TV ESCOLA: O Dia da Consciência Negra

Fonte: Rede Notícias –

 

Na próxima semana, a TV Escola apresentará uma programação especial pelo Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro. De 16 a 22 de novembro, segunda a sexta-feira, a semana temática e o programa Salto para o futuro abordam o tema com uma série de documentários e debates que discutem o racismo por meio de fatos históricos, acontecimentos e análise de conceitos.

 

Currículo, relações sociais e cultura afro-brasileira são os temas do Salto para o futuro, que exalta as diversas culturas e tem como proposta a incorporação de práticas pedagógicas mais próximas da realidade brasileira. De segunda a sexta-feira, serão apresentados os costumes dos povos africanos e como foram incorporados nas tradições do Brasil, as relações étnico-raciais no cumprimento da lei que torna obrigatório o ensino da cultura afro nas escola, diversidade no currículo escolar, mitos e religiões, e as relações entre África e Brasil.

 

O programa, com 60 minutos de duração, vai ao ar de 16 a 20 de novembro, às 19 horas, com reprise de 17 a 20 de novembro às 8 horas. A série objetiva impulsionar novas ações e reflexões sobre a diversidade cultural no cotidiano escolar.

 

De segunda a quarta-feira, três episódios da série Racismo: uma história vão ao ar. Os programas discutem os diversos conceitos de racismo ao longo da história da humanidade.

 

Manifestações e violência em Los Angeles é um dos episódios da série Dias que abalaram o mundo, que será exibido na quarta-feira, às 21h50. Com três minutos de duração, o documentário relata, por meio de imagens guardadas em arquivo, importantes fatos históricos do século 20.

 

Na quinta-feira, Camisetas viajando: a história das roupas de segunda mão e a dívida do terceiro mundo mostra o comércio de roupas de segunda mão na Zâmbia e examina as diferenças entre o primeiro e o terceiro mundo.

 

Três espisódios da série 500 Anos: O Brasil Colônia na tv e mais dois episódios da série Dias que abalaram o mundo serão exibidos na sexta-feira. Os programas mostram alguns dos principais momentos da história, como o ciclo da cana-de-açúcar e a comercialização dos escravos.

 

O convidado da semana é o professor José Jorge de Carvalho, da Faculdade de Antropologia da Universidade de Brasília (UnB). Ele discute as causas históricas do racismo e do preconceito no Brasil e o que vem sendo feito para mudar esse quadro.  Todos os programas da Semana temática serão apresentados por Marcos França e exibidos às 21 horas, com reprise a 1 hora da manhã.


A TV Escola pode ser sintonizada via antena parabólica (digital ou analógica) em todo o país e no Portal do MEC. Seu sinal está disponível também nas tevês por assinatura DirecTV (canal 237), Sky (canal 112) e Telefônica (canal 694).

Matéria original

+ sobre o tema

Fundo Rotativo Solidário beneficiará empreendedores do Fórum da Economia do Negro de Fortaleza (CE)

Por: Karol Assunção   Adital – Empreendedores/as da capital cearense organizados...

Raça e Cor – Eu visto esta camisa! Raça, cor e etnia no SUS

O Projeto Identidade trata da questão de direitos humanos,...

para lembrar

Acervo digital de cultura negra está disponível na internet

Foi lançado na terça-feira (23) o acervo digital de...

Conferência debate a inserção do negro no mundo esportivo

próxima terça-feira, dia 25, a III Conferência Nacional...

Sem os pontos mais polêmicos, Senado aprova Estatuto da Igualdade Racial

O Senado aprovou nesta quarta-feira o Estatuto da...
spot_imgspot_img

Câmara aprova projeto que torna Dia da Consciência Negra feriado nacional; texto vai à sanção

Por 286 votos a favor e 121 contrários, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) um projeto de lei que declara o dia 20 de...

Profissionais negros reinventam suas carreiras na TV e avaliam a importância da discussão racial

No Dia da Consciência Negra, o gshow conversou com artistas que compartilham a jornada que é ser um profissional preto na teledramaturgia. Entre eles, atores, atrizes e...

“Quanto mais diversos formos, melhores seremos”

Uma das mais destacadas intelectuais em atividade no país, a historiadora e antropóloga Lilia Schwarcz, docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas...
-+=