Uma rotina para mulheres no Metrô paulista: violência sexual

Dessa vez, uma garota de 18 anos relata ter sido assediada em uma composição. “Já chorei o dia de trabalho perdido, a angústia, vergonha e nojo que estou sentido, nenhuma mulher merece sentir”

Do: Spresso Sp

O site “Usuários Metrô SP”, que publica relatos de pessoas narrando suas experiências dentro das composições do Metrô, trouxe mais uma denúncia de violência sexual dentro das dependências da estatal paulista.

Uma mulher, de 18 anos, que não se identificou, chamada apenas de J.F., explica que um homem “que aparentava ter entre 35 e 40 anos” a assediou. Ele teria embarcado na estação Guilhermina Esperança, na Linha 3-Vermelha e “partiu para o ataque.”

“Ficou encostando, passando a mão, segurou em sua cintura por diversas vezes, falava besterias em seu ouvido, até que ela tentou pedir ajuda falando alto, porém o homem olhava para os lados, disfarçando, como se não fosse com ele”, diz o texto do site, narrando a experiência de J.F.

Segundo a vítima, ela teria tentando se desvencilhar do agressor, mas não teve sucesso. J.F. foi agarrada, pelo braço, com força, o que provocou algumas escoriações.

“Já chorei o dia de trabalho perdido, a angústia, vergonha e nojo que estou sentido, nenhuma mulher merece sentir”, afirmou J.F.

+ sobre o tema

Filme da mineira Elizabeth Martins retrata Elza Soares como símbolo do Brasil

“Bebete, quero que você veja do que sou capaz”....

Moradores da Maré lamentam morte de Marielle Franco: ‘Tentaram calar’

"Sou mulher, negra, mãe e cria da favela da...

Propaganda estrelada por Neymar causa revolta de comunidade gay na Espanha

Neymar ainda nem foi apresentado no Barcelona , mas já tem...

Carta a Presidenta Dilma18.11.10

Salvador, 18 de novembro de 2010 A Sua Excelência a...

para lembrar

Entrevista Silvia Pimentel: Direito, discriminação e a importância do debate sobre gênero na atualidade

Em entrevista à Agência Patrícia Galvão, a professora e pesquisadora...

Sônia Correa: Em nome do “maternalismo”, toda invasão de privacidade é permitida

Cresce entre feministas históricas e grupos que atuam em...

Lula assina lei que eleva pena para pedofilia e estupro

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=