terça-feira, julho 7, 2020

    Tag: Consciência Negra

    Instagram/@jessicasenra/Reprodução

    ‘Se diz que é mimimi, ou é ignorante ou quer manter privilégios’: Jornalista da Globo faz em discurso ao vivo contra o racismo

    A jornalista Jéssica Senra, da afiliada da Globo na Bahia, tem ficado conhecida pelo seu estilo único de apresentação. Na quarta-feira, 20 de novembro, a apresentadora impressionou, mais uma vez, com seu discurso para o Dia da Consciência Negra. “Quando um branco diz que falar de racismo é ‘mimimi’, é vitimismo, é porque esse branco ou é ignorante, no sentido de ignorar o que se passa debaixo de seu nariz, ou porque quer manter seus privilégios”, afirmou. Por  Guilherme Gurgel, do Bhaz Instagram/@jessicasenra/Reprodução À frente do Bom dia Bahia, a jornalista falou de privilégio branco, da importância do protagonismo negro e dos impactos do racismo nas desigualdades sociais. Mas deixou claro qual era seu papel dentro da luta contra o racismo. “Como branca, meu papel é ouvir e respeitar. Assim, eu me coloco a disposição para lutar junto, mas sabendo que o protagonismo é dos negros”, ...

    Leia mais
    blank

    Consciência negra: herança de orgulho e dor

    Artistas negros do Estado, representantes de vários segmentos, conversaram com a Folha de Pernambuco sobre a celebração do Dia da Consciência Negra Por Mariana Mesquita, Da Folhape Cannibal - artistas pernambucanos falam sobre Consciência Negra Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco Um fenótipo, um arquétipo, uma classificação. Pigmento, melanina. Um jeito de ser diferente, dentro de uma pretensa igualdade. Questão de biologia, de economia, de história, de política e de educação. De conceito e de preconceito. O que é ser negro no Brasil? Como se enxerga a celebração do Dia da Consciência Negra? Nesta semana em que se recorda a memória de Zumbi dos Palmares (morto em 20 de novembro de 1695), a Folha de Pernambuco conversou com alguns artistas negros para saber a opinião deles sobre esta temática e acerca de como a negritude perpassa a arte que produzem. "Na verdade, o dia da Consciência ...

    Leia mais
    Matt Rogers/The World

    Consciência e presença Negra no surfe

    No Brasil, 20 de novembro, comemora-se o Dia da Consciência Negra. Há 324 anos, neste mesmo dia, Zumbi dos Palmares fora decapitado. Sua cabeça exposta em praça pública como amostra do que aconteceria quando alguém desafiava o sistema escravagista. Por Janaína Pedroso, do Origem Surf Foto: Matt Rogers/The World Sistema este que, no Brasil, tardou a desaparecer. E quando sumiu não houve nada, absolutamente nada que fosse feito para reparar danos e inserir ex-escravos na sociedade de forma digna. Pelo contrário, houve recompensa aos fazendeiros que sentiram-se injustiçados por não terem mais seres humanos para escravizar. Com essa história torta o Brasil se forma; mas e no surfe? Quando os negros ao redor do mundo, e por aqui, começaram a surfar? A popularização do surfe, de fato, se deu na Califórnia por volta de 1900, mas somente quarenta anos depois surgiria o primeiro surfista negro, com ...

    Leia mais
    blank

    Centenas fazem marcha da Consciência Negra em SP

    Passeata percorre ruas da região central; confira eventos para celebrar o feriado na cidade Da Folha de S. Paulo  Foto: Rede Brasil Atua Centenas de pessoas se reuniram, na tarde desta quarta-feira (20), no vão-livre do Masp para participar da 16ª Marcha da Consciência Negra. Organizada por entidades sociais, a manifestação seguiu até a região do Theatro Municipal, no centro. O tema desta edição foi “Vida, Liberdade e Futuro. Contra o Genocídio e Criminalização do Povo Negro”. Em frente ao museu, os participantes criticaram as gestões do prefeito Bruno Covas e do governador de São Paulo João Doria, ambos do PSDB. Também fizeram coro contra o pacote anticrime, um dos projetos do ministro Sergio Moro (Justiça). Entre os participantes está o Bloco Anti-cárcere, que denuncia o alto índice de encarceramento de negros pobres no Brasil. “A prisão desde seu surgimento cumpre a função de castigo e ...

    Leia mais
    blank

    Feminismo negro e votar em negros é mais urgente para pobres do que ricos, diz pesquisa

    No topo da lista de prioridade para pretos e pardos está a inclusão no mercado de trabalho Por Thaiza Pauluze, da Folha de São Paulo Arte: @designativista Em uma hipotética lista de prioridades, votar em candidatos negros, discutir o feminismo negro e exaltar o dia da Consciência Negra, neste 20 de novembro, têm mais força entre as classes pobres do que entre os abastados e escolarizados. É o que mostra uma pesquisa do Google, realizada pela consultoria Mindset e pelo Instituto Datafolha, que ouviu 1.200 pessoas negras ao longo do último mês de outubro —uma amostra representativa de 58% da população que se autodeclarada preta ou parda. No caso da representatividade na eleição, 26 pontos percentuais separam os que têm menos e mais renda. Votar em candidatos negros foi considerado importante por 73% das pessoas das classes D e E, e por 47% das classes A ...

    Leia mais
    blank

    16 ª Marcha da Consciência Negra de São Paulo

    Reprodução/Facebook Dia 20 de novembro de 2019 acontece a 16 a Marcha da Consciência Negra de São Paulo. Esse ano iremos para a rua com o manifesto “Vida, Liberdade e Futuro! Contra o genocídio e criminalização do povo negro! Basta de Bolsonaro, Doria e Covas” Do Facebook  12h: início da concentração 12h - 15h: apresentações culturais 15h: leitura do manifesto 15h15 - 16h30: falas 16h30: saída da marcha

    Leia mais
    Mulher sorri em frente a estátua de Zumbi dos Palmares durante comemoração do Dia da Consciência Negra em 2018 no Rio de Janeiro — Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

    São Paulo tem mais de 500 atividades na Virada da Consciência Negra; veja programação

    Evento tem feira literária, feira de profissões, encontro de capoeira, show da cantora Paula Lima, entre outros, até quarta-feira (20), Dia da Consciência Negra. No G1 Mulher sorri em frente a estátua de Zumbi dos Palmares durante comemoração do Dia da Consciência Negra em 2018 no Rio de Janeiro — Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil Para celebrar o Dia Nacional da Consciência Negra, a cidade de São Paulo recebe entre os dias 17 e 20 de novembro a Virada da Consciência, que conta com uma série de eventos gratuitos como feira de profissões, feira de tecnologia, debates literários, shows, exposições, peças, campeonatos esportivos e oficinas. Organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares, a Virada terá mais de 500 atividades. O evento tem como objetivo promover a valorização da diversidade étnico racial e divulgar as realizações e a cultura do negro no Brasil e no mundo. Veja a programação ...

    Leia mais
    Crédito: Twitter/EC Bahia

    É preciso falar sobre Consciência Negra

    No ano passado, Bahia estampou em suas camisas o nome de vinte homenageados da história do povo negro Por Lorena Lemos, do Brasil de Fato No ano passado, Bahia estampou em suas camisas o nome de vinte homenageados da história do povo negro / Divulgação/Bahia No novembro negro, como é chamado o mês que marca a comemoração da Consciência Negra no Brasil, é importante falarmos sobre as conquistas do povo negro a partir de suas lutas e resistência. Mas também devemos denunciar o racismo, ainda presente nas práticas esportivas e até mesmo na dança. "Não basta não ser racista. É necessário ser antirracista" Neste mês, a bailarina brasileira Ingrid Silva, integrante do grupo Dance Theatre do Harlem (Nova York), postou em suas redes sociais suas sapatilhas de balé que, pela primeira vez em onze anos, não tiveram que ser pintadas. Nos últimos 11 anos, a bailarina ...

    Leia mais
    Divulgação/Feita Preta

    Encontro Internacional Afro-Feminismos De Abya Yala: Uma aposta crítica para o agora

    A partir de experiências de mulheres negras de diferentes origens, culturas, identidades de gênero e dissidências sexuais no ativismo feminista, antirracista e anticolonial na América Latina e Caribe, o Encontro Internacional Afro-Feminismos de Abya Yala: uma aposta crítica para o agora busca, através da interlocução, visibilizar protagonismos de mulheres negras e/ou racializadas na construção das sociedades Latino-americanas e Caribenhas que desafiam cotidianamente as imbricadas opressões intrínsecas ao patriarcado, ao racismo, ao capitalismo. Esse Encontro Internacional tem como objetivo ecoar reflexões e contribuições de pensadoras feministas não hegemônicas, a partir não só das suas presenças e palavras, mas também da visibilização das várias identidades do que é ser mulher (Cis, hetero, LGBTIQ+...). Em dois dias de evento, propomos a interlocução do público com dez pensadoras e ativistas que refletem experiências e vivências em países como Peru, Argentina, Uruguai, Colômbia, Chile, Costa Rica, Panamá, República Dominicana, Canadá, Trinidad e Tobago e Brasil, ...

    Leia mais
    blank

    O ‘novembrismo’ da mídia

    Cobertura do mês da Consciência Negra mostra quão racista somos e precisa ser ampliada Por Flavia Lima, Da Folha de S.Paulo Carvall Na grande imprensa, o mês da Consciência Negra se consolidou como o período de se divulgarem dados sobre desigualdade entre negros e brancos. O "novembrismo" não é necessariamente ruim, mas a concentração dos temas na ocasião traz frustração para quem gostaria de se ver representado e de ter seus problemas discutidos o ano todo. Ao mesmo tempo, é um período em que se dá grande visibilidade aos mecanismos de exclusão da sociedade brasileira. Com a ajuda de órgãos oficiais de pesquisa e universidades, dados sobre a inserção dos negros em diferentes áreas mostram de forma eloquente quão racista somos. Num histórico rápido da relação entre a população negra e a imprensa, é possível dizer que os negros passaram a maior parte do século 20 ...

    Leia mais
    O escritor e músico Nei Lopes - Felipe Varanda - 24.nov.10/Folhapress

    Consciência negra

    Senso comum se iludiu com a mestiçagem Por Nei Lopes, na Folha de São Paulo O escritor e músico Nei Lopes - Felipe Varanda/Folhapress O escravismo no Brasil e o colonialismo na África usaram, como estratégia de dominação, fragmentar as populações negras, tanto por etnias e linhagens quanto por categorias sociais. “Dividir para dominar” era a regra. Que, embora verbalizada no sentido contrário, ecoou na atualidade brasileira em setembro último, quando o titular do Ministério da Educação afirmou que no Brasil “não existe povo negro”, e sim “brasileiros de pele escura”. A moderna classificação dos afro-brasileiros como “negros” —mesmo subdivididos em “pretos e pardos”— é uma conquista política e um avanço estatístico: a vasta terminologia antes usada dificultava o mapeamento científico do lugar ocupado pelo segmento afro no conjunto da população, em prejuízo do atendimento às suas necessidades especificas. Nos mais de três séculos de escravismo, ...

    Leia mais
    Arte: Romulo Arruda

    Dia da Consciência Negra: sete projetos de alunos que estão valorizando a cultura negra

    Dia 20 de novembro é celebrado o Dia Nacional da Consciência Negra, data marcada pela morte de Zumbi de Palmares, considerado símbolo da resistência contra a escravidão. Hoje, mais de 300 anos após o seu falecimento, a data ressalta a importância de refletir sobre a posição dos negros na sociedade e a constante luta contra a discriminação racial e desigualdades sociais. Diante da importância da data, o programa Criativos da Escola apresenta sete projetos transformadores de estudantes do ensino fundamental ou médio que promoveram a valorização da cultura negra. Por Juliana Oliveira, enviado  para o Portal Geledés Um desses projetos foi protagonizado por um grupo de alunos estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio da Escola Municipal Milton Pessoa, também integrantes das Associações Quilombolas do Livramento e Águas Claras, de Triunfo (PE), que ao perceberem práticas racistas, a negação da identidade e o desconhecimento ...

    Leia mais
    blank

    Novembro Negro na UFMG para aquilombar-se nas lutas

    Unegro Minas participa das atividades do Novembro negro na UFMG. Confira detalhes e programação Por Renata Valentim, do Vermelho  Divulgação Na edição de 2019, o Novembro Negro da UFMG convida todas (os) para construção de uma sociedade antirracista, justa e equânime, principalmente para mobilizar-se contra o conjunto de desvalorização das políticas públicas do governo Bolsonaro. Com o tema “Aquilombar-se em tempos de luta” a proposta da juventude negra da UFMG é resgatar o saberes e a força de nossos antepassados para que possamos resistir aos tempos difíceis. Nesse sentido, “Aquilombar-se” representa uma postura ativa de cada indivíduo que se posiciona política e socialmente buscando o rompimento de uma estrutura opressora, racista, patriarcal. Além do que, é um convite para descolonizar o pensamento, reconhecer as mazelas de um passado escravocrata e, sobretudo, mirar em uma postura efetiva de combate ao racismo e à opressão capitalista. Neste sentido, ...

    Leia mais
    Brasília - Marcha das Mulheres Negras Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver em Brasília, reúne mulheres de todos os estados e regiões do Brasil (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

    Novembro Negro: relembre acontecimentos importantes na luta pelos direitos à população negra

    Marchas, leis e reivindicações recentes demonstrando que ainda há um longo caminho para a igualdade racial Por Luciana Freire, Da Agenda Arte e Cultura Brasília - Marcha das Mulheres Negras Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver em Brasília, reúne mulheres de todos os estados e regiões do Brasil (Marcello Casal Jr/Agência Brasil) Nesse especial do Novembro Negro, a Agenda Arte e Cultura relembra acontecimentos que foram importantes na tomada de direitos à população Negra. São eles atos políticos e culturais, que ainda que recentes já contribuem para a mudança no arranjo da população brasileira em busca de igualdade. Todos os acontecimentos também podem ser acompanhados toda sexta-feira do mês de novembro nos Stories do perfil da Agenda Arte e Cultura no Instagram. Marcha Zumbi dos Palmares No dia 20 de novembro de 1995, cerca de 30 mil pessoas se reuniram, em Brasília, na ...

    Leia mais
    Imagem reportada à Dandara dos Palmares

    Resistência negra brasileira, o 20/11: Dia Nacional da “Consciência Negra”

    É preciso lembrar de Zumbi dos Palmares e também da importância das lutas das mulheres no espaço palmarino Por Danilo Santos da Silva, do Brasil de Fato “ Levante, resista: lute pelos seus direitos! Levante, resista: não desista da luta! ” (Bob Marley, 1973). Imagem reportada à Dandara dos Palmares (Reprodução/Brasil de Fato) Estamos no mês de novembro, ocasião na qual os temas relacionados à população negra ganham mais repercussão, sobretudo, no Brasil. Embora esse texto tenha sido produzido no referido período, não tem a pretensão de expor uma perspectiva eventual, mas apresentar uma reflexão sobre a “consciência negra” como fruto da memória coletiva de luta da população negra na sociedade brasileira. Ter como parâmetro esse horizonte, nos ajuda a pensar o 20 de novembro e nos aproxima da ideia de memória coletiva de resistência da população negra, a partir da experiência dos quilombos que ...

    Leia mais
    blank

    DF terá diversos eventos para marcar o mês da Consciência Negra

    Programação extensa destaca as questões raciais no Distrito Federal ao longo de novembro. Haverá debates, palestras, exposições e shows musicais, entre outras atividades Por Mariana Machado, Do Correio Braziliense  Praça do Servidor, em frente à CLDF, recebeu roda de candomblé nesta sexta-feira (1/11), como parte do Novembro Negro (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press) Embora o Dia Nacional da Consciência Negra seja celebrado apenas no fim do mês, neste ano, entidades civis e sociais, Câmara Legislativa e Governo do Distrito Federal unem-se para o Novembro Negro. Ao longo das próximas semanas, uma série de eventos destaca as questões raciais. Estão previstos debates, palestras, shows e rodas de conversa. Nesta sexta-feira (1/11), a Câmara Legislativa (CLDF) organizou uma roda de candomblé na Praça do Servidor. O momento, aberto ao público, teve louvação, música de atabaque e danças. O sacerdote Adriano Fiuza explica que o ato religioso apresentado, conhecido como “siré” (lê-se xirê), teve ...

    Leia mais
    Programação de mês dedicado ao combate ao será lançada no Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis — Foto: Márcio H. Martins / FCC

    Florianópolis terá mês dedicado ao combate ao racismo em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra

    Programação oferece atividades como palestras, mesas redondas e mostras. Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. No G1 Programação de mês dedicado ao combate ao será lançada no Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis — Foto: Márcio H. Martins / FCC A Prefeitura de Florianópolis lança na próxima quinta-feira (31), às 19h, no Palácio Cruz e Sousa, no Centro, uma programação especial em alusão ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares. Florianópolis terá o mês inteiro dedicado ao combate ao racismo contra a população negra. A programação reúne atrações ligadas à cultura, música e empreendedorismo, por exemplo. No período, serão oferecidas palestras, mesas redondas e mostras. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da inclusão e combate a violência contra a população negra. Confira a programação completa 31/10, às 19h ...

    Leia mais
    blank

    Consciência de ser uma mulher negra

    O tempo passou, e desde os 14 anos de idade, quando aprimorei tecnicamente os croquis de moda que criava desde a mais tenra infância, e passei a desenhar modelos para as minhas amigas costurarem, passando pelo ano de 2001, quando fiz o meu primeiro desfile de moda, até o dia de hoje, venho pensando como, nesses longos anos marcados por uma busca incessante pelo aprimoramento do meu trabalho como criadora, pude compor uma trajetória com exposições e desfiles em quase dez cidades fora do Brasil, entre as Américas, África e Europa. por Carol Barreto no The Word News Nesse ano de 2018, pela primeira vez, tenho uma peça em exposição num Museu no Sudeste do Brasil, mas numa mostra organizada por uma instituição cultural alemã. Delineio esse fluxo pois tenho analisado como na minha própria história se demarca o papel do racismo como aspecto estruturante da sociedade brasileira, cada vez mais consciente ...

    Leia mais
    Arte: Romulo Arruda

    Paraíba terá audiência e lançamento de pesquisa sobre racismo e violência contra quilombos

    Eventos buscam fortalecimento de direitos de comunidades tradicionais Do MPF Arte: Romulo Arruda Dentro das ações relacionadas ao #NovembroQuilombola, o Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba sediará audiência e lançamento do relatório da pesquisa ‘Racismo e Violência contra Quilombos no Brasil (2018)”, produzido pela Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq) e pela ONG Terra de Direitos. O evento será realizado em 6 de dezembro de 2018, no auditório do MPF, em João Pessoa, e terá a presença de integrantes das 42 comunidades quilombolas espalhadas por 26 municípios em todo estado, além de autoridades que atuam na temática. A pesquisa revela que, entre 2008 e 2017, 29 quilombolas foram assassinados na região Nordeste. Os dados do estudo foram obtidos por meio de técnicas específicas de amostragem e pesquisa documental no acervo da Conaq, em jornais, redes sociais e outras publicações. O trabalho realizado pelo ...

    Leia mais
    blank

    Grupo que idealizou o Dia da Consciência Negra teve de dar explicações à ditadura

    Ideia surgiu em 1971 durante uma reunião de universitários gaúchos em Porto Alegre por Fernanda Canofre no Folha de São Paulo Em um sábado de 1971, um grupo de 12 negros se reuniu em Porto Alegre, no Clube Náutico Marcílio Dias, próximo ao rio Guaíba. Fundado em 1949, quando os outros clubes da cidade não aceitavam afrodescendentes, o local cedeu a eles uma sala, que foi sendo organizada com mesas de fórmica, postas em forma de círculo. Ali, pela primeira vez, o 20 de novembro seria o Dia da Consciência Negra no Brasil. A data marcava a morte de Zumbi dos Palmares, líder do quilombo que resistiu por 95 anos na Serra da Barriga, em Alagoas. Naquele dia, em 1695, Zumbi foi assassinado em uma emboscada e teve sua cabeça exibida em praça pública, depois de liderar a resistência por quase duas décadas. Por horas, no clube gaúcho, homens e mulheres falaram sobre a história dele e do outro rei de ...

    Leia mais
    Página 1 de 31 1 2 31

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist