Violência e Polícia: Três décadas de Políticas de Segurança no Rio de Janeiro

AUTORA Silvia Ramos

ANO 2016

NÚMERO 21

COMO CITAR RAMOS, Silvia. Violência e polícia: Três décadas de políticas de segurança no Rio de Janeiro. Boletim Segurança e Cidadania, n. 21, março de 2016.

no Centro de Estudo de Segurança e Cidadania

O artigo discute o que aconteceu com o Rio de Janeiro nos últimos 30 anos para que o estado se tornasse campeão de violência letal do Brasil e como esse quadro foi e vem sendo alterado mais recentemente. Trata das características específicas e únicas da violência fluminense, que tornaram o Rio um caso singular no país e com raros paralelos no mundo contemporâneo. Busca demonstrar que a variável explicativa mais forte para entender as particularidades e a intensidade da criminalidade e da violência no Rio de Janeiro ao longo de três décadas é a própria polícia e as políticas de segurança levadas a cabo pelos governos desde antes do fim da ditadura.

Boletim 21 – Violência e Polícia

+ sobre o tema

Federais criam cotas de mestrado e doutorado

Após um ano da Lei de Cotas, universidades...

para lembrar

“Perdi meu emprego por ser negra” conta gerontóloga Thádia Marques

A gerontóloga Thádia Marques, 30 anos, de São Paulo,...

Carl Hart esclarece o episódio do hotel

Quando voltou ao seu quarto de hotel, no Tivoli...
spot_imgspot_img

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...
-+=