Tocantins: Livro de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana será distribuído para Escolas

O livro “História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”, que reuni uma coletânea de textos pedagógicos sobre fatos da história afro-brasileira, foi lançado na noite da última segunda-feira, 16, durante a abertura do IV Fórum Estadual de Educação e Cultura Afro-Brasileira do Tocantins, que aconteceu no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas.

 

Autoridades, professores, alunos, representantes do movimento negro e simpatizantes prestigiaram o lançamento do livro. Para Maria Luiza Barbosa da Silva, do Grupo de Consciência Negra do Tocantins, que estava no evento, o conteúdo é fundamental para memorizar os movimentos sociais da cultura negra.

A obra, com 258 páginas e ilustrações coloridas, aborda o estudo das relações étnicos-raciais, geografia da África, escravidão no Tocantins, comunidades negras rurais, cultura negra, entre outros aspectos sobre o movimento afro. O livro será distribuído para todas as escolas da rede estadual de ensino.

A publicação traz o resultado final do curso de especialização da UFT – Universidade Federal do Tocantins, campus de Porto Nacional, para 120 professores e membros de movimentos sociais.

O material pedagógico é um esforço inicial para a intensificação de iniciativas que venham contribuir na produção de material cada vez mais especializado para o ensino básico. Os temas abordados abrangem histórias de reinos e países africanos até culturas afro-brasileiras contemporâneas e políticas afirmativas no Brasil.

O livro é um suporte para o professor trabalhar as questões afro-descendentes e da história da África. Os textos são condensados e tratam de temas que podem ser explorados pelos professores das mais variadas formas. Esta obra é material didático e de pesquisa sobre a educação no Tocantins. (Informações da Ascom/Seduc)

Matéria original

+ sobre o tema

Bolsista do ProUni convida Lula para festa de formatura

A estudante de jornalismo Rita Correa Garrido, de 26...

UNEafro abre inscrições para cursinho

UNEafro abre inscrições para cursinho VAGAS ABERTAS 2017 Você quer ser...

Universitários brasileiros são brancos, moram com os pais e estudam pouco

Pesquisa traçou perfil do estudante que cursa os últimos...

Como a Academia se vale da pobreza, da opressão e da dor para sua masturbação intelectual

Texto originalmente publicado em RaceBaitR como “How Academia Uses...

para lembrar

Obra infanto-juvenil em inglês aborda preconceito racial

Lançamento do livro “The Black Butterfly” (A borboleta Preta), de...

Educação física, arte, sociologia e filosofia ficam no Ensino Médio

A Câmara dos Deputados decidiu incluir na reforma do...

Nova Zelândia oferece bolsas de estudo para brasileiros; veja como participar

Quem sempre teve o sonho de estudar no exterior,...

A crítica de Marcien Towa às doutrinas de identidade africana

O presente trabalho propõe tematizar a crítica que o...
spot_imgspot_img

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

O que a proibição de livros nos diz sobre o futuro que nos aguarda

Reportagem da Agência Pública mostrou que existe um movimento coordenado para barrar a entrada de determinados livros no sistema prisional de Minas Gerais. Apenas títulos...

Encontro anual do SETA definiu ações e estratégias para uma educação antirracistae emancipatória.

Geledés - Instituto da Mulher Negra participou do planejamento anual Projeto SETA  (Sistema de Educação Por Uma Transformação Antirracista) em Paraty, Rio de Janeiro....
-+=