Vitória da Conquista tem 8 estupros em 8 dias: ‘medo’, diz moradora

Entre as vítima está um menino de 7 anos, abordado quando ia para escola.
PM diz que há poucos detalhes sobre os suspeitos; 3 foram identificados.

Oito casos de estupro foram registrados nos últimos oito dias no município de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia. Segundo a polícia, alguns crimes envolvem crianças e adolescentes.

Entre as vítimas está um menino de sete anos, que foi abordado por um homem quando estava a caminho da escola. O jovem foi levado para o fundo da escola e violentado.

Alguns estudantes contam que já viram o carro descrito pela vítima passar pela instituição de ensino algumas vezes. “Todo mundo fica olhando o carro passar aqui. Não dá para ver a pessoa. Os vidros são todos pretos”, descreve um dos alunos.

Já no bairro Lagoa das Flores, duas adolescentes foram estupradas no último final de semana. Outros dois casos aconteceram no bairro Vila América, quando uma mulher e um rapaz foram abordados por um homem, que saiu de dentro de uma horta comunitária.

As pessoas que moram nas proximidades do local reclamam da altura da mata e da iluminação precária. “Entra aí e se esconde. Na hora que passam, abordam e arrastam para dentro [do carro]. Não tem nenhuma iluminação aqui, nem próximo”, afirma o motorista Roberto Almeida.

Em nota, a Prefeitura de Vitória da Consquita informou que o bairro foi recentemente beneficiado por um mutirão de limpeza e de iluminação, e que as lâmpadas dos postes foram trocadas. O órgão orienta aos populares que realizem a denúncia sobre os terrenos para que os proprietários sejam notificados.

Outros três casos aconteceram nas proximidades de uma praça movimentada no centro de Vitória da Conquista.

‘Medo constante’
Alguns moradores contam que o número de casos deixa a população com receio. “O medo aqui está sendo constante. A gente não pode deixar mais nossas filhas virem da escola sozinhas, nem ir. Eu tenho mesmo uma filha que estuda pela manhã e às vezes não tenho como levantar cedo para ver ela saindo. É uma preocupação enorme”, reclama a costureia Vanessa Cardoso.

“Uma coisa muito horrível, que sofre a vítima e sofrem o pai, mãe e todos os familiares”, completa outro morador, que prefere não se identificar.

Segundo a Polícia Civil, os oito casos de estupro foram cometidos por cinco pessoas, sendo que três delas já foram identificadas. Um dos suspeitos foi preso na terça-feira (26) e identificado por uma das vítimas. Ele tinha um mandado de prisão em aberto por um estupro cometido há sete anos.

Em nota, a polícia informou que o patrulhamento foi reforçado nas áreas onde ocorreram os estupros. Contudo, a PM informou que há poucos detalhes sobre os suspeitos, o que dificulta a identificação.

Fonte: G1

+ sobre o tema

#MeuAmigoSecreto pede escuta para dizer que está calado

Falo das manifestações de homens que bateram o pesinho...

Corpo de mulher amarrado com fios telefônicos é encontrado em meio ao lixo

Vítima foi encontrado por morador da região; polícia investigará...

Colaborador de vereador ouvido no caso Marielle Franco é assassinado no Rio

O corpo de Carlos Alexandre Pereira Maria, de 37...

Violência contra a mulher: maioria de casos é reincidente

Especialista destaca importância de denúncias para fim de ciclo Por Débora...

para lembrar

A reprodução das desigualdades de gênero e raça nos contos de fadas

O presente artigo visa trazer alguns elementos para discussão...

Sessão extraordinária na Câmara vai colocar em votação 7 projetos de Marielle

Na próxima quarta-feira (2) será realizada uma sessão extraordinária...

“Está explícito um medo no ar”

Aos 73 anos, a poeta, romancista, contista e ensaísta...

A violência contra a mulher indígena brasileira e a Lei Maria da Penha

BRASILEIRAS: O programa é uma edição especial do Brasil...
spot_imgspot_img

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...
-+=