terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: Mulher Negra

    Foto: Marcus Steinmayer

    OSCAR por Sueli Carneiro

    Mais uma cerimônia do Oscar e um fato inédito ocorre, contrariando as expectativas acerca dos vencedores. Pela primeira vez, os prêmios de melhor ator e melhor atriz são dados a atores negros, e o ator e diretor Sidney Poitier recebeu um Oscar especial pelo conjunto de sua obra.  As manchetes do dia seguinte à premiação eram variações do mesmo tema: Oscar é negro! Em todos os 72 anos de existência do evento em que não aconteceu de dois principais intérpretes serem negros não ocorreu a ninguém assim noticiar: Oscar é branco! Por Sueli Carneiro Uma das facetas da crueldade do racismo é essa: produzir estigmas e exclusões que condicionam os julgamentos e atuam sempre como mediadores da avaliação das pessoas negras. Alguns analistas consideraram o resultado ‘‘politicamente correto'' em função de um esforço coletivo da sociedade norte-americana pós 11 de setembro para tornar coesa a nação americana; outros entenderam que ...

    Leia mais

    Mulheres Negras Lembrando Nossas Pioneiras

    A luta das mulheres adquiriu diferentes perfis em nossa história dadas as diferenças de inserções sociais determinadas pelas origens raciais e étnicas das mulheres brasileiras. Em comum elas guardavam o desejo de liberdade. Para as brancas, a luta contra o jugo patriarcal; para as negras, a luta contra o jugo colonial, a escravidão e o racismo que lhe correspondeu. É de Luiza Mahin que vem um dos brados mais fortes. Inteligente e rebelde, sua casa tornou-se quartel general das principais revoltas negras que ocorreram em Salvador em meados do século XIX. Luiz Gama, seu filho, abolicionista, herdeiro de sua coragem e luta pela liberdade, escreveu sobre a mãe: ‘‘Sou filho natural de uma negra africana, livre, da nação nagô, de nome Luiza Mahin, pagã, que sempre recusou o batismo e a doutrina cristã''. Eram dessa mesma têmpera as grandes Iyalorixás. Uma estirpe de notáveis lideranças religiosas em que se destacam ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    A guerra dos “outros”

    Um dos sub-produtos da guerra em curso dos EUA contra o terror, é a mudança na avaliação e expectativas dos brasileiros em relação aquele país. Na verdade, os atentados de 11 de setembro, o bioterrorismo e o medo de que a guerra contra o terror resulte em mais atentados contra os EUA são fatores que alteraram a percepção dos brasileiros sobre eles e também sobre o Brasil. É o que diz pesquisa realizada pelo Data Folha com os resultados publicados na Folha de São Paulo de 04/11/2001 que revela que "para 45% dos paulistanos, a imagem dos EUA piorou após atentados", e em contrapartida, a visão positiva do Brasil aumentou em 11%. É uma pesquisa qualitativa em que "foram ouvidas 50 pessoas, em cinco grupos, de São Paulo, das classes A e B, de 18 a 45 anos. Todas tinham curso superior, viajaram de avião nos últimos 12 meses e ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    O terror e os direitos humanos

    A Alta Comissionada para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Mary Robinson, esteve a pouco, em missão oficial no Uruguai. Apesar da agenda apertada, a Alta Comissionada abriu espaço para uma visita à ONG afro-uruguaia Mundo Afro. Uma visita que expressa um reconhecimento e uma avaliação acerca da Conferência de Racismo ocorrida em Durban e concluída pouco antes dos atentados a Washington e a Nova York, assunto que pelas proporções dramáticas que adquiriu para o mundo, monopolizou toda as atenções da opinião pública mundial. Por Sueli Carneiro Portanto, tanto quanto prédios, o terror derrubou também temas e agendas que ganhavam reconhecimento em níveis nacionais e internacionais e entre elas o profícuo debate que se processava na sociedade brasileira sobre as desigualdades raciais e os mecanismos a serem instituídos para a sua superação. Os atentados e seus desdobramentos impediram uma avaliação mais ampla da do evento de Durban e sobretudo ofuscaram ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Medo

    Eles, os terroristas, estão nos vencendo! Por Sueli Carneiro O crescimento do racismo, da xenofobia e da intolerância religiosa é sem dúvida a primeira conseqüência dos atentados a Nova York e a Washington. Eles contam com isso por ser fonte de toda sorte de turbulências. Já começou com os muçulmanos. Ameaça avançar sobre os árabes em geral, e gradualmente atingir a todos os não considerados suficientemente ocidentais, na cor ou nas crenças. Um brasileiro confundido com árabe é brutalmente espancado por jovens norte-americanos. Um detalhe trágico a mais: a maioria dos agressores são afro-americanos. Enredaram os EUA numa cilada inescapável como denominam alguns analistas: obrigando-o a operar nos termos por eles definidos. Á guerra América, conclamam os que não tem nada a perder! Arrastar a maior potência do mundo para um conflito militar de conseqüências imprevisíveis é, sem dúvida, um grande feito dos terroristas. Apostam que a crise por eles ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Mais um Passo

    Na III Reunião do Comitê Preparatório da Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Formas Correlatas de Intolerância, (III PrepCon) concluída em 10 de agosto último em Genebra, a diplomacia brasileira conquistou de maneira inequívoca, para o Brasil, uma posição de destaque no cenário dessa Conferência pelas posições avançadas que tem defendido, em especial, na defesa de medidas de combate ao racismo e a discriminação racial; de estabelecimento de mecanismos institucionais de valorização e promoção dos afrodescendentes, na defesa dos direitos e a não-discriminação da orientação sexual e no reconhecimento da intersecção de gênero e raça como formas agravadas de discriminação; pela atitude cooperativa junto a outras delegações; pelo diálogo permanente com a sociedade civil e a capacidade de concertação de posições divergentes e para contornar manobras que buscavam impedir o avanço da agenda da Conferência. Por Sueli Carneiro Essa performance da diplomacia brasileira festejada pela ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Forum de Líderes Sociais

    Numa parceria estratégica entre o Instituto Ethos Empresas e Responsabilidade Social, a Ashoka Empreendedores Sociais e o Forum de Líderes Empresariais Gazeta Mercantil foi criado o Forum de Líderes Sociais do Brasil que objetiva: Por Sueli Carneiro Identificar e selecionar líderes sociais brasileiros reunindo-os em um Forum Nacional; disseminar e dar visibilidade a projetos sociais de impacto local, regional ou nacional; estimular uma agenda nacional de discussão e construção de conhecimento sobre questões sociais relevantes para o desenvolvimento do País; estabelecer conexão adequada entre os líderes sociais e os setores público e privado. Os critérios definidos para a seleção de líderes sociais são: perfil empreendedor, criatividade, impacto social, capacidade de implementação, potencial de multiplicação, sustentabilidade e fibra ética. O Conselho do Mérito Social composto de 12 membros efetivos e 6 suplentes elegeu os 20 líderes sociais de 2001, e um homenageado especial, Herbert de Sousa, o Betinho, dentre 347 indicados ...

    Leia mais

    Rompendo com a conspiração do silêncio

    Importante mesmo é a clareza do invólucro. É um dom de Deus ter uma dessas peles que não toleram qualquer descuido sob o sol, e cujas transparências denunciam os processos interiores que desembocam em fortes ruborizações. Esse é o meu caso. Sou de tal branquitude que minhas veias são como minúsculos rios verdes a percorrerem a superfície de meu corpo. Mas os olhos, em compensação, têm uma opacidade onde só meus antepassados europeus conseguiriam penetrar. Com esses olhos de branco, identifico incansavelmente todos que são de minha raça, porque desde cedo, aprendi a ter orgulho de minha clareza. Por Sueli Carneiro Não. Essa frase não sai de um manifesto da Ku Klux Klan. Não é uma declaração de Thomas Blanton que acaba de ser condenado, nos EUA, á prisão perpétua, pela morte de 4 meninas negras por um atentado a bombas da KKK cometida em 1963. O autor não é ...

