Aos 29 anos de idade — 25 deles nas piscinas —, a atleta já disputou quatro Olimpíadas. Mas, para conseguir isso, até hoje ela trava uma luta diária consigo mesma. Diagnosticada com depressão, Joanna luta contra a doença há anos. O trauma vem de muito tempo: aos 9, quando ainda estava começando a trajetória no esporte, um técnico abusou sexualmente dela. Por anos, Joanna não conseguiu contar a ninguém o que havia sofrido e deu um jeito de ...

    Leia mais
    blank

    Eliminada e xingada, Joanna Maranhão desabafa: “Brasil é racista, machista e homofóbico”

    A atleta, conhecida pelo desempenho nas piscinas e por suas posições políticas, foi alvo de ataques machistas após a eliminação na Olimpíada do Rio. Nas redes sociais, chegou a ler que merecia morrer afogada e até mesmo ser estuprada, resgatando o trauma que sofreu na infância. Em entrevista, nadadora garantiu que processará seus agressores, criticou o preconceito contra a medalhista Rafaela Silva e deixou claro que não vai parar de se posicionar. “Quero um país para todos”. Confira seu desabafo Do Portal Fórum A nadadora Joanna Maranhão concedeu, no início da tarde desta terça-feira (9), uma entrevista que acabou se transformando em um depoimento representativo de uma atleta brasileira mulher contra a cultura do ódio e do machismo no Brasil. Após ser eliminada da fase classificatória dos 200 metros borboleta dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Maranhão revelou os ataques preconceituosos e machistas que vem recebendo através das redes ...

    Leia mais
    blank

    Mãe de Joanna fica indignada com ataques à filha: “Um país de psicopatas”

    A doutora Terezinha Maranhão é geriatra. Está acostumada a atender velhinhos com problemas inevitáveis na vida de qualquer um. É uma médica dedicada, uma pessoa paciente e uma mãe que se levantava todo dia às quatro da manhã para levar sua filha aos treinamentos de natação, em Recife. A doutora dormia dentro de seu fusquinha, esperava o fim do treino, dava o lanche para pequena Joanna e a levava para a escola. Só depois disso ia para seu consultório na capital pernambucana. Por Roberto Salim, do UOL “Criei meus filhos para ter opinião, pois a vida perde o sentido se o ser humano não for autêntico”. Por ter educado Joanna Maranhão dentro desses princípios, a médica não se conformava nesta terça-feira com as ofensas recebidas pela filha nas redes sociais. “Este é um país de psicopatas, país de doidos, que confundem religião, política e esporte. Minha filha tem opiniões próprias, mas ...

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão é chamada de ‘vagabunda petista’ em SP

    “Quem me conhece sabe que sou sangue quente, mas a agressividade desse jovem me pegou tão de surpresa, que eu fui embora e comecei a chorar. Triste situação, triste realidade, maldita polarização”, relatou a nadadora  Do Revista Fórum A nadadora Joana Maranhão, que neste ano irá participar das Olimpíadas do Rio de Janeiro, foi alvo de agressões quando pedalava de bicicleta em São Paulo. Pelo Facebook, a nadadora relatou que “foi obrigada a parar na ciclovia porque mais uma vez um carro estava estacionado em frente ao restaurante Crystal (uma pizzaria de gente rica). Pedi ao motorista que tirasse seu veículo pois ali era proibido para carros, quando ele respondeu: “você vai esperar ter vaga no estacionamento. Ta achando que isso é o problema do país? Vagabunda petista”. “Quem me conhece sabe que sou sangue quente, mas a agressividade desse jovem me pegou tão de surpresa, que eu fui embora ...

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão e a luta contra depressão: “olhava pra piscina e chorava”

    No Pan de Toronto, em 2015, Joanna Maranhão fez o melhor tempo de sua vida nos 400 m medley depois de 11 anos tentando superar uma marca de 2004. Levou do Canadá o bronze na disputa em questão e a sensação de que viveu a maior vitória da sua vida, nas palavras dela. Semanas depois, foi acometida por uma crise de depressão em que sentia dificuldade de sair de casa e só sentia vontade de chorar ao olhar para a piscina do Pinheiros, clube onde treina atualmente. Por Gustavo Franceschini e Juliana Alencar, do UOL "Aquela crise quando me abateu eu falei: 'Dessa eu não vou sair'. Porque estava tudo bem, minha vida estava bem e de repente eu não via sentido em absolutamente nada. Eu só ficava em minha cama dormindo. Chegava no clube, olhava para a piscina e começava a chorar. E o meu técnico falava: 'Joanna o que está acontecendo?' Eu ...

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão fala abertamente ao Bolsa sobre abusos: “Era um herói para mim”

    A piscina é quase o habitat natural de Joanna Maranhão. Foi dentro dela que viveu seus momentos mais felizes e também os mais traumáticos: a alegria das inúmeras medalhas defendendo o Brasil contrasta com as péssimas memórias que guarda da infância, época em que sofreu abusos sexuais. O agressor, treinador que inspirava a menina ainda no início de sua trajetória na natação, deixou marcas profundas na vida e na carreira de Joanna. Em entrevista ao Bolsa de Mulher, Joanna fala abertamente sobre esse momento delicado de sua vida. por Ana Flora Toledo no Bolsa de Mulher Entrada do abusador na vida de Joanna O primeiro contato com a natação foi aos três anos de idade. As aulas no Clube Português, em Recife (PE), terra de Joanna, sempre foram divertidas para ela e fizeram parte de toda a infância. O processo foi natural: começou a participar de campeonatos infantis, mostrar um ...

