terça-feira, março 2, 2021

Tag: Luiza Mahin

Adobe

Tecendo histórias e poemas: a consciência negra na educação

No dia 20 de novembro do ano de 2020 participei, a convite da Thalita Pinho (assistente social e professora da FPO), da mesa que dá título a este texto, compartilhei fala com as queridas Valéria Lourenço (escritora e professora do IFCE-Crateús) e Patrícia Matos (pretagoga na COPPIR-Fortaleza).  Divido com vocês a minha fala. Esta parece ser uma informação muito pessoal. Mas tal informação, aparentemente “confidencial”, não é nada privada. (Grada Kilomba) Quero iniciar considerando acerca do título desta mesa - Tecendo histórias e poemas: a consciência negra na educação - título poético, carregado de força, de sentidos. Tem um sentido de nós, mulheres negras, estarmos em espaços que nos foram negados: literatura, invoco Maria Firmina dos Reis; escola, invoco Bernardina Maria Elvira Rich. Tem um sentido de contar nossas histórias, de sermos referências positivas de dedicação, trabalho, intelectualidades, sensibilidades, belezas e tudo de bom e bonito que nós, pessoas negras, ...

Leia mais
Arte: Portal Geledés

EUA terão ativista negra na nota de US$ 20; listamos 7 mulheres para o real

À frente de muitas lutas por direitos iguais na sociedade, as mulheres negras nem sempre têm seus méritos reconhecidos. Os Estados Unidos pretendem mudar essa realidade: nesta semana, a Casa Branca anunciou que dará seguimento ao projeto de mudar a figura da nota de US$ 20 para a da ativista negra Harriet Tubman, ex-escravizada que ajudou outras pessoas negras a se libertarem do mesmo destino antes e durante a Guerra Civil. Com isso, se tornou uma importante figura no movimento abolicionista dos EUA. O governo Biden retomará a proposta de colocá-la no dinheiro que circula por aí. Segundo o porta-voz presidencial estadunidense, Jen Psaki, "é importante que nossas cédulas, nosso dinheiro... Reflitam a história e a diversidade de nosso país". A mudança, se confirmada, colocará Tubman no lugar do rosto do ex-presidente americano Andrew Jackson, que teve uma estátua com sua figura atacada durante protestos pela morte de George Floyd. No Brasil, ...

Leia mais
blank

Instituto Luiza Mahin é a primeira associação de medicas, medicos e estudantes negros do Brasil

A oficialização do instituto acontece no próximo dia 06 de dezembro na Assembleia legislativa em São Paulo com participação especial de Eliane Dias e Erica Malunguinho  A missão do Instituto Luiza Mahin (ILM) é promover e assegurar equidade de direitos políticos, educacionais, sociais e econômicos para alavancar a Luta Antirracista, garantindo Saúde e Bem Estar para o povo negro. “Queremos contribuir para a construção de uma sociedade na qual todos os indivíduos tenham direitos iguais sem prejuízos por pertença racial”, afirma Dra Andrea Gonçalves ginecologista e obstetra a frente da associação.  Outros pontos fortes que o ILM assegura é com a contribuição para a defesa, promulgação e execução de leis municipais, estaduais e federais que preservem e/ou garantam direitos sociais. Também há incentivo para a promoção da Saúde Integral do Povo Negro através de atuação nos âmbitos de ensino, pesquisa e assistência em Saúde.  A importância da associação também está ...

Leia mais
Representação de Dandara (Foto: Jarid Arraes/Divulgação)

Senado aprova Dandara dos Palmares e Luísa Mahin como ‘heroínas da pátria’

Os nomes das guerreiras Dandara dos Palmares e Luísa Mahin podem ser incluídos no livro "Heróis e Heroínas da Pátria". No caso da primeira, a sugestão foi do deputado baiano Valmir Assunção (PT-BA), mas as duas tiveram seus nomes aprovados em sessão do Senado, nesta quarta-feira (27). Com isso, a medida agora segue para sanção presidencial. "Temos duas mulheres negras, de histórias de luta, fundamentais para nossa ancestralidade. Vamos acompanhar o trâmite final e celebrar, pois isso mostra a força da mulher, da luta por terra e por liberdade. Principalmente no período e a conjuntura política que vive o Brasil. Não tenho dúvida que a aprovação desse projeto será uma das muitas vitórias que teremos", destaca Assunção. Companheira de Zumbi dos Palmares, Dandara comandou um quilombo na luta contra a escravidão. Quando foi presa, a guerreira cometeu suicídio ao se jogar de uma pedreira ao abismo para não retornar à ...