    Leia mais
    suely

    Odô Iya

    Está circulando em algumas redes na Internet dois documentos produzidos pela Igreja Metodista do Brasil. Um deles, chamado A televisão e os valores do evangelho: uma proposta de reflexão para a Igreja Metodista e outro, Pronunciamento dos Bispos que fazem parte de uma Campanha sobre a má qualidade dos programas televisivos. Por Sueli Carneiro Neles há uma convocação aos cristãos e em especial aos metodistas para uma cruzada contra a degeneração dos valores éticos, morais e familiares na programação televisiva em especial, os veiculados nas novelas da rede Globo. São libelos contra o imobilismo, a apatia ou indiferença dos telespectadores diante da crescente decadência dos valores cristãos. Exortam os seus fiéis a resgatarem os exemplos de resistência e de testemunho no passado cristão para encontrarem a coragem para enfrentarem as novas modalidades de violência promovidas pelos meios de comunicação enfatizando: "Devemos ter uma palavra e uma ação proféticas em relação ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Golpes de caneta

    O projeto de Lei do Deputado Paulo Paim (PT-RS) que procura regular a disposição racial e étnica na TV, determinando quotas mínimas para negros e pardos em filmes e peças publicitárias motivou editorial do jornal A Folha de São Paulo de 02 de abril último sob o título Problemas de Raça.  Nesse, o jornal reconhece a sub-representação dos negros em filmes e peças publicitárias e a necessidade de se combater essa sub-representação mas adverte que a reversão desse quadro não pode se dar a "golpes de caneta" como parecer ser o entendimento do jornal sobre o referido projeto, sobretudo porquanto entende o jornal haver dificuldades para a implantação de políticas de ação afirmativa no Brasil em função da dificuldade de se definir quem seja negro Brasil sobretudo quando segundo o jornal, "Na verdade o projeto se refere a afro-descendentes . Se o termo deve ser entendido em sentido amplo, é ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Vamos fazer política?

    O grande mestre se manifesta novamente e, como sempre, de forma lúcida, provocativa, convidando á reflexão. É Milton Santos, em entrevista á Folha de São Paulo de 08 de janeiro. Nela, ficamos sabendo que o medo do racismo nos fez perder um engenheiro, e paradoxalmente, nos deu, um dos mais importantes geógrafos do mundo, posto que sua família o aconselhou a desistir de estudar na Escola Politécnica por saber, que "os negros não eram bem recebidos na instituição."  Ele transita por diferentes temas, em especial sobre os males da globalização sobretudo no aprofundamento da exclusão social. E, em sendo ele, um dos raros intelectuais negros reconhecidos nacional e internacionalmente, a inevitável pergunta sobre a questão racial lhe é posta, mais especificamente, sobre a possibilidade de ter no Brasil reações muito violentas da parte dos negros em relação á situação em que eles se encontram, á qual ele responde serenamente: "Está ...

    Leia mais

    Falta o Congresso

    Registramos em nosso último artigo nessa coluna que embora insuficientes, iniciativas de enfrentamento das desigualdades raciais vem sendo implementadas pelo Executivo Federal e pelo Supremo Tribunal Federal, sendo que este último se coloca, nesse momento, na vanguarda da defesa de políticas afirmativas entendidas como um instrumento para dar substância ao princípio constitucional que prevê igualdade de oportunidades. Nada mais exemplar desse posicionamento do que o extraordinário artigo do presidente do STF, Marco Aurélio no Correio Braziliense de 20/12/2001. "Igualdade e as ações afirmativas." Por Sueli Carneiro Chama portanto a atenção a lentidão do Legislativo, para oferecer respostas concretas á sociedade sobre essa matéria. Esperam, há anos, por deliberação inúmeros projetos que poderiam alterar os padrões conhecidos de desigualdades raciais. Nos dias 24 e 25 de setembro de 2001 estiveram reunidas em Brasília, as organizações da sociedade civil: Articulação de Mulheres Brasileiras, Articulação de Organizações de Mulheres Negras, CEPIA, CFEMEA, Comunidade ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Raça e educação por Sueli Carneiro