    Leia mais
    blank

    Pan: bronze de Joanna Maranhão na piscina equivale a ouro em cidadania

    Joanna Maranhão começou a participação no seu quarto Pan com uma medalha de bronze e o recorde sul-americano nos 200 metros borboleta. Por Mário Magalhães Do Blog Mário Magalhães  A nadadora avisou dias atrás “Eu vou defender o meu país, mas eu não vou estar representando essas pessoas que batem palma pra Feliciano, Bolsonaro, Eduardo Cunha, Malafaia. Não são vocês que eu estou representando. A torcida de vocês eu não faço questão nenhuma de ter''. Leia Também   Joanna Maranhão: “Não deixarei de falar de política nunca” Joanna é contra a redução da maioridade penal. No vídeo ela explica por quê. Bronze na piscina, ouro em cidadania: eis a campeã Joanna Maranhão. Assim dá gosto de gritar: vai, Brasil!

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão: “Não deixarei de falar de política nunca”

    Após receber medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, a nadadora Joanna Maranhão disse que não pretende mudar seu posicionamento quando o assunto é o cenário político do Brasil; em vídeo publicado antes da competição, ela teceu duras críticas ao deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e aos que votaram a favor da redução da maioridade penal na Câmara do Portal Fórum Após receber medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, a nadadora Joanna Maranhão disse que não pretende mudar seu posicionamento quando o assunto é o cenário político do Brasil. “Não vou deixar de falar de política nunca, é minha parte. E não é porque minha opinião não é a da maioria que vou deixar de falar”, afirmou. Poucos dias antes de embarcar para a competição, a atleta publicou em seu perfil nas redes sociais um vídeo no qual teceu duras críticas ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, ...

    Leia mais
    blank

    Joanna Maranhão é ameaçada após criticar a redução da maioridade penal

    Vítima de ódio, Joanna Maranhão é xingada e chamada de 'apoiadora do PT' por se posicionar contra a redução da maioridade penal. "Espero que você quebre a perna e, quando morrer, vá para o inferno pagar por apoiar essa facção criminosa (...)" no Pragmatismo Político Joanna Maranhão sentiu na pele as consequências do ódio reinante nas discussões políticas do Brasil atual, quando expressar uma simples ideia ou se posicionar sobre um tema cotidiano pode significar ser agredido e ameaçado. Tudo começou após a atleta gravar um vídeo e divulgá-lo em sua página pessoal do Facebook explicando as suas razões para ser contra a redução da maioridade penal no Brasil. A postagem da nadadora recebeu mais de 50 mil compartilhamentos na rede social. A esportista criticou a maneira como a PEC da redução foi aprovada, por meio de manobra articulada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), além de afirmar que não ...

    Leia mais
    blank

    ‘Não representarei esse Brasil que segrega’, desabafa nadadora Joanna Maranhão

    A hashtag ‘#CunhaGolpista’, usada pelos contrários à redução da maioridade penal, chegou ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter Do O  Dia  A nadadora Joanna Maranhão publicou nesta quinta-feira um vídeo em seu perfil no Faceboook se posicionando contra a redução da maioridade penal, aprovada ontem para casos de crimes hediodos, homicídios dolosos e lesão corporal seguida de morte, na Câmara dos Deputados. A hashtag ‘#CunhaGolpista’, usada pelos contrários à redução da maioridade penal, chegou ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter, ainda durante a madrugada. Já a hashtag de comemoração pela aprovação da PEC (#CunhaMeRepresenta) não alcançou o mesmo sucesso. Na descrição do vídeo, a esportista disse que "pensou  bastante" antes de fazê-lo, mas que "considera o desabafo necessário" para sua saúde mental. "Estou a caminho do meu quarto campeonato pan-americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece", escreveu. Joanna também afirmou que ...

    Leia mais
    joannaok

    Abusada por treinador, nadadora tem crise nervosa após entrevista de Xuxa

    Joanna Maranhão sofreu e usou o Twitter para dar explicações A nadadora Joanna Maranhão tem enfrentado dias agitados. Na última sexta-feira (18), uma lei federal que leva o seu nome foi aprovada em Brasília. A nova lei altera o tratamento da Justiça a crimes de pedofilia e também estupro e atentado violento ao pudor praticados contra menores de idade. Em fevereiro de 2008, a atleta do Flamengo deu uma entrevista explosiva e declarou que havia sido abusada por um ex-treinador. Joanna se sensibilizou ainda mais quando a apresentadora Xuxa Meneghel revelou ao Fantástico que também havia sido abusada quando criança. Segundo o Flamengo, a nadadora teve uma crise nervosa na última terça-feira (22) em decorrência da repercussão do caso Xuxa e da aprovação da lei. Com toda agitação ao redor de seu nome, os médicos do rugro negro recomendaram à Joanna que ela evite dar declarações públicas sobre o caso. ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist