Viola Davis se arrepende de ter estrelado em Histórias Cruzadas: ‘Me traí’

Enviado por / FonteRolling Stone

Viola Davis, ativista do movimento anti-racismo, arrepende-se do papel em Histórias Cruzadas (2011). No filme, interpreta Aibileen Clark, uma das duas empregadas domésticas negras que conversam com a jornalista Skeeter(Emma Stone) para ela criar um livro de relatos.

“Não muitas narrativas também investem na nossa humanidade,” explicou Davis em uma entrevista para Vanity Fair em 2015. “São criadas na ideia do que significa ser negro, mas… Tão falando com um público branco.”

“O público branco pode, no máximo, sentar e receber uma lição acadêmica sobre quem somos. Então, saem do cinema e conversam sobre o que aquilo significa. Não ficam tocados por nós.”

Davis continua o desabafo: “Não existe ninguém que não se entretenha com Histórias Cruzadas. Mas parte de mim sente que me traí, e ao meu povo, porque estava num filme que não estava pronto para contar a verdade completa.”

Para Viola Davis, o filme serviu, acima de tudo, para enfatizar o “racismo sistemático” – principalmente por afastar a história das pessoas negras do protagonismo.

Isso também se reflete diretamente na máquina de Hollywood. Davis aceitou o papel pois explicou que, para atrizes negras, é muito mais difícil ter “oportunidades para trazer pessoas negras, desconhecidas, para o estrelato.” Viu, nesse filme, oportunidades para outras pessoas.

Mas não vê isso acontecendo com atrizes brancas. “Pessoas fabulosas como Emma Stone, Reese Witherspoon e Kristen Stewart tiveram um papel ótimo para cada fase da vida delas, e isso as levou para o lugar que estão agora. Mas não podemos dizer isso para muitos atores de cor.”

+ sobre o tema

As Negras no Globo de Ouro 2017

Olá pessoas! E vamos nós para mais um Red Carpet,...

OJ Simpson é personagem central de documentário favorito ao Oscar

Todo atleta busca troféus, consagração de trabalhos que envolvem...

Após anunciar gravidez, Juliana Alves fala sobre a primeira gestação

Grávida de quatro meses, Juliana Alves revelou que será...

Conheça Carol Anchieta, a nova aposta do “Jornal do Almoço”

Carol Anchieta, 36 anos, é a nova aposta do...

para lembrar

Uma pistola em cada mão

Com texto afiado e interpretações memoráveis, o diretor catalão...

Festival no Rio reúne 60 filmes com temática negra

Diversificar e enegrecer o cinema brasileiro. Esse é o...

Mulheres negras no cinema: 16 filmes que você precisa assistir

O blog Cultura em Casa convidou as cineastas Joyce...

Presidirá hoje Danny Glover encontro de cineastas em Cuba

Havana, 14 set (Prensa Latina) presidirá hoje aqui um...
spot_imgspot_img

Com 10 exibições que abordam a luta antirracista, Mostra do Cinema Negro tem sessões a partir de 4 de abril em Presidente Prudente

O Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) promove, entre os dias 4 de abril e 23 de maio, uma programação com dez filmes que celebram o cinema...

A Sombra do Sonho de Clarice

O longa-metragem convidado para ser exibido no Lanterna Mágica no dia 21 de março foi O Sonho de Clarice, de Fernando Gutierrez e Guto...

Quando  Orí Protagoniza Uma Sessão de Animação

Um dos destaques da programação da sexta edição do Lanterna Mágica, festival de cinema de animação que acontece entre os dias 19 e 24...
-+=