Leia mais
Ilustração de Luísa Mahin. (Ilustração: Thiago Krening/TVE/RS)

Luíza Mahin: um mito libertário no Feminismo Negro

Programa Luíza Mahin, mãe do poeta, advogado e abolicionista Luiz Gama - figura entre os grandes nomes celebrados pelo movimento negro brasileiro. Teria sido uma das líderes da maior revolta escrava ocorrida no Brasil - o Levante dos Malês - bem como participado de inúmeras revoltas de escravos ocorridas em Salvador nos anos de 1830. Entre as feministas negras, Mahin tem sido exaltada como referencial de luta e recebido diversas homenagens. Data 28/03/2015 a 28/03/2015 Dias e Horários Sábado, 16h às 18h. Local Rua Dr. Plínio Barreto, 285 4º andar do prédio da FecomércioSP Bela Vista - São Paulo/SP Valores Grátis. Inscreva-se ** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade. Saiba mais sobre Luiza Mahin

Leia mais
blank

Hoje na História, em 25 de Janeiro de 1835, a 179 anos acontecia a Revolta dos Malês

Os 179 anos da Revolta dos Malês por Dicá "Em 25 de janeiro de 1835, explodiu uma das mais importantes rebeliões de negros e negras da história do país: a Revolta dos Malês. raticamente omitida pela historiografia oficial, a Revolta é uma lição de garra e luta pela liberdade. Mas também da perversidade das elites dominantes". Uma explosão pela liberdade e contra a intolerância. A Revolta foi planejada por um grupo de africanos muçulmanos, negros de origem haussa e nagô, chamados de malês, devido ao fato de que, em ioruba, muçulmano é imale. Formado, dentre outros, por Ahuma, Pacífico Licutan, Luiza Mahin, Aprício, Pai Inácio, Luís Sandim, Manuel Calafate, Elesbão do Carmo, Nicoti e Dissalu. A data escolhida, o amanhecer de 25 de janeiro, coincidia com um dia importante do ponto de vista religioso: o fim do mês sagrado muçulmano, o Ramadã, e dos tradicionais festejos religiosos dedicados a Nossa Senhora ...

Leia mais
(Ilustração: Angelo Agostini)

A Revolta dos Malês

O conhecido sociólogo e escritor Clóvis Moura em entrevista concedida à Secretaria de Cultura da UNE - reproduzida pelo Centro de Cultura Operária da Bahia (CCO), cujo tema abordado era a "Cultura Afro-Brasileira" - afirmou que em nosso país "existe uma história que não é contada, e nela estão os heróis que temos de mostrar que existem". Acrescentou: "tínhamos necessidade de rever essa história e recolocar no seu devido lugar os heróis da plebe". Em 24 de janeiro de 1835 irrompia em Salvador, uma insurreição armada, que passaria à história como Revolta dos Malês ou a Grande Insurreição. Esta revolta faz parte de um grande ciclo de rebeliões ocorridas na Bahia desde o início do século XIX, e que se estenderia até o ano de 1844. Estas insurreições, todas levadas a efeito por negros inconformados com o cativeiro, estão povoadas desses "heróis da plebe" e fazem parte de nossa história ...

Leia mais
Ilustração de Luísa Mahin. (Ilustração: Thiago Krening/TVE/RS)

Luíza Mahin

Africana guerreira, teve importante papel na Revolta dos Malês, na Bahia. Além de sua herança de luta, deixou-nos seu filho, Luiz Gama, poeta e abolicionista. Pertencia à etnia jeje, sendo transportada para o Brasil, como escrava.Outros se referem a ela como sendo natural da Bahia e tendo nascido livre por volta de 1812. Em 1830 deu à luz um filho que mais tarde se tornaria poeta e abolicionista. O pai de Luiz Gama era português e vendeu o próprio filho, por dívida, aos 10 anos de idade, a um traficante de escravos, que levou para Santos. Luiza Mahin foi uma mulher inteligente e rebelde. Sua casa tornou-se quartel general das principais revoltas negras que ocorreram em Salvador em meados do século XIX. Participou da Grande Insurreição, a Revolta dos Malês, última grande revolta de escravos ocorrida na Capital baiana em 1835. Luiza conseguiu escapar da violenta repressão desencadeada pelo Governo ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist