Viola Davis destaca “nossa história” contada em “A Mulher Rei”

Enviado por / FonteSplash, por Reuters

Como atriz e produtora de “A Mulher Rei”, da Sony Pictures, Viola Davis disse que o épico histórico da mulher negra é diferente de qualquer projeto em que ela trabalhou.

O filme, que estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 9 de setembro, é baseado na história real de Agojie, um grupo de mulheres guerreiras que protegiam o reino africano de Daomé nos anos 1800.

“O que me pareceu diferente foi o domínio, a ação, o controle da minha voz”, disse a vencedora do Oscar, que interpreta uma general que treina a próxima geração de lutadoras.

“É a nossa história. Não há salvador branco no filme. Não há. Nós nos salvamos”, afirmou ela à Reuters.

A diretora Gina Prince-Bythewood disse que a equipe criativa sabia desde o início que queria filmar na África para garantir uma história realista.

“Vamos filmar onde isso aconteceu, ter os pés no chão, nos permitir ter um grande alcance”, declarou ela.

As coestrelas de Davis, John Boyega e Thuso Mbedu, têm grandes esperanças nas respostas do público ao filme.

Boyega, que interpreta o Rei Ghezo de Daomé, acredita que o épico terá um impacto positivo no público e as atrizes se sentirão pessoalmente celebradas.

A atriz sul-africana Mbedu disse: “Estou honrada por fazer parte de contar uma história como esta que está muito atrasada, que espero mudar a forma como a sociedade vê as mulheres, vê as mulheres negras, vê as mulheres negras de pele escura.”

+ sobre o tema

Descolonização continua a ter «sentido negativo» para muitos portugueses

Quase quatro décadas depois, a palavra descolonização continua...

Comunicação é central para o combate ao racismo, diz ministra Nilma Lino Gomes

"Fizemos avanços na luta pela promoção da igualdade racial...

Rio de Janeiro recebe encontro de cinema negro

Com recorde de inscrições, o evento homenageia os 80...

para lembrar

Morre Tony Burton, o Duke da saga Rocky, aos 78 anos

Atualizado às 16h do dia 26 de fevereiro. O...

Teodoro Fernandes Sampaio

Teodoro Fernandes Sampaio (Santo Amaro da Purificação, 7 de...

Travessias da Cor: O sonho brasileiro

A estabilidade de democracia e uma economia em desenvolvimento...

Estudante cria emojis para ressaltar riqueza da África e acabar com estereótipos

O artista O’Plerou Denis Grebet, da Costa do Marfim,...
spot_imgspot_img

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta pela primeira vez no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...
-+=