terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: Vaticano

    O ‘número três’ do Vaticano é condenado por estuprar uma criança e abusar de outra

    Vem a público o veredicto do Cardeal George Pell, que se declarado culpado em dezembro por cinco acusações de abusos sexuais contra menores nos anos noventa Por DANIEL VERDÚ, do El Pais  O cardeal George Pell chega ao tribunal de Melbourne nesta terça-feira. Em vídeo, a reação do presidente da conferência episcopal australiana. (Foto: DAVID CROSLING/EFE) A bomba explodiu em várias fases. E a última detonação é a mais grave, voltando comprometer seriamente o Vaticano. O cardeal George Pell, conselheiro direto do papa Francisco, superministro de Finanças (ainda na manhã desta terça figurava assim no organograma do site da Santa Sé) e considerado o número três da cúria romana, foi declarado culpado por um tribunal de Melbourne (Austrália) por abusar sexualmente de dois meninos na década de noventa. Desde 11 de dezembro já se sabia que havia sido condenado, mas por razões judiciais os detalhes só vieram a público ...

    Leia mais

    Papa recebe transsexual no Vaticano: “Deus aceita-te como és”

    Depois de dois telefonemas, o encontro. O Papa Francisco recebeu esta semana um cidadão espanhol transsexual e a namorada no Vaticano. "Claro que és filho da Igreja", disse. Por Rita Dinis, do Observador  Diego Neria Lejárraga era Cuca até há oito anos, quando decidiu fazer a operação de mudança de sexo. Católico praticante, sofreu durante anos com o facto de não ser aceite pela Igreja. Pelo menos pela parte mais conservadora da Igreja na pequena cidade espanhola de Plasencia, em Cáceres, onde sempre viveu. Há uns meses resolveu escrever uma carta ao Papa Francisco onde expunha o que sentia e onde questionava se era mesmo filho de Deus. Mensagem recebida. O Papa telefonou-lhe e o encontro com Diego e a namorada, Macarena, concretizou-se este fim de semana no Vaticano. “Deus quer bem a todos os seus filhos, sejam como forem, e tu és filho de Deus por isso a Igreja aceita-te como és”, terá ...

    Leia mais

    Prefeito de Roma aprova casamentos gays e enfurece Igreja

    Um casal gay, casado oficialmente fora da Itália, posa com o prefeito de Roma, Ignazio Marino (ao centro) durante a cerimônia de reconhecimento do seu casamento em Roma, neste sábado, 18 de outubro: Foto: Remo Casilli / Reuters Embora o casamento gay seja ilegal na Itália, algumas cidades têm permitido que gays casados ​​legalmente em outros países registrem suas uniões em prefeituras O prefeito de centro-esquerda de Roma reconheceu neste sábado a validade de 16 casamentos gays realizados fora da Itália, provocando a irada do ministro do Interior e da Igreja Católica Romana do país. "Hoje é um dia esplêndido", disse o prefeito Ignazio Marino na prefeitura de Roma onde registrou o casamento de 11 casais do sexo masculino e seis do sexo feminino. Embora o casamento gay seja ilegal na Itália, algumas cidades têm permitido que casais homossexuais casados legalmente em outros países registrem suas uniões em prefeituras, quando retornam, ...

    Leia mais

    “Chega de eunucos”: um teólogo do Vaticano defende o casamento dos padres

    Sabe-se lá como o papa vai responder à carta que lhe foi dirigida por 26 mulheres que (assim se apresentaram) “estão vivendo, viveram ou gostariam de viver uma relação amorosa com um sacerdote, do qual estão apaixonadas”. Ignorá-la não é do seu feitio, telefonar para cada signatária individual é pesado demais. Penso que ele não tem outro caminho que escrever, por sua vez, um texto. Assim, teremos a primeira epistula de coelibato presbyterorum endereçada por um papa a figuras que, até pouco tempo atrás na Igreja, eram chamadas, sem muitos eufemismos, de concubinas… POR VITO MANCUSO Dos fragmentos da carta divulgados na imprensa, revela-se que as autoras quiseram apresentar o “sofrimento devastador ao qual é submetida uma mulher que vive com um padre a forte experiência do enamoramento”. O seu objetivo, escrevem ao papa, foi o de “pôr com humildade aos teus pés o nosso sofrimento, para que algo possa mudar não só para ...

    Leia mais
    Professora Roseli Fischmann (Foto: Mônica Rodrigues)

    Roseli Fischmann: Escola pública não é lugar de religião

    Acordo aprovado no Senado, que estabelece obrigatoriedade do ensino religioso na escola pública, fere a Constituição Federal Professora Roseli Fischmann(Foto: Mônica Rodrigues) Matéria de 09/2010 Foi aprovado pelo Senado brasileiro na última quarta-feira, 7 de outubro, o acordo firmado pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva e a Santa Sé, em novembro do ano passado, que estabelece a obrigatoriedade do oferecimento de ensino religioso pelas escolas públicas brasileiras. Diz o parágrafo 1 do Artigo 11: "O ensino religioso, católico e de outras confissões religiosas, de matrícula facultativa, constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental, assegurado o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, em conformidade com a Constituição e as outras leis vigentes, sem qualquer forma de discriminação." "Se essa lei for sancionada pelo presidente, nossa constituição será violada", afirma a professora Roseli Fischmann, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) ...

    Leia mais
    jesus39201

    No capítulo das mulheres, nada de novo no Vaticano

    Neste momento, no Vaticano, senhores idosos, vergando batina, que, presumivelmente, não conhecem as mulheres, ao menos no, digamos assim, sentido bíblico do termo, preparam-se para indicar o novo chefe supremo da Igreja Católica Romana. Por Carlos Pompe Todos se consideram porta-vozes dos deuses Pai, Filho e Espírito Santo e intérpretes autorizados da Bíblia, em especial do Novo Testamento. Uma reunião em que mulher não entra – a não ser para executar serviços de copa e limpeza ou, quem sabe, lavar os pés dos presentes, como no mito de Madalena e Jesus Cristo. Jesus, nos evangelhos, é apresentado como uma pessoa que se comunicava com várias mulheres, inclusive prostitutas. Acompanhava-se também de mulheres nas suas pregações itinerantes, mas a posição delas era de dependentes: "Jesus ia passando pelas cidades e povoados proclamando as boas-novas do Reino de Deus. Os Doze estavam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de ...

    Leia mais
    (Foto: Mônica Rodrigues)

    O Ensino Religioso e o Vaticano

    A abordagem insidiosa da Igreja Católica sobre o ensino religioso nas escolas públicas não pode mais ser alvo de omissão por parte das autoridades, em particular dos parlamentares, em nome de supostas boas intenções que permeariam um suposto ensino interconfessional. Por Roseli Fischmann (Foto: Mônica Rodrigues) Na prática, no cotidiano das escolas, crianças de 6 ou 7 anos de idade são objeto de manipulação por parte de pessoas que sequer percebem o que estão fazendo e vão, com isso, moldando consciências de forma oposta às exigências de autonomia moral presentes na boa educação, disseminando também preconceito e discriminação. Boa parte da polêmica mencionada na mídia durante a semana, como se fosse central no acordo que o governo brasileiro firmou com o Vaticano (acordo abordado de forma insuficiente e insatisfatória pela mídia), e que passará pelo Congresso Nacional, para ser ou não ratificado, tem a ver com temas ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist