Violência contra as mulheres é tema de campanha em Londrina

A Prefeitura de Londrina abre nesta segunda-feira (17), às 14h, no saguão principal, a campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. Realizada pela Secretaria Municipal de Política para as Mulheres (SMPM), a campanha tem o objetivo de promover a conscientização sobre a não violência contra as mulheres e a promoção dos direitos humanos.

No, Bonde

Durante a abertura será apresentada a peça de teatro “Ponto de Partida: Pessoas em situação de rua” da Escola Municipal de Teatro Funcart. A programação inclui passeatas, fóruns de debate, atos públicos, oficinas e entregas de laços brancos que simbolizam a campanha.

A campanha é realizada anualmente pela SMPM para comemorar o dia 25 de novembro, Dia internacional de combate à violência contra a mulher. Neste ano, a secretaria irá incorporar as datas de 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids e 10 de dezembro, Mobilização de Homens pelo fim da violência contra a Mulher.

De acordo com a gerente do Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CAM), Lucimar Rodrigues, ações como esta e as da SMPM são importantes, pois levam até a comunidade informações sobre direitos humanos e a não-violência contra a mulher. “Queremos fortalecer essas questões de combate à violência contra a mulher e promover igualdade de gênero e os direitos humanos, pois são de responsabilidade de toda a sociedade.”

Confira a programação:

Dia 17, segunda-feira, às 14h: abertura da semana com a peça “Ponto de Partida Pessoas em situação de rua” no saguão da prefeitura.

Dia 18, terça-feira, das 19h às 22h: oficina “Políticas Públicas e Violência contra a Mulher” destinada a adolescentes, na Escola Estadual Professor Paulo Freire, rua Veneza, 115, Jardim Piza.

Dia 19, quarta-feira, das 9h30 às 10h30: oficina “Mulheres rompendo com a violência doméstica”, CRAS Sul B, na rua Lírios dos Vales, 59, Parque das Indústrias. Das 8h às 10h; Passeata sobre Discriminação, Preconceito e Racismo em comemoração ao Dia da Consciência Negra. Atividade desenvolvida pela Escola Estadual Professor Paulo Freire em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres. Será na Saída da Escola Estadual Professor Paulo Freire, na rua Veneza, 115, Jardim Piza.

Dia 21, sexta-feira, das 8h30 às 11h: II Fórum de Debates sobre Violência de Gênero realizado pelo Observatório sobre Violência contra a Mulher juntamente com a Rede Municipal de Enfrentamento à Violência Doméstica e Sexual contra a Mulher e o Grupo de Pesquisa de Violência de Gênero do Depto de Serviço Social, da Universidade Estadual de Londrina (Uel). Será no Centro de Estudos e Sociais Aplicados (CESA), Sala 431, na Uel.

Dia 25, terça-feira, das 9h às 13h: Ato Público Dia Internacional pela não violência contra a Mulher, em comemoração ao dia 25 de Novembro enfrente ao Banco Itaú. Às 13h, lançamento da cartilha “Assédio Sexual no trabalho” pelo Sindicato dos Bancários de Londrina, na avenida Rio de Janeiro, 854, Centro.

Dia 26, quarta-feira, às 14h: oficina “Fortalecimento da Comunidade no Enfrentamento à Violência de Gênero”, no Salão Paroquial do Distrito de São Luís em parceria com a Casa da Mulher.

Dia 01 de dezembro, segunda-feira, das 18h às 22h; Ato Público em Comemoração ao dia 1º de Dezembro, Dia Mundial de luta contra a Aids, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde/COMUNIAIDS, será na Concha Acústica.

Dia 04 de dezembro, quinta-feira, às 14h; oficina “Identidade Feminina: um olhar sob a perspectiva de gênero”, na Casa da Mulher, rua Máximo Peres Garcia, 340, Conj. Vicente Palotti.

Dia 05 de dezembro, sexta-feira, das 9h às 12h; distribuição de laços da Campanha Laço Branco: Mobilização de Homens pelo fim da violência contra a Mulher para Bancários da região de Londrina em parceria com Sindicato dos Bancários.

+ sobre o tema

Mulheres quilombolas criam biojoias e digitalizam vendas: ‘Trabalho de base’

O projeto Arte Solidária Michelin Ouro Verde, parceria da...

Niterói faz caminhada para combater violência contra a mulher

Uma caminhada com o tema Niterói Diz Não à Violência contra...

Presidente Lula, não precisamos de uma juíza negra no STF, precisamos de 3

Não há solução civilizatória razoável para o Brasil que...

para lembrar

Na luta, a gente se encontra por Flávia Oliveira

Desfiles na Sapucaí ampliam visibilidade, escancaram polêmicas por Flávia Oliveira...

A perspectiva do feminismo negro sobre violências históricas e simbólicas

Este artigo foi escrito como texto-base para participação no debate...

Acampamento feminista: um chamado à solidariedade

Por: FÁTIMA OLIVEIRA   Está em toda a parte. É cada...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=