Taxista é preso após estuprar mulher próximo ao aeroporto de Brasília

Segundo informações da polícia, a mulher que trabalha no aeroporto de Brasília, estava esperando um coletivo, por volta das 18h30, quando o taxista ofereceu a viagem

Por Thiago Soares, do Correio Braziliense 

Um taxista foi preso em flagrante após estuprar uma passageira, próximo ao Aeroporto de Brasília. Cleber Caitano dos Santos, 32 anos, fazia transporte na região e abusou da mulher por mais de quatro horas, na noite de sábado (2/5). A Polícia Civil prendeu o homem em sua residência depois que ele abandonou a vítima, em Valparaíso de Goiás.

O caso foi registrado na Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam). Segundo informações da polícia, a mulher que trabalha no aeroporto de Brasília, estava esperando um coletivo, por volta das 18h30, quando o taxista ofereceu a viagem. O homem travou as portas do carro, pouco tempo depois que a vítima entrou no veículo. Ele a levou para um matagal às margens da Estrada Parque Dom Bosco (EPDB).

Leia: PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

O homem abusou da vítima alegando que estava armado. Logo em seguida a levou para um estacionamento de uma concessionária, próximo ao aeroporto e depois seguiu com ela para um motel às margens da BR 040, em Valparaíso de Goiás (GO). A mulher foi abandonada por volta das 22h30 na cidade. “Ele dizia que não iria matá-la e que apenas queria manter relações sexuais. O acusado violentou a moça e não fez o uso de camisinha”, comentou a chefe da Deam, Ana Cristina Melo.

Cleber Caitano foi preso em flagrante em Valparaíso de Goiás (GO). O taxista confessou o crime alegando que estava drogado. “Ele é usuário de drogas e disse que sempre consome durante o trabalho. Inclusive ele fez uso de cocaína na frente da vítima”, detalhou a delegada. A vítima relatou que o Cleber também teria usado uma arma para fazer ameaças, porém, o homem disse que usou um celular para simulação.

O acusado possui registro de taxista e o carro que ele usava é alugado. Cleber Caitano tinha passagens por tentativa de homicídio e roubo. O taxista responderá pelo crime de estupro consumado.

+ sobre o tema

Prefeitos eleitos não assinam pacto da ONU por igualdade de gênero

O programa Cidade 50-50, da ONU Mulheres, tem por...

Propostas sobre violência contra mulher não avançam e dependem de ajustes

Brasília – O crime de assassinato de mulheres pode...

Mulher é mais feliz quando reconhece diferenças de gênero

Legado feminista ainda barra aceitação de traços psicológicos inatos,...

para lembrar

Mulheres substituíram quase metade dos homens derrubados pelo #MeToo

Há cerca de um ano, acusações sobre constantes episódios...

PGR propõe ao STF tese que pode ajudar investigadores a aprofundar apuração do caso Marielle

A Procuradoria-Geral da República (PGR) propôs nesta segunda-feira (18) que o Supremo...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=