Terry Crews diz que perdeu papel em Hollywood por denunciar assédios

‘Abusadores protegem abusadores’, declarou o ator

Do Noticias ao Minuto

© Getty Images

O ator norte-americano Terry Crews, de 49 anos, conhecido por “Os Mercenários” e pelas séries “Brooklyn 9-9” e “Everybody hates Chris”, depôs ao Senado dos Estados Unidos, nesta terça-feira (26), sobre ter sofrido abuso e sobre ser retaliado ao denunciar casos de assédio em Hollywood.

“Eu sou um ator, escritor, ex-atleta, militante e sobrevivente de um abuso sexual, e Hollywood tem sido um lugar problemático simplesmente porque as pessoas enxergam aquele lugar como um sonho. E acontece que há alguém com poder sobre esses sonhos. Você é levado a achar que esse tipo de comportamento é algo esperado, algo que faz parte do trabalho, que esse assédio, abuso e até mesmo estupro fazem parte das atribuições do seu trabalho”, afirmou (clique aqui para ver o vídeo).

“O que aconteceu comigo aconteceu com muitos, muitos outros homens em Hollywood”, disse ele ao Comitê Judiciário do Senado. “Desde que eu trouxe a minha história à tona, milhares de outros homens vieram me dizer, ‘Aconteceu comigo também, essa é a minha história’. Mas eles não se sentem seguros para falar sobre isso porque você é colocado na lista negra, sua carreira fica em perigo. Depois disso ninguém mais quer trabalhar com você.”

Terry afirmou que o produtor Avi Lerner disse que ele só poderia atuar em “Os Mercenários 4” caso não movesse nenhuma ação contra o empresário Adam Venit, que o apalpou suas partes íntimas durante um evento público. Terry não aceitou a proposta e perdeu o papel.

“Esse mesmo produtor está sob sua própria investigação. Abusadores protegem abusadores, e essa foi uma coisa que eu tinha que decidir, se eu ia traçar esse limite. Vou ser uma parte disso ou vou me posicionar? Houve projetos que eu tive que recusar”, afirmou ele.

+ sobre o tema

Marcha das Vadias, em SP, destaca que sexo sem consentimento é estupro

Organizadoras pedem educação dos homens para evitar abusos e...

Bel Santos Mayer: educadora faz da literatura sua arma de revolução social

"Gerar vida por meio da palavra". Imagine um projeto...

para lembrar

De vestido e salto alto, aluno gay do ITA protesta na formatura em S. José

Ele diz ter sido vítima de homofobia na instituição...

Não toleramos assédio: a punição é possível e está acontecendo

Por meio das campanhas Chega de Fiu Fiu, #MandaPrints...

Roda de Conversa: Mulher, raça e afetividades

O grupo de pesquisa Corpus Dissidente promove a roda...

Eventos celebram o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha no Rio

No próximo dia 25 de julho é celebrado o Dia...
spot_imgspot_img

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...

1ª Parada Negra LGBT de BH acontece no próximo sábado (25/5)

No próximo sábado (25/5), data que marca o Dia da África, acontece em Belo Horizonte, a 1ª edição da Parada Negra LGBT. O evento acontece...

Em ano olímpico, Rebeca Andrade ganha homenagem da Barbie e quer inspirar outros sonhos

Rebeca Andrade, 25, possui uma longa lista de conquistas. A ginasta é medalhista olímpica, vencedora de ouro e prata, bicampeã mundial, medalhas nos jogos Pan-Americanos...
-+=