    Os estereótipos dos professores a respeito da educabilidade das crianças negras e pobres funcionam como profecias que se auto-realizam. Esses estereótipos estão na base de um sistema de mensagens que contribui a configurar a auto-estima das crianças. Essa parece ser uma área crucial de intervenção; já que não se destrói esse gargalo no sistema educacional brasileiro, continuará a funcionar um dos principais mecanismos de transmissão intergeracional das desigualdades raciais (Carlos Hasenbalg). Por Sueli Carneiro O racismo e a discriminação produzem exclusões no acesso à educação: nas possibilidades de adentrar e concluir os ciclos formais de escolaridade; de ver reconhecida e valorizada a diversidade das contribuições dos diferentes grupos étnicos e raciais e suas culturas no patrimônio da humanidade. O reconhecimento desse problema na sociedade brasileira vem promovendo o desenvolvimento de inúmeras ações pelas organizações negras e outras instituições da sociedade civil empenhadas na superação do racismo e das desigualdades raciais ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Reparações e compilações – Sueli Carneiro

    O jornal O Tempo, de Belo Horizonte, procurou-me, esta semana, interessado no tema das reparações que está pautado internacionalmente em função da Conferência de Racismo, que ocorrerá na África do Sul em agosto de 2001. Por Sueli Carneiro O tema me traz à lembrança o extraordinário artigo ‘‘Dívida de Sangue'', de Rubens Ricupero, na Folha de S. Paulo, sobre a monstruosidade do tráfico negreiro que trouxe para as Américas em torno de 11,5 milhões de africanos, a grande maioria deles para o Brasil. Nele, Ricupero demonstra, por meio de textos do séculos 18, como o tráfico negreiro se constituiu a mola propulsora do desenvolvimento da Europa Ocidental e da América como ‘‘inexaurível fundo de riqueza e poder'' para essas nações, responsável ‘‘pela elevação do nível de vida de muitos europeus e americanos, ao mesmo tempo em que degradava a vida de numerosos negros escravizados''. A conclusão de Ricupero em relação ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Rede de advogados contra o racismo

    Em alguns estados, iniciam-se programas jurídicos para atendimento às vítimas de práticas de racismo Por Sueli Carneiro Foto: Marcus Steinmeyer Em 5 de agosto último, na cidade de São Paulo, cerca de setenta advogados, entre eles professores universitários, juízes de direito, promotores de justiça, defensores públicos, negros e brancos, de vários estados da Federação, constituíram a Rede Nacional de Advogados e Operadores do Direito contra o Racismo e a Desigualdade Racial, num encontro nacional promovido pelo Geledés (Instituto da Mulher Negra de São Paulo) em parceria com o Escritório Nacional para Assuntos da População Negra Zumbi dos Palmares de Brasília e o Ceap (Centro de Articulação de Populações Marginalizadas do Rio de Janeiro), resultado de um longo processo de construção de uma perspectiva político-jurídica de enfrentamento das práticas discriminatórias presentes na sociedade a partir do enfoque legal. No início da década de 90, diversas entidades do Movimento Negro deram início aos ...

    Leia mais
    Foto: João Godinho

    Acender fogueira e bater tambor

    As festas juninas, acender fogueira e bater tambor são panculturais e datam das sociedades pagãs européias, bem antes de Cristo; existem "em todos os tempos e em todas as partes". Por Fátima Oliveira Foto: João Godinho Antes de começar a escrever passei os olhos em vários sites pra apreender o que rolava... A política tem cansado minha mente. Zanzei e dei de cara com uma manchete do "Valor": "País vive melhor momento desde a Proclamação da República, diz Lula". Como não tenho tanta certeza assim, prefiro silenciar. Por enquanto. A outra notícia que encheu é o Renangate, cujo desfecho só as deusas sabem. Coisa pras divindades mesmo, pois como disse um outro senador, o X da questão é que todo mundo tem a "sua" e o "seu"... Então, solidariedade é preciso. E o Senado, quase como um bloco monolítico, saberá se sair à altura da dupla moral sexual e dos péssimos ...

    Leia mais
    Página 219 de 219 1 218 219

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist