Guest Post »

Um nazismo fashionista

O aspecto teórico que distingue o nazismo de todas as outras ideologias políticas é o racismo. Em razão dele, o pertencimento ou a exclusão da comunidade nacional não ocorre por causa de um critério político ou religioso e sim em virtude da biologia.

Por  Fábio de Oliveira Ribeiro, Do GGN

Estante deita de livros
Foto: Imagem retirada do site GGN

 

A definição da comunidade com base em características raciais (ou genéticas) não permite qualquer tolerância. Quem não pertence a ela nada pode fazer para contornar a natureza. Quem faz parte dela não a escolheu seu destino pessoal.

Não há política entre formigas lavapés. Tampouco existe algo semelhante entre as abelhas da mesma colmeia. O pertencimento biológico é absoluto. Ele liga os iguais e os desliga dos demais. A formiga será tão hostilizada dentro de uma colmeia de abelhas quanto a abelha não deixará de ser repelida se entrar no ninho de formigas.

Os homens não são nem formigas, nem abelhas. Entre os seres humanos pertencer a uma comunidade pode ser objeto de escolha. Quem nasce num país pode imigrar e se naturalizar em outro. Quem faz parte de um partido pode troca-lo assim que sentir a necessidade. Entre homens livres não existe e não pode existir pertencimento obrigatório, definitivo, vitalício. Todos nós podemos petencer simultaneamente a diversos grupos sociais.

Socialistas, comunistas e liberais compartilham a mesma fé na liberdade. Eles podem coexistir com seus adversários. Podem até tolerar os excessos dos nazistas, quase sempre creditando-os a uma debilidade moral ou intelectual.

Os nazistas, por outro lado, não podem tolerar qualquer diferença. Eles são obcecados pela uniformidade racial que os impele tanto a praticar genocídios quanto a tentar submeter pela força todos os demais agrupamentos humanos como se eles fossem inferiores. A ideologia nazista sonha transformar as pessoas em formigas ou em abelhas. Os adeptos do nazismo têm uma dificuldade imensa em admitir e exercitar a própria liberdade de pertencer ou não a qualquer grupo de maneira temporária.

O nazismo é fruto de um desajuste emocional e intelectual. Ele mistifica a ciência para reduzir o homem à condição de inseto social, algo que parece fornecersegurança a todos aqueles que se sentem inaptos e deslocados, que são incapazes de se movimentar com tranquilidade num universo social rico e plural.

Controle permanente e absoluto. Tudo entre os nazistas deve ser metodicamente controlado. Existir, pensar ou agir de maneira livre e autônoma são indícios de não pertencimento. Por isso, o nazismo tem uma fixação neurótica pelas ideias de tradição e de traição. Aquele que pertence à comunidade racial ou genética deve agir de maneira uniforme e não pode se misturar ou defender algo ou alguem que faz parte de outra comunidade.

A liberdade permite ao homem rejeitar seu grupo e abandonar ou modificar qualquer tradição. No imaginário dos nazistas a biologia é incapaz de explicar esse fenômeno que os nazistas consideram um desvio intolerável. Em razão disso o nazismo devota um ódio maior a quem é considerado traidor do que àquele que não poderia de forma alguma trair sua própria natureza.

Os militantes de esquerda desfrutam, incentivam e toleram a liberdade. Eles consideram a coexistência como sendo o principal fenômeno político que distingue os homens dos outros seres vivos. Se alguém muda de país, partido, religião, tradição ou sexo isso não é e não pode ser considerado uma traição. O nazismo é uma ideologia de direita direita justamente porque rejeita qualquer pertencimento que não seja determinado por fatores alheios à vontade pessoal.

O nazismo nunca foi e não pode ser considerado uma ideologia de esquerda. Qualquer um que diga isso ou está desinformado ou demonstra que é mal intencionado.

No Brasil, aqueles que dizem que o nazismo é de esquerda defendem propostas tipicamente racistas como: o fim das cotas raciais, a privatização de universidades, o massacre de indios, o aumento da letalidade policial seletiva que atinge principalmente negros e pardos pobres, a pena de morte, a redução da maioridade penal e revogação de direitos sociais e trabalhistas para manter uma hierarquia social em que os brancos desfrutam privilégios e os outros são condenados a miséria.

Em nosso país os nazistas tem horror de admitir que são adeptos do nazismo. Eles preferem acusar a esquerda de ser igual à direita justamente para poder defender com mais eficiência a destruição da nossa civilização inclusiva. Eles são nazistas fashionistas e preferem não ser vistos como realmente são.

 

Related posts