“Vou te bater, seu macaco”. Garçom acusa homem de racismo na região

No começo desta semana, um caso de injúria racial chamou atenção dos moradores de Andradina.

Por Naian Lucas Lopes Do Hoje Mais

(Foto: fatosregionais.com)

Um homem identificado como Gustavo de Assis Amadeu da Cruz foi acusado de ter chamado um garçom de macaco e ameaçado de agredi-lo. Rogério de Lemos Souza chamou a polícia e prestou depoimento na Delegacia Seccional. Uma testemunha confirmou o fato.

O caso aconteceu num posto de combustíveis na rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo, mais conhecida como rodovia Integração.

Durante o recolhimento dos depoimentos, Assis Galdino da Cruz, pai do acusado, aproximou-se da testemunha do caso e o ameaçou de morte, segundo pessoas que estavam no local. Os policiais viram a cena e prenderam o homem em flagrante. Foi também feito uma ocorrência contra o senhor Assis.

O delegado determinou que a fiança para que o pai do acusado de injúria racial fosse liberado foi de R$ 1 mil. Assis pagou e acabou sendo solto. Gustavo também vai responder ao processo por injúria racial em liberdade. Quem acompanhou o caso ficou indignado.

Vale ressaltar que o crime de injúria racial se aplica quando uma pessoa ofende uma pessoa utilizando elementos de raça, cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência. Já racismo é implica conduta discriminatória dirigida a determinado grupo ou coletividade e, geralmente, refere-se a crimes mais amplos como, por exemplo, a proibição de um negro entrar num determinado local.

Pai e filho terão que ficar à disposição da Justiça, enquanto respondem ao processo.

+ sobre o tema

Professor diz que obra de Carolina Maria de Jesus não é literatura e provoca embate no RJ

Em homenagem à escritora Carolina Maria de Jesus, tida...

Diversidade cultural de Toulouse pode estar ameaçada após ataques

Cidade francesa com cultura moldada por diferentes ondas de...

Professor da Ufes acusado de racismo durante aula é demitido

Dias depois da denúncia, em entrevista, Malaguti reforçou que...

para lembrar

Deputado quer criar cotas para parlamentares negros

Proposta de Luiz Alberto leva em consideração dados apurados...

Rio Claro promete processar torcedores racistas

  A diretoria do Rio Claro divulgou uma...

Rappers índios são vítimas de racismo no Facebook

  O grupo indígena Brô MC's, que ganhou fama ao...

Fundação Palmares apoia campanha Luta contra o racismo! desenvolvida pela ONU

Daiane Souza Racismo, xenofobia e intolerância são problemas comuns...